Está vendo todos esses idiomas acima? Nós traduzimos os artigos do Global Voices para tornar a mídia cidadã acessível para várias partes do mundo.

Saiba mais sobre Tradução do projeto Língua  »

China: Curta Amador Satiriza a Censura

O famoso cineasta amador, Hu Ge [en], produziu na internet uma nova sátira sobre a censura na China. O vídeo de 7 minutos intitulado “Mundo Selvagem: o ‘animal-caseiro'” [zh], segue a linha de um documentário sobre o planeta animal. Em apenas poucos dias na rede, atraiu um grande número de visitantes. O vídeo apresenta para o público os “animais caseiros”, que, na verdade, representam as dezenas de milhões de internautas da China.

宅居动物的外形酷似人类,长着人类那样大大的眼睛和耳朵。他那奇特的生活方式至今还让人们叹为观止。表面上他们各自为阵、互不往来,但实际上他们通过一种叫网络的东西,互相联系。

Os “animais caseiros” lembram bastante os humanos com grandes olhos e orelhas. Seu estilo de vida único fascina a muitos até hoje. De início eles aparecem separados e não se comunicam entre eles. Mesmo assim, eles mantêm contato através de algo chamado internet.

对于其他动物而言,幽深的网络往往难以捉摸。这里充满的各种危险。在地球上,没有比神秘的互联网更可怕,更不利于生物生存的地方了。但是,对于宅居动物来说,这里,却是天堂。

Para as outras espécies, a internet parece um local impenetrável, cheio de todo tipo de perigo. Neste planeta, nada é mais assustador e letal do que a misteriosa internet. Mesmo assim, para os “animais caseiros”, a internet parece o paraíso.

O filme retrata vários padrões do uso da internet. Por exemplo, vemos a espécie feminina do “animal caseiro”, que dirige uma empresa têxtil privada somente usando seu computador todos os dias; um macho flertando com sua amante em potencial mostrando seus músculos pela câmera do computador, enquanto em outro lugar, um outro macho nu, surfa na internet debaixo das cobertas.

No filme, os “seres humanos” são retratados como figuras paternalistas que protegem com amor as “espécies caseiras”, eliminando material insalubre da internet.

曾有一度,网络上的色情,和不良信息,使他们的身心受到了伤害,但现在,他们受到了来自人类的无微不至的关怀和保护。

Há muito tempo atrás, houve uma enchente de pornografia e informação insalubre na internet, causando danos às mentes e corpos dos “animais caseiros”. Mas agora eles receberam dos “seres humanos” cuidados e proteção universal.

Uma forma de “cuidado e proteção” surge no momento em que um “animal caseiro macho”, a ponto de cair aos prantos, quando seu divertimento ao assistir uma cena violenta inesperada do filme Hero é interrompido e ele recebe uma mensagem de alerta de tela cheia.

Han Han [en], um blogueiro bastante popular, famoso por suas críticas às autoridades, participa do filme como um “animal caseiro macho” aflito e com “Distúrbio de Pensamento Compulsivo”.

思考强迫症,是一种普遍存在于宅居动物中的疾病。这只雄性每天都要花大量的时间去思考各种各样的问题。这种病,不但具有极大的危害性,而且,还具有一定的传染性。因此,人类采取了一切可能的措施,来保护这些可爱的小动物。

O Distúrbio de Pensamento Compulsivo é um distúrbio frequentemente encontrado entre os “animais caseiros”. Por exemplo, o macho (Han) gasta muito tempo pensando sobre muitas questões todos os dias. Este distúrbio não só deixa o ser muito debilitado, mas é também altamente contagioso. Por esta razão, os “seres humanos” tomaram toda e qualquer medida para proteger estes animais adoráveis deste distúrbio.

No filme, vemos que Han acaba escrevendo um blog, mas fica eternamente preso na fase de “revisão”, até que seu computador finalmente quebra. Com um outro “homem caseiro” acontece algo pior. Depois de terminar um artigo, um grupo de policiais à paisana entra no seu quarto e o leva embora.

O curta “Animais Caseiros” é parecido com outro filme amador, “A Guerra do Vício em Internet” [en], que fala sobre a recente proibição do jogo online World of Warcraft. Mas para muitas pessoas, isto é visto como uma poderosa crítica sobre o controle em geral e tem atraído algumas milhões de exibições. Até agora, estes dois filmes têm curiosamente sobrevivido à censura na Internet.

1 comentário

Junte-se à conversa

Colaboradores, favor realizar Entrar »

Por uma boa conversa...

  • Por favor, trate as outras pessoas com respeito. Trate como deseja ser tratado. Comentários que contenham mensagens de ódio, linguagem inadequada ou ataques pessoais não serão aprovados. Seja razoável.