Está vendo todos esses idiomas acima? Nós traduzimos os artigos do Global Voices para tornar a mídia cidadã acessível para várias partes do mundo.

Saiba mais sobre Tradução do projeto Língua  »

Chile: Estudantes caminham por mais de mil quilômetros em prol da Educação Pública

Patricio Contreras, Fabián Muñoz, e José Luis Mansilla, três alunos da Universidade de Los Lagos no Chile [es], estudantes de Ciência Política e Administração, estão viajando 1016 km a pé como forma de protestar contra o aumento do custo e a diminuição da qualidade da educação chilena [es]. A caminhada em prol da educação pública teve início em Puerto Mont, na quinta-feira, 30 de setembro. O objetivo é chegar em Santiago, a capital do Chile. A marcha está sendo acompanhada por declarações animadas e de apoio em toda a blogosfera e redes sociais. Notícias sobre a marcha quase não aparecem na mídia chilena.

Imagem dos estudantes, usada com permissão

Caminata Santiago, ou Destino Santiago, em Português, (@destinosantiago) [es] é o nome da conta no Twitter, que já tem mais de 400 seguidores. O slogan do grupo é  “ante la educación de mercado estudiante organizado” (Estudantes Organizados Contra Educação Voltada para Política de Mercado). Com sua página no Facebook [es] e outras redes sociais os estudantes estão organizando e espalhando notícias sobre suas atividades à medida que passam pelas diferentes regiões do Chile:

Tres estudiantes de la Universidad de Los Lagos, dan inicio a esta caminata por la Educación Chilena el día Jueves 30 de septiembre a las 14:00 horas. Sabemos que esto nos compete a todos, esperamos que para ti sea significativa esta consigna, durante el camino que se desarrolla a Santiago se espera que más estudiantes se acoplen a esta gran causa.

Três estudantes da universidade de Los Lagos iniciaram esta caminhada pela Educação Chilena na quinta-feira, 30 de setembro, à 14h. Sabemos que é nossa responsabilidade assim como de todo mundo. Esperamos que para você este slogan tenha algum significado durante nossa caminhada até Santiago. E esperamos que mais estudantes se unam esta grande causa.

A ideia surgiu em uma das reuniões da Confederação de Estudantes Chilenos (CONFECH [es]),  onde junto com estudantes de outras universidades eles concordaram quanto às táticas deste protesto em resposta às políticas de privatização do governo de Sebastián Piñera. Estas políticas expandiram nos últimos dois governos do partido político Concertación [es], de acordo com o relato encontrados nos logs da caminhada de protesto [es].

No início, eram somente três estudantes que fizeram a proposta de caminhar todo o percurso até Santiago como forma de  chamar atenção para o estado da educação pública e a necessidade de salvá-la [es]. Eles continuaram a caminhar e agregaram outros participantes a sua causa. De sua conta do Twitter o grupo  declara:

NO SOLO LOS MINEROS NOS DIERON UNA LECCION @destinosantiago LO HACEN POR TU EDUCACION…por TUS HIJOS, POR TI RT

NÃO FORAM SÓ OS MINEIROS QUE NOS DERAM UMA LIÇÃO. @destinosantiago CAMINHAM EM PROL DA EDUCAÇÃO, POR SEUS FILHOS, POR VOCÊ! RT

Ale Botinelli (@alebottinelli) oferece apoio por meio deste tweet:

400 kms de Convicciones!! Estudiantes marchan a Santiago por Educación digna y de calidad! @destinosantiago RT

400 km de convicção!! Estudantes caminham em direção a Santiago por uma educação de qualidade que eles merecem! @destinosantiago RT

Nas diferentes cidades pelas quais eles passam no sul do Chile, os estudantes se deparam com votos de boa sorte. Os três estudantes universitários [es] que partiram de  Puerto Montt no último 30 de setembro foram adicionados por três estudantes mais em  Osorno (cerca de 110 km depois), e chegaram 12 dias depois em Temuco (cerca de  220 km de Osorno), a capital da  região de Araucanía [es].  Chegando lá, foram recebidos por seus companheiros estudantes da Universidade de Frontera [es] (UFRO) e o número de caminhantes aumentou.

O blog Trinchera de la Imagen [es] says the walk seeks to raise awareness of what is happening at this moment in education as the 2011 National Budget discusses education. State contributions to teaching the public are being scrutinized.

The demands look to achieve a greater budget for education and reform several laws, according to the blog G80 [es].

En el Sistema Educacional chileno, priman los principios del Mercado, antes que un Estado responsable de entregar una Educación de Calidad para todos. Lo anterior conlleva a que en Chile exista una Educación para ricos y otra para pobres, donde los que pueden pagar el lucro de la educación privada o particular subvencionada pueden optar a una Educación de Calidad. Ante esto, decimos FIN AL LUCRO, CALIDAD PARA TODOS.

No sistema educacional chileno, imperam os princípios do Mercado, antes de um Estado responsável por oferecer educação de qualidade para todos. Educação pautada pelo Mercado leva a dois tipos de educação: uma para o rico e outra para o pobre. Aqueles que conseguem pagar o custo de uma educação privada, ou tem a sorte de conseguir uma bolsa de estudos, recebem uma educação de qualidade. Em face disto, dizemos “FIM PARA O LUCRO NA EDUCAÇÃO, QUALIDADE PARA TODOS.”

Por sua parte, a Confederação dos Estudantes Chilenos (CONFECH) declarou em seu blog [es]:

por acuerdo unánime respalda y se adhiere a la manifestación iniciada por los Estudiantes de la Federación de la Universidad de los Lagos (Campus Puerto Montt), quienes emprendieron una caminata desde la ciudad señalada rumbo a la capital del País, convocando además a estudiantes que en el trayecto se plegarán a dicha manifestación, en repudio a la agenda privatizadora del Gobierno, en defensa y desarrollo de la educación pública

por meio de um acordo unânime damos apoio e nos unimos ao protesto iniciado pela Federação de Estudantes da Universidade de Los Lagos (Puerto Montt), que iniciaram esta caminhada em sua cidade em direção a capital de nosso país. Em sua jornada eles estão convocando estudantes e outros para se unir a sua causa, condenando a agenda de privatização do governo, e para dar suporte à defesa e desenvolvimento da educação pública.

Comunicaciones FECH refere-se à caminhada como um protesto pacífico que está tentando chamar atenção para a falência do sistema educacional chileno, no qual o alto custo e aumentos das taxas de ensino tem exercido um impacto negativo sobre os orçamentos das famílias e dos estudantes. O custo pessoal necessário para se frequentar uma universidade alcançou tal nível que o Chile está classificado, mundialmente, como o sexto país mais caro quando se trata de frequentar uma faculdade. A reportagem afirma que o Estado claramente abandonou a educação pública:

Según expresó Cesar Mallipán, en un diario local: “a medida que vamos avanzando, pretendemos seguir socializando nuestras demandas sobre la urgente necesidad de un mayor financiamiento de las universidades estatales, y la democratización de esta.”

De acordo com Cesar Mallipan, num jornal local: “conforme avançamos, pretendemos continuar a discussão sobre nossas reivindicações. Há uma necessidade urgente por maior financiamento das universidades públicas de forma democratizada.”

Pulso: Porque Chile Late [es] e Redmedios [es] referem-se à caminhada e convocam outros a aderir:

“Estudiantes de todo Chile de las Universidades se suman en el camino”

“Estudantes de todas as universidades chilenas: unam-se a esta caminhada de protesto”

Imagem do Facebook

Enquanto isso, no Twitter, mensagens e campanhas de apoio e solidariedade tem se multiplicado. Um exemplo é a mensagem de  Veronica Ramirez (@noalachibueno):

Me gustaria que se unieran cada dia mas estudiantes a la caminata por la educacion publica de calidad.

Gostaria que, a cada dia, mais estudantes se juntassem a esta caminhada pela qualidade da educação pública.

Rene Aucapan (@ReneAucapan) e outros usuários do Twitter começaram uma busca por mais apoio através das redes sociais:

Yo tambien Apoyo la Caminata de Estudiantes Por la Educacion Publica #YoApoyoCaminataEstudiantesUniversitarios

Eu também dou meu apoio à Caminhada dos Estudantes pela Educação Pública #YoApoyoCaminataEstudiantesUniversitarios

Caminata Santiago (@destinosantiago) publica atualizações diárias sobre as cidades pelas quais os estudantes passam e sobre as atividades promovidas pelos estudantes universitários. A mensagem é alta e clara:

Y donde están los que decían que los caminantes se iban a volver a mitad de camino? Por la Educación Pública de Calidad,Fuerza Compas!! RT!!

E  onde estão aquelas pessoas que disseram que os manifestantes iriam voltar na metade do caminho? Em prol da educação pública, Mantenham-se Fortes Meus Amigos!! RT!!

2 comentários

Junte-se à conversa

Colaboradores, favor realizar Entrar »

Por uma boa conversa...

  • Por favor, trate as outras pessoas com respeito. Trate como deseja ser tratado. Comentários que contenham mensagens de ódio, linguagem inadequada ou ataques pessoais não serão aprovados. Seja razoável.