Está vendo todos esses idiomas acima? Nós traduzimos os artigos do Global Voices para tornar a mídia cidadã acessível para várias partes do mundo.

Saiba mais sobre Tradução do projeto Língua  »

Brasil: Comunidades indígenas refletem sobre usos da internet

Foto simpindigena, usada com permissão.

No final de novembro, a cidade de São Paulo foi palco do 1° Simpósio Indígena Sobre Usos da Internet, evento realizado pelo Núcleo de História Indígena e do Indigenismo da Universidade Federal de São Paulo com o objetivo de avaliar como as comunidades indígenas estão usando a internet no Brasil.

Participaram do evento representantes de 16 povos indígenas das mais variadas partes do país, a maioria já usuária da rede para buscar melhorias para seus povos. Falando com a experiência de um dos povos que mais têm usufruído de tecnologias digitais na promoção de ação política, Almir Narayamoga Surui, líder maior do Povo Paiter Surui, considera o assunto como de extrema importância para todos:

A internet tem grande importância na luta social e ambiental dos povos indígenas.

Almir Surui fala de sua experiência na rede. Foto do autor.

Durante os três dias de simpósio, cada representante falou sobre suas experiências de uso da Internet nas aldeias, que são muitas e variadas: para divulgação de eventos, vigilância do Território,  estudo à distância, intercâmbio cultural, fazer registros de nascimentos, dar entrada em benefícios do INSS, comunicação com parentes, denúncias, etc.

Como não poderia deixar de ser, o evento foi coberto pelos vários blogueiros presentes. Daniel, representante da etnia Baniwa, um dos povos que habita o Alto rio Negro no estado do Amazonas, resumiu o primeiro dia do simpósio no blog baniwaonline:

Um momento bom pois tivemos a primeira oportunidade de nos conhecemos e saber o que cada um estava fazendo, como, onde, quais suas principais dificuldades, avanças, projetos em execução e projetos futuros (sonhos), ações relacionados ao uso de internet.

O evento prosseguiu com a identificação dos desafios a serem vencidos, como explica a equipe do site Indios Online:

Existem no entanto vários problemas que foram levantados, como a dificuldade de conexão, problemas com a antena Gesac, falta de computadores, computadores quebrados, falta de manutenção desses computadores, falta de qualificação para que nós mesmo façamos a manutenção das maquinas nas aldeias.

Esperamos que unidos possamos estar minimizando estes problemas, que nós da Rede Índios on Line conhecemos tão bem. A Internet nas aldeias não mata a cultura indígena se o seu uso for consciente e com um propósito definido. Hoje nós indígenas utilizamos esta Tecnologia que não pertence à nossa cultura como uma ferramenta de buscar melhorias para nossas comunidades e lutar por nossos direitos.

Todos juntos, online e offline. Fonte: Indios Online. Usada com permissão.

No encerramento do simpósio, os participantes chegaram ao acordo de orientar os indígenas ou povos indígenas que ainda não usam a internet a criarem blogs e sites, além de determinar a criação de um ciber-espaço especial para os povos indígenas. Baniwaonline resume o último dia do evento e apresenta as decisões tomadas:

Dentre os principais encaminhamentos,  foi decidido em unanimidade dos participantes do evento, a necessidade de criar  “Rede das Redes dos povos Indígenas”, usuarios (sites, bloogs, …), com a proposta de nome: “Rede Digital e culturas Indígenas”, em que os internautas indígenas se cadstrarão e divulgarão, neste site, os diversos conteúdos postados nos sites e blogs hoje existente e o que virao a ser criadas de diferentes lugares do Brasil. Uma forma de unir a força e trabalhar em conjunto em prol da sociedade indígena, disseminando expericnias, noticias, cursos e etc.

Foto de encerramento do simpósio. Fonte: Indios Online. Usada com permissão.

A expectativa é que a futura rede das redes, que tem o objetivo de reunir todos os sites e blogs indígenas em um só portal, seja lançada no Campus Party Brasil 2011. O site Índios Online explica os objetivos dessa nova rede e publica a ata do simpósio:

[…] a intenção é de dar visibilidade as ações digitais dos povos indígenas, e com isso mostrar para o mundo que nós indígenas temos sim capacidade e habilidade, de lidar com as diversas áreas do mundo digital.

2 comentários

Junte-se à conversa

Colaboradores, favor realizar Entrar »

Por uma boa conversa...

  • Por favor, trate as outras pessoas com respeito. Trate como deseja ser tratado. Comentários que contenham mensagens de ódio, linguagem inadequada ou ataques pessoais não serão aprovados. Seja razoável.