Está vendo todos esses idiomas acima? Nós traduzimos os artigos do Global Voices para tornar a mídia cidadã acessível para várias partes do mundo.

Saiba mais sobre Tradução do projeto Língua  »

Brasil: Sexting Online, Mídia Social e Responsabilidade Parental

Por volta da meia noite de 24 de julho, um adolescente de 16 anos e sua namorada de 14, começaram a praticar a nova moda do “Sexting” na Twitcam – TV ao vivo do Twitter. Por alguns minutos, mais de 25 mil usuários do microblog puderam assistir à garota ser molestada de forma consensual. Conceição Oliveira, escrevendo para o blog Vi o Mundo, tem mais informações:

Cerca de 25 mil espectadores (adultos e adolescentes) assistiram, ao vivo e a cores, uma adolescente que posteriormente disse ter 14 anos sentada no colo do amigo,  consentindo ser bolinada. Durante a transmissão na madrugada o vídeo foi gravado, algumas imagens dos momentos mais picantes foram ‘printadas’ (copiadas como arquivo de foto direto da tela do computador) e inundaram a rede quase que simultaneamente à transmissão.No twitter, o adolescente mantinha o perfil ‘@damzinho’, associado a outros perfis como o formspring (conta de perguntas e respostas, também ligada ao twitter); o Orkut, o Youtube etc.

Conta do Twitter de @damzinho, que foi logo deletada. Cachê do Google

O garoto havia prometido tirar a virgindade da garota quando sua twitcam alcançasse  20 mil espectadores. Apesar dos pedidos do público, ele não fez sexo em frente à câmera durante as 2 horas de exibição, mas tanto o  vídeo quanto a resposta viral foram o suficiente para chocar o país. Muitos usuários do Twitter e blogueiros começaram a se perguntar se o casal era menor de idade, se se tratava de um caso de pedofilia ou mesmo se eles eram irmãos.

O blog Despojos estava entre os primeiros a reagir contra o vídeo de sexting que, de acordo com o blog, se tornaria a maior controvérsia do dia, ou mesmo do mês:

Mais do que a simples exposição de menores, que já é um fato preocupante, há quem diga, inclusive, que a menina que protagonizou a cena com “damzinho” era sua irmã e estava bêbada – o que, convenhamos, não o isenta de nada, só piora a situação.

PrintScreen da garota na Twitcam

Conceição Oliveira explica o que aconteceu no dia seguinte à controvérsia:

De todo modo, hoje, enquanto o Zero Hora anunciava que a polícia ia investigar o adolescente, ele criou outra conta no twitter com acréscimo de uma letra e abriu novamente sua twitcam. Acompanhado da mesma menina exposta e que se expôs na madrugada, tomava um ‘toddy’ enquanto se explicava e se vangloriava do ocorrido. A garota respondia algumas perguntas da legião dos adolescentes que correram para a twitcam da nova conta do adolescente, transformado em ‘mito’ da noite para o dia. Na rede é assim, num clique se apaga uma conta e num outro se cria uma nova.

Na conversa da tarde de segunda-feira a garota disse que tem 14 anos, que perdeu a ‘virgindade’ aos 13 e que não foi com o adolescente que a bolinou em frente à câmera na madrugada. Questionada se tinha orgulho do que fez, respondeu que não, mas que tinha perdido no jogo e tinha de pagar.  Na madrugada, ambos jogaram Uno e quem perdesse teria de se submeter ao outro na twitcam. Uma questão em aberto: como uma adolescente de 14 anos está de madrugada no quarto de um amigo adolescente de 16 anos?

Logo depois, o garoto postou um vídeo no YouTube explicando o que havia realmente acontecido, enquanto a mãe da garota, pega de surpresa, a deixou de castigo – um mês sem internet -, e a polícia brasileira passou a investigar o caso.No fim, parece que o caso de sexting online demonstra como os adolescentes brasileiros se comportam quando estão fora do controle dos pais. Carol Giarrante se pergunta sobre o que está em jogo:

Tudo o que grande parte dos adolescentes quer hoje é se tornar celebridade e não importa o preço que paguem por isso. Também não importa se é por 15 minutos, uma madrugada, um dia ou um mês. E as redes sociais, claro, são as ferramentas perfeitas para que atinjam este objetivo.

Andressa Mendes, de 15 anos, do blog Genéricos e Sintéticos, se pergunta sobre se é realmente normal para os adolescentes como ela fazerem qualquer coisa pela fama:

E agora será que vale a pena mesmo ficar no twitcam para desconhecidos, monstrando-se, por apenas mais seguidores ? Será que isso é normal, ou eu que estou velha demais ? Acredito que não…acredito que essa juventude precise mudar…

Paulo Henrique, do blog Wherever tem algo a dizer sobre isto:

O mais triste dessa história toda, é saber que atos como este são cometidos de forma impensada. Ora, sejamos francos, vivemos em um mundo onde qualquer informação esta a poucos cliques de distância. Hoje com o nome completo daquele(a) sua paquera no MSN você descobre informações como: Faculdade, Curso, Localidade, Passatempos, Orientação Política, Nome de Familiares… e assim vai. Então como uma pessoa, consegue me fazer isso! É sinceramente ser muito burro para não pensar dois passos a frente na sua vida.

Ambos os adolescentes podem enfrentar medidas sócio-educativas. O delegado de polícia responsável pelo caso também está investigando as três a dez mil pessoas que podem ter baixado e compartilhado o vídeo através do serviço 4shared, por  possível distribuição e consumo de pornografia infantil. As últimas notícias são as de que [graças aos seus atos] a garota está com medo de ir à escola e o garoto está deprimido. Ambos se arrependem profundamente do episódio e alegam nunca terem pesado as consequências de sua “brincadeira” online.

O post foi revisado por Kitty Garden.

2 comentários

  • […] This post was mentioned on Twitter by Diego Casaes, Victor Hugo , Raphael Tsavkko, Raphael Tsavkko, GV Lusofonia and others. GV Lusofonia said: Brasil: Sexting Online, Mídia Social e Responsabilidade Parental: Caso @Damzinho: Um casal de adolescentes b… http://bit.ly/dg8mDt #gvopt […]

  • Valdir Barbaresco Filho

    O comportamento destes jovens revela uma só coisa: Escola sem conteúdo. E não tem conteúdo porque não tem disciplina, ou melhor, não tem ambiente de aprendizagem. Assim, nossos jovens não tem o prazer e a emoção do aprendizado e como seres curiosos fizeram esta pesquisa para ver no que dava. Como saber qual é o talento e as vocações destes jovens se as áreas do conhecimento não são exploradas, ou porque não se tem como transmitir a mensagem.
    Para tal a solução é escola com disciplina, respeito as normas e direito a educação somente aqueles que o querem. Fora isso, transferência é a melhor forma.
    Aquele aluno que foi retirado de uma escola devido a sua falta de compostura com certeza este, como tambem seus colegas, não é prejudicado, mas sim reciclado, repensado.

Junte-se à conversa

Colaboradores, favor realizar Entrar »

Por uma boa conversa...

  • Por favor, trate as outras pessoas com respeito. Trate como deseja ser tratado. Comentários que contenham mensagens de ódio, linguagem inadequada ou ataques pessoais não serão aprovados. Seja razoável.