Está vendo todos esses idiomas acima? Nós traduzimos os artigos do Global Voices para tornar a mídia cidadã acessível para várias partes do mundo.

Saiba mais sobre Tradução do projeto Língua  »

Quirguistão: Polêmica com a Venda de Operadora Nacional de Telecomunicações

Usuários do fórum de internet “Diesel”, líder no Quirguistão, fizeram sua própria investigação da transação, na qual ações da operadora nacional Kyrgyztelecom foram vendidas. De acordo com eles, os novos donos têm ligação com Maksin, filho do presidente Quirguiz Kurmanbek Bakiyev, recentemente apontado para uma posição econômica chave no governo.

As primeiras notícias sobre a venda de uma grande quantidade de ações da Kyrgyztelecom chegaram ao “Diesel” na manhã de 4 de fevereiro, antes do que em qualquer meio de comunicação de massa.

“On February 02 they sold [Kyrgyztelecom], but all media keep silent”, user S.S.S.R. started the discussion.

“No dia 2 de fevereiro eles venderam [a Kyrgyztelecom], mas toda a mídia manteve o silêncio, começou a discussão o usuário S.S.S.R.

O fato foi aprovado mais de 12 horas depois. O Ministro da Propriedade Estatal Tursun Turdumamatov chamou uma conferência de imprensa para informar que 78% das ações da operadora nacional haviam sido vendidas a um consórcio de quatro companhias em um leilão.

Duas das quatro companhias são registradas no Chipre, uma no Cazaquistão. O quarto membro do consórcio é “Ala-Too Keni”, uma companhia de sociedade anônima Quirguiz. Os membros do “Diesel” focaram suas atenções na última.

Duas horas depois da declaração do ministro, o usuário maka postou informação da base de dados online do Ministério da Justiça Quiguiz. De acordo com ele, o dono da “Ala Too Keni” é Adai Rustemov.

Outros usuários instantaneamente apontaram que a mesma pessoa está listada entre os diretores da JSC “MNG Capital”, que possui os direitos de administrar os ativos do Fundo de Desenvolvimento da República Quirguiz.

Finalmente, o Fundo de Desenvolvimento é diretamente conectado à Agência Central de Desenvolvimento, Investimentos e Inovações, o recém-criado órgão do Estado, comandado por Maksim Bakiyev.

De maneira interessante, a revista russa “Standard” escreveu sobre o interesse de M. Bakiyev na privatização da Kyrgyztelecom em 2009 – membros do “Diesel” citaram a publicação:

“According to the magazine, presidential son Maksim Bakiyev has got involved in the privatization process. The Kyrgyz sources of the “Standard” inform that M. Bakiyev wants to gain personal control over Kyrgyztelecom.

De acordo com a revista, Maksim Bakiyev, o filho do presidente, tem envolvimento no processo de privatização. Fontes Quirguizes do “Standard” informam que M. Bakiyev quer garantir seu controle pessoa sobre a Kyrgyztelecom.

O usuário Mogul se sente “deprimido” pelo agravante da redistribuição da propriedade estatal entre um clã. O usuário joomla tem medo de que os “Telefones sejam grampeados pelos serviços especiais Cazaques”, porque Adai Rustemov é um cidadão Cazaque.

O usuário e-220 dá a sugestão de:

“congratulate Maksim Bakiyev on the recent purchases on behalf of the people. He knows how to use the Russian government's credit line*”.

“Congratular Maksim Bakiyev pela recente compra em nome do povo. Ele sabe como usar as linhas de crédito do governo russo*”.

*

Inicie uma conversa

Colaboradores, favor realizar Entrar »

Por uma boa conversa...

  • Por favor, trate as outras pessoas com respeito. Trate como deseja ser tratado. Comentários que contenham mensagens de ódio, linguagem inadequada ou ataques pessoais não serão aprovados. Seja razoável.