Está vendo todos esses idiomas acima? Nós traduzimos os artigos do Global Voices para tornar a mídia cidadã acessível para várias partes do mundo.

Saiba mais sobre Tradução do projeto Língua  »

Rússia: Hacking de uma Comunidade de Mulheres Gera Dilemas de Gênero, Éticos e de Privacidade

De acordo com uma pesquisa recente [RUS]da Online Monitor, 50.2% dos usuários de internet russos são mulheres. Mulheres são mais ativas no uso de redes sociais e na comunicação online. Mesmo assim, a RuNet tem um local em que provavelmente pode ser considerado o maior símbolo de seu lado feminino.

É sua comunidade de Livejournal girls_only (somente para garotas) [RUS] (conhecido também como GO). Em maio, a comunidade girls_only tornou-se o centro de um grande escândalo que fez nascer inúmeras questões éticas, dilemas legais e de segurança, assim como expôs a questão do gênero na realidade virtual da Rússia.

A woman sitting with a laptop on her knees, photo by outcast104

Uma mulher sentada com seu laptop no colo, Foto de outcast104

A comunidade girls_only foi criada em janeiro de 2002 no nascer da blogosfera russa.  Hoje em dia tem mais de 7200 membros. Seu objetivo principal é ser uma plataforma pra a discussão dos assuntos femininos mais íntimos (incluindo problemas de saúde, questões sexuais, e obviamente falar sobre os homens). A comunidade é principalmente um espaço de ajuda mútua.

Devido à natureza sensível do conteúdo, um alto de nível de curiosidade foi gerado pela comunidade masculina, fazendo com que fosse necessário criar um sistema de registro de usuários (somente mulheres podem participar, existem 18 regras para as participantes e a inscrição só é feita por indicação) que,  de acordo com [RUS] o analista de internet Alexander Militskiy é mais apropriado para algo da instância de um segredo militar do que uma comunidade online.

Na maioria dos casos, o sistema de registro de membros funcionou bem. Com algumas exceções, as informações sobre a comunidade foram mantidas em sigilo. Junto com uma enorme popularidade, restrições criaram um certo grau de confiança de que as participantes da comunidade poderiam falar sobre qualquer assunto, além, claro, do fato de existirem mais de 7000 pessoas cadastradas que poderiam visualizar o conteúdo.

Tudo mudou em meados de maio de 2010. A RuNet ficou em choque quando alguém publicou um espelho do site (mirror site) [RUS] com todo o conteúdo do  girls_only (mais de 35000 mensagens e milhares de comentários) online para qualquer um ver. Não é somente uma questão de um conteúdo particular se tornar público. O espelho do site oferece um sistema de classificação dos melhores posts. Além disso, tem também um mecanismo de busca que faz possível encontrar qualquer informação relacionada a uma blogueira específica.

Screenshot of the mirror of "Girls_only" community:not only for girls anymore.

A exposição do girls_only tornou-se o assunto do dia na RuNet. Um exército de homens (e outros!) correram para consumir “o fruto proibido”. Uma das maiores agências de notícia da Rússia, “Interfax” [RUS] escreveu:

Появление в Интернете сайта, который зеркально отразил посты закрытого женского сообщества, в первый момент рассмешило публику. Потом, правда, стало страшно

Em um primeiro momento, o espelho do conteúdo de uma comunidade fechada de mulheres divertiu um grande público. Mas depois, as coisas começaram a ficar estranhas.

A comunidade ficou revoltada. A líder da comunidade Tatyana Nikonova (aka usuária-LJ nekbke [RUS]), parte do conselho do Livejournal, sugeriu uma estratégia de retalhação. Ela ofereceu publicar spams e pornografias para confundir os criadores e consumidores do site espelho.

Algumas participantes da comunidade apagaram algumas das coisas que tinham escrito para avaliar o potencial da ameaça a sua privacidade. Entretanto, Nikonova disse no jornal Interfax que não acredita que a exposição da comunidade possa causar problemas, já que ninguém pode provar que o site espelho é uma cópia idêntica da comunidade original.

Nikonova também levantou o dilema ético que foi criado pela comunidade espelho. Ela diz [RUS]:

Любой приличный человек не должен заходить на этот сайт, так как подсматривать в замочную скважину, расширенную до размеров окна, просто некрасиво.

Pessoas decentes não deveriam ir a esse website. É como espiar pelo buraco da fechadura que foi ampliado para o tamanho de uma janela. É inadequado.

Entretanto, para que a maioria da comunidade masculina online não teve qualquer problema com a questão ética. Além do mais, para muitos deles, ler a comunidade era como descobrir o lado obscuro da lua. Muitos compartilharam sua nova compreensão sobre as mulheres blogueiras.

Ems-viking escreveu [RUS]:

Зачем, зачем злые хакеры сделали трансляцию ГО наружу? У меня УЖЕ произошли необратимые деформации психики.

Por que hackers do mal fizeram reproduziram e transformaram o girls_only em um conteúdo aberto? Isto já causou uma deformação irreversível para a minha mente.

Usuário-Lj andrii compartilhou [RUS] sua compreensão sobre o sexo oposto depois de ler o girls_only:

Сижу, читаю… Оказывается, женщины довольно разумные и рациональные создания, когда им не надо строить из себя. Скажем так, моё циничное восприятие женщин оказывается довольно неплохо совпадает с ихним циничным восприятием самих себя :)

Estou sentado e lendo… Parece que as mulheres são criaturas razoáveis e racionais quando não precisam se afirmar. Podemos dizer que minha cínica percepção das mulheres aparentemente bate com a perceção que elas têm delas mesmas.

Usuário-Lj lesoto respondeu [RUS] para andrii:

Я как раз в полном ужасе от прочитанного – был несколько лучшего мнения о женском поле. Именно от всего женского пола – мои ЖЖ-френдихи оказались чуть ли не самыми разумными в том сообществе. Бабы совсем не дуры, просто у них другое восприятие мира, они более аморальны, злее и нетерпимее к окружающим нежели мужчины.

Estou totalmente em choque. Tinha uma melhor impressão das mulheres. Meus amigos do Livejournal eram aparentemente mais razoáveis na comunidade. Mulheres não são burras. É só a percepção que elas têm do mundo que é diferente. Elas são menos imorais, menos más e menos tolerantes que os homens.

Um dos principais pontos do escândalo era a diferença entre o discurso dos homens e das mulheres online. Usuário-Lj Mr-vally escreveu [RUS]:

Зачем я это прочитал, зачем я это узнал?… Неужели все женщины такие?))) Даже и не припомню, чтобы в чисто мужской компании что-нибудь подобное обсуждали.

Por que eu fui ler isso? Por que fui exposto a isso? É possível que as mulheres sejam assim?))) Não consigo lembrar de nenhuma situação em que discuti essas coisas na companhia de um outro homem.

Alguém lembrou que existe uma comunidade para homens no LiveJournal, a Ru_men_only [somente homens russos], mas não é popular e está abandonada. O blogueiro Olegart foi mais longe e afirmou [RUS] que ambos – membros da comunidade girls_only e o hacker que a expôs – violaram  questões éticas. Ele discutiu o que é permitido na comunidade masculina:

На человека, который начнёт в подробностях рассказывать, сколько раз в неделю у них с женой секс и как этот показатель менялся на протяжении пяти лет брака, в небольшой компании знакомых людей будут смотреть странно и быстро предложат сменить пластинку. Человек, который начнёт про это распространяться в большой компании незнакомых людей, довольно быстро получит ярлык «ебанутый мудак». <…>

Um homem que dá detalhes sobre quantas vezes dormiu com a sua mulher, e como isso mudou durante os cinco anos de casamento, será visto como uma pessoa estranha entre seus amigos e todos iriam pedir para que mudasse de assunto. Um homem que discute esse tipo de coisa com um grupo seria rapidamente rotulado como um grande imbecil.

Usuária-Lj calabazza, parte da comunidade girls_only há 7 anos, defende [RUS] a comunidade dos ataques dos homens:

Какой ужас – женщины, оказывается, уже не только не хранят девственность до свадьбы, а еще и смеют обсуждать своих мужчин с другими женщинами, планируют расставания и даже, о Боже, изменяют! <…> Для многих участниц это сообщество было единственным местом, где можно было обсудить вопросы, которые с реальными знакомыми обсуждать чаще всего не хочется, а то и просто не с кем: что делать и куда бежать от бьющего или пьющего мужа; как собрать себя из кусочков, когда у тебя на руках трехмесячный младенец, а муж завел любовницу; как привести себя в порядок, если ты только что перенесла курса химиотерапии и т.д. Да, в идеале эти вопросы надо обсуждать с мамой/сестрой/подругой/психологом, а что делать, если мамы/сестры/подруги нет, а на психолога нет денег? Удавиться? ГО – это коллективная психотерапия, и она очень многим помогла, и я говорю это совершенно серьезно. А теперь все эти посты, комментарии, личные истории вполне реальных людей превратили в балаган и выложили во всеобщий доступ – зачем? Чтобы доказать, что конфиденциальности в интернете не бывает? Кому-то от этого легче жить станет, что ли?  <…>

Isto é terrível. Aparentemente as mulheres não só perdem a virgindade antes do casamento, mas também a possibilidade de discutir com outras mulheres sobre seus homens, planos para se separar e até traição! <…> Para muitos membros dessa comunidade, esse era o único espaço que elas tinham para discutir essas questões que não se poderia nem com amigas na vida real, ou muitas vezes nem se tem ninguém para falar sobre isso: o que fazer e pra onde ir se o seu marido te bate ou está bêbado, como deve ficar forte quando tem um bebê de 3 meses e seu marido arruma uma amante; como voltar a vida depois de quimioterapia? Em uma situação ideal, deveria-se poder discutir essas coisas com a mãe/irmã/amiga/psicóloga, mas o que você faz se não nada disso ou dinheiro para uma psicóloga? Se enforca?  Girls_only é um grupo de psicoterapia e já ajudou muita gente, e digo isso com bastante seriedade. E agora todos esses posts, comentários, histórias privadas de pessoas reais se tornaram um show estúpido exposto para todo mundo. Para quê? Para provar que não existe confidencialidade na Internet? A vida de alguém melhora depois disso? <…>

O caso da comunidade girls_only levantou dilemas importantes com relação à privacidade e segurança online. Algumas milhares de pessoas compartilharam informações bastante pessoais.  O usuário-Lj sviridenkov lembrou aos leitores que posts privados no Livejournal podem ser expostos sem nenhuma dificuldade e que a administração do Livejournal avisa que a confidencialidade destes posts não pode ser garantida. Ele tirou [RUS] a seguinte conclusão sobre essa história:

Вообще, рассчитывать на какую бы то ни было приватность во всемирной паутине, по меньшей мере, недальновидно. И происшедшая история просто в очередной раз это подтверждает… Таким образом, есть два варианта. Либо следить и строго контролировать всё, что делаешь в сети, чтобы потом не было обидно. Либо сразу плюнуть на всю приватность и анонимность.

Contar com qualquer tipo de privacidade na World Wide Web é no mínimo algo ingênuo. Essa história só prova isso…
Com isso, temos duas opções. Ou prestar atenção e controlar tudo que fazemos online para prevenir situações desagradáveis, ou parar de se preocupar com anonimato e privacidade.

Uma semana depois que o espelho foi criado, os moderadores conseguiram parar as atualizações do conteúdo original, então o fórum do girls_only voltou a trabalhar em modo restrito (mesmo que agora as participantes comecem a pensar duas vezes antes de compartilhar alguma informação privada). A identidade do criador do espelho não foi anunciada. As participantes da comunidade discutem se foi um ato de agressão dos homens ou uma retaliação por uma antiga participante da comunidade. A comunidade feminista até sugeriu [RUS] que o ataque foi resultado de uma “guerra do dia-a-dia” entre homens e mulheres.

Existe ainda uma questão legal importante em expor informações restritas de uma comunidade de blogueiros e como isso poderia ser considerado uma violação da lei.  De acordo [RUS] com  Alexander Militskiy, a informação de uma comunidade restrita pode ser categorizada como secreta de acordo com a Lei Russa. O direito penal russo tem uma capítulo sobre a violação do sigilo de correspondência ou comunicação por telefone (artigo 138) [RUS] e violação de privacidade (artigo 137) [RUS]. Entretanto, de acordo com o especialista em direito  Alexander Chromichev, não pode ser aplicada a uma comunidade com milhares de pessoas, mesmo que esta seja fechada. Outra opção é o artigo 272 [RUS] do direito criminal russo que foca no acesso ilegal a informação de computador, mas que geralmente só se aplica se um acesso ilegal causou alguma falha no sistema do computador.

Parece que os moderadores da comunidade focam principalmente na questão do espelho violar direitos autorais, já que as participantes da comunidade não deram permissão para seus textos serem copiados. Entretanto, Chromichev é cético com a habilidade dos moderadores de provar que eles têm direito de representar toda a comunidade.

O escândalo com a comunidade girls_only será uma nova página na história da RuNet. Sem dúvida a comunidade é uma documentação do universo da mulher russa moderna. A auto-ironia e imaginação das participantes tem um grande potencial de alcance e deve ser abordada com muito respeito. Também mostra que desafios as mulheres têm geralmente e na Russa especificamente. Não seria surpresa se um dia a comunidade girls_only se tornarsse inspiração para uma versão russa de  “Sex and the City”.  E quem sabe, este projeto terá mais sucesso que o original.

Inicie uma conversa

Colaboradores, favor realizar Entrar »

Por uma boa conversa...

  • Por favor, trate as outras pessoas com respeito. Trate como deseja ser tratado. Comentários que contenham mensagens de ódio, linguagem inadequada ou ataques pessoais não serão aprovados. Seja razoável.