Está vendo todos esses idiomas acima? Nós traduzimos os artigos do Global Voices para tornar a mídia cidadã acessível para várias partes do mundo.

Saiba mais sobre Tradução do projeto Língua  »

Curdistão: A Hipocrisia de Defender a Turquia

Conforme há  um aumento do apoio tanto à Turquia quanto à Palestina na sequência do ataque israelense contra a Flotilha da Liberdade para Gaza, blogueiros curdos alertam contra apoiar um país cujo histórico de direitos humanos deixa tanto a desejar.

Esra'a blogando para o MidEast Youth [Juventude do Oriente Médio] começa esta conversa:

I will first start by revealing that I completely sympathize with the Palestinian struggle for justice and freedom from Israeli oppression. It’s vital for everyone to join forces in exposing Israel’s crimes and systematic abuse. But I refuse to stand by other murderous governments just because they suddenly share this sympathy. Iran and Turkey are everywhere in the Arab media, praised as heroes, with Turkish and Iranian flags held high in almost every flotilla protest. This is disturbing for me, and I’m sure it’s even more disturbing for the millions of individuals who have suffered and continue to suffer under these regimes.

Let us not forget the number of people within Iran and Turkey who are also struggling for justice and human rights, namely ethnic and religious minorities who have been killed, kidnapped, tortured, and oppressed for decades, by the very people who are now being idolized as “peace activists.” Who is the Turkish government referring to when Erdogan says “human rights for all” and “thou shalt not kill?” Who? The gnomes in his garden? Or real people suffering in his name?

Primeiro vou começar por revelar que estou completamente solidário com a luta dos palestinos por justiça e liberdade contra a opressão israelense. É vital para todos unir forças na denúncia dos crimes de Israel e dos abusos sistemáticos. Mas recuso-me a apoiar outros governos assassinos só porque eles de repente partilham esta simpatia. Irã e Turquia estão por toda a mídia árabe, elogiados como heróis, com bandeiras turcas e iranianas erguidas em quase todos os protestos em favor da flotilha. Isso é preocupante para mim, e eu tenho certeza que  é ainda mais preocupante para as milhões de pessoas que sofreram e continuam a sofrer sob esses regimes.

Não nos esqueçamos do número de pessoas dentro do Irã e da Turquia que também estão lutando por justiça e direitos humanos, ou seja, minorias étnicas e religiosas que foram mortas, raptadas, torturadas e oprimidas durante décadas, pelas próprias pessoas que estão agora sendo idolatradas como “ativistas da paz.” A Quem se refere o governo turco quando Erdogan diz “direitos humanos para todos” e “não matarás?” Quem? Os gnomos em seu jardim? Ou pessoas reais sofrendo em seu nome?

Aro do Kurdistan Commentary [Comentário do Curdistão] nota a hipocrisia do apóio da Turquia ao Hamas:

Despite all this, what one could call hypocrisy, Turkey maintains its hostile stance towards Israel whilst conveniently ignoring its own domestic issues. They champion one militant group, Hamas, yet deny engaging their own home grown one, the PKK.

Apesar de tudo isto, o que se poderia chamar de hipocrisia, a Turquia mantém a sua postura hostil para com Israel, enquanto convenientemente ignora seus próprios problemas domésticos. Defendem um grupo militante, o Hamas, mas negam envolvimento com o grupo cultivado em casa, o PKK [Partido dos Trabalhadores do Curdistão].

Aro continua, apontando que “Enquanto, para uns, um homem é terrorista, para outros é um lutador da liberdade.”

Turkey reacts with the charge of “state terrorism” at Israel for boarding a ship and subduing hostile crew members, leaving 9 dead. But what of the continued oppression of the Kurds? The most shocking policy that Turkey has pursued in recent years has been the imprisonment of children under anti-terror laws. Children of 14 and 15 years of age are being imprisoned for throwing stones at Turkish police and chanting slogans in support of the PKK, a crime under Turkish anti-terror laws. Yet Turkey complains about Israel shooting violent activists that support Hamas.

A Turquia reage com a acusação de “terrorismo de Estado” contra Israel por embarcar [invadir] um navio e subjugar os membros da tripulação hostil, deixando nove mortos. Mas o que dizer da contínua opressão dos curdos? A política mais chocante que a Turquia tem levado nos últimos anos tem sido a detenção de crianças sob leis anti-terroristas. Crianças de 14 e 15 anos de idade estão sendo presas por atirar pedras contra a polícia turca e [por] gritar slogans de apoio ao PKK, um crime segundo as leis anti-terroristas turcas. No entanto, a Turquia se queixa de Israel ter atirado em ativistas violentos que apóiam o Hamas.

Muita raiva tem sido direcionada à comunidade do Oriente Médio em geral, por apoiar os turcos. De Behar, blogando para o MidEast Youth

In the words of MLK, an injustice anywhere is an injustice everywhere, and as Edmund Burke himself once said, “All that is necessary for the triumph of evil is for good men to do nothing.” But how good can you be when you’re condemning one criminal act and not another?

I can understand if it’s the hypocritical state of Turkey that’s making these ridiculous claims about justice and human rights, but when citizens—especially Middle Eastern citizens—get all riled up about how heroic Turkey is and don’t even bother to recognize the suffering of their Kurdish brothers and sisters right next door…what does that say about the state of humanity? Has our humanity become so debased that we condemn certain acts of cruelty and oppression and not others? Is it not our duty as human beings to, at the very least, pay lip service to an injustice when we see it occur by condemning it with our tongues and hating it in our hearts even if we cannot physically change it with our hands, as the Prophet Muhammad (peace be upon him) himself once said? If he were alive…if so many other great leaders were alive like Francis of Assisi or even Saladin, I don’t think they’d stand for it one moment longer. I think they’d speak out against all injustices everywhere all the time until change finally arrived for those people.

Nas palavras de MLK [ Martin Luther King], uma injustiça em qualquer lugar é uma injustiça em todo lugar, e como Edmund Burke mesmo disse certa vez: “Tudo o que é necessário para o triunfo do mal é que os homens bons não façam nada.” Mas o quão bom você pode ser  quando condena um ato criminoso e não outro?

Eu posso entender se é o estado hipócrita da Turquia quem está fazendo essas afirmações ridículas sobre justiça e direitos humanos, mas quando cidadãos – especialmente os cidadãos do Oriente Médio – ficam todos excitados sobre como  heróica é a Turquia e nem sequer se preocuparam em reconhecer o sofrimento dos seus irmãos e irmãs curdas logo ao lado… o que isto quer dizer sobre o estado da humanidade? A nossa humanidade se tornou tão desvalorizada que nós condenamos certos atos de crueldade e opressão e não outros? Não é nosso dever como seres humanos, pelo menos, falar da boca pra fora sobre uma injustiça quando vemos [uma injustiça] ocorrer condenando-a com nossas línguas e [com] ódio em nossos corações, mesmo se não podemos mudar fisicamente [a injustiça] com nossas mãos, como o Profeta Muhammad (que a paz esteja com ele) mesmo disse certa vez? Se ele estivesse vivo… se tantos outros grandes líderes estivessem vivos, como Francisco de Assis ou mesmo Saladino, eu não acredito que eles suportariam [uma injustiça] um momento mais. Eu acho que eles falariam contra todas as injustiças em todos os lugares o tempo todo até a mudança finalmente chegar para essas pessoas.

KB do Kurdistan Commentary observa com uma perspectiva similar:

Why not use some of that outrage for the way Turkey mistreats the Kurds? Sure, the Gazans are in a desperate situation and what happened to the flotilla is atrocious. But why aren’t you sending aid to the Kurds? That is also ‘inhumane.’

Por que não utilizar um pouco da indignação pela forma como a Turquia maltrata os curdos? Claro, os habitantes de Gaza estão em uma situação desesperadora e o que aconteceu com a frota é atroz. Mas porque vocês não estão enviando ajuda para os curdos? Isso também é “desumano”.

Inicie uma conversa

Colaboradores, favor realizar Entrar »

Por uma boa conversa...

  • Por favor, trate as outras pessoas com respeito. Trate como deseja ser tratado. Comentários que contenham mensagens de ódio, linguagem inadequada ou ataques pessoais não serão aprovados. Seja razoável.