Está vendo todos esses idiomas acima? Nós traduzimos os artigos do Global Voices para tornar a mídia cidadã acessível para várias partes do mundo.

Saiba mais sobre Tradução do projeto Língua  »

Madagascar: Irrompe a Violência Entre o Exército e Unidades Dissidentes de Polícia

Em 20 de maio de 2010 batalhas sustentadas por forças armadas rivais duraram uma hora na capital de Madagascar, Antananarivo. A crise política em curso mais uma vez acabou em violência enquanto um relatório da Cruz Vermelha local afirma que pelo menos três pessoas ficaram feridas no confronto (fr). Uma manifestação composta por cem civis e apoiada por um facção dissidente da polícia (Forces d'Intervention de la Gendarmerie Nationale: FIGN) foi cercada por uma unidade do exército (état-major mixte opérationnel régional: Emmo-Reg), e então disparos [de armas] foram trocadas. O líder das FIGN, coronel Raymond Andrianjafy explicou que o motivo da reunião em Andrainarivo-Mausolée era permitir aos civis expressarem sua desaprovação em relação à situação atual e tentar encontrar uma solução para a crise (fr). As FIGN estavam lá para impedir que a manifestação fosse reprimida, ele disse.

O confronto se deu alguns dias depois de uma rádio ser atacada por uma unidade especial do exército em 17 de maio enquanto o líder da oposição, Ambroise Ravonison e outro convidado que estava no ar, Harrison Razafindrakoto, eram entrevistados ao vivo.

Blogueiros e usuários do Twitter em Madagascar foram os primeiros a relatar a troca de tidos pela manhã:

Pierre Maury em Antananarivo retuitou que a troca de tiros começou às 9:42 da manhã [horário local] era intensa e durou pelo menos 45 minutos.

InvestGasy relatou que três caminhões militares foram vistos se aproximando do ponto da reunião [dos manifestantes] e que algumas lojas no centro da cidade foram fechadas.

Jentilisa, que estava na manifestação, postou a seguinte nota às 11 horas da manhã [mg]:

Tsy tafiditra Mausolée intsony ny olona saiky hankao taorian'ny fanafihana teo. Manohy ny hira sy ny vavaka izay efa tafiditra Mausolée

As pessoas não conseguem entrar mais no Mausolée [Mausoléu] depois do confronto. Aqueles que estão dentro voltaram a cantar e rezar.

Ranjachrys, também no local, confirmou que as rezas em grupo continuaram enquanto ocorria o confronto. Ele também relatou que um pregador foi preso logo depois.

Tomavana, um blogueiro residente em Genebra, amplificou os updates dos blogueiros locais em diferentes plataformas de mídia social e compilou uma exaustiva timeline dos eventos como divulgado pelos usuáriosdo Twitter:

arquivo das atualizações do Twitter de Madagascar

Os usuários do Twitter Tomavana, Sameganegie e Dotmg estão convocando as pessoas a saber que muito da dita informação que é ouvida em várias rádios e no twitter deve ser levada com ceticismo cauteloso. Muitas destas se provaram imprecisas ou pura propaganda. Eles criaram a hashtag  #fvtm ( abreviado de: filazana vaovao tsy marina que se traduz como “sinalização de informações falsas”) no Twitter para destacar falsa informação.

A situação ainda está em desenvolvimento e iremos fornecer atualizações aqui à medida em que mais relatos são confirmados.

Aqui há, em tempo real, atualizações do twitter que contém a hashtag #Madagascar.

Inicie uma conversa

Colaboradores, favor realizar Entrar »

Por uma boa conversa...

  • Por favor, trate as outras pessoas com respeito. Trate como deseja ser tratado. Comentários que contenham mensagens de ódio, linguagem inadequada ou ataques pessoais não serão aprovados. Seja razoável.