Está vendo todos esses idiomas acima? Nós traduzimos os artigos do Global Voices para tornar a mídia cidadã acessível para várias partes do mundo.

Saiba mais sobre Tradução do projeto Língua  »

Japão: Diferentes perspectivas sobre relocação de base dos Estados Unidos

A ilha japonesa de Okinawa, situada ao sul do país, primeira colônia do Japão no século XIX e local de uma das batalhas mais sangrentas da Segunda Guerra Mundial, tornou-se nos últimos meses tanto um símbolo, quanto um objeto de uma disputa diplomática entre o Japão e os Estados Unidos.

A disputa começou no último outono, quanto o recém-eleito Primeiro Ministro Hatoyama e seu gabinete de centro-esquerda decidiram re-examinar o acordo assinado pelo governo anterior com os Estados Unidos a respeito da relocação da Estação Aérea da Marinha dos Estados Unidos da cidade de Futenma.

Okinawa hospeda 75% de todas as dependências exclusivas dos EUA situadas no Japão e a estação de Futenma foi condenada como sendo perigosa durante uma revisão em 1996 dada sua localidade no meio da cidade de Ginowan com 88 mil habitantes.

Heiwayutaka aponta:

The Futenma Air Station is in Ginowan, Okinawa. It is located in the center of the city, and its area is 24.6% of the city. It is threatening the citizen’s daily life. There are numerous military bases in the world, but nothing is like Futenma. Even in the U.S no base is in the middle of a civilian residential area. The Futenma base must be removed immediately.
The problem is whether to withdraw unconditionally or to relocate somewhere else. There are many different opinions about the Japan-US Security Treaty. But the removal is another thing from the evaluation of it.

A Estação Aérea de Futenma está em Ginowan, Okinawa. Localiza-se no centro e sua área equivale a 24,6% da cidade. A estação está ameaçando a vida cotidiana dos cidadãos. Há várias bases militares no planeta, mas nada é igual a Futenma. Mesmo nos Estados Unidos, nenhuma base está no meio de uma área residencial de civis. A base de Futenma deve ser removida imediatamente.
O problema é retirar-se incondicionalmente ou realocá-la para outro lugar. Há muitas opiniões diferentes sobre o Tratado de Segurança EUA-Japão. Mas a remoção é outro ponto de sua avaliação.
A base Futenma. Por hyougushi no Flickr.

A base Futenma. Por hyougushi no Flickr.

A decisão do governo japonês tanto de considerar o acordo e adiar a decisão final sobre a relocação da base motivou críticas de muitos no país que temem pelo futuro da aliança com os EUA.

Muitos blogueiros estão perplexos quanto a cobertura desta questão pelos jornais japoneses e pela TV, que soam de alguma maneira alarmistas. Em “Os pontos-de-vista de 101 jornais mundiais”, um blogueiro reflete sobre as palavras do jornalista japonês em uma conferência de imprensa realizada pelo Departamento de Estado Americano.

日本のマスコミでは、先延ばししている日本の姿勢に「アメリカが怒っている」との論調を多く見かけます。
しかし、「アメリカ国務省のホームページ」を見ると、少し違った印象を受けます。
クローリー国務次官補と各国記者たちのやりとりをテキストと映像で見ることができるのですが、その昨年12月15日の分。
日本人女性記者が質問し、そのやりとりが載っております。
・テキスト
・映像
映像では、19分頃と30分頃の2回。
特に、映像30分頃の以下のやりとりに注目です。

Eu percebo que a mídia japonesa está apresentando [o caso Futenma] com um tom similar a “A América está se enfurecendo” com o Japão, que está prevaricando a solução.
Entretanto, ao observar o website do Departamento de Estado dos EUA eu tenho uma impressão diferente. Na verdade, pode-se assistir e ler o texto do encontro de 15 de dezembro entre o Secretário Assistente Crowley e jornalistas de outros países.
Aqui estão as perguntas que o jornalista japonês fez (Duas vezes, após o 19 minutos e os 30 minutos).
Texto
Vídeo
Particularmente, eu prestaria atenção no que eles falam na segunda vez.

日本人記者 [Japanese Journalist]:
All of us know that the roadmap is the best plan, but actually, the Government of Japan is considering the new location. So my question is …
国務次官補 [State Department Assistant Secretary]:
I understand that. And we will continue to discuss the issue with the Government of Japan.

[Jornalista japonês]:
Todos nós sabemos que o roteiro é o melhor plano, mas na verdade, o Governo do Japão está considerado uma nova localidade. Então minha pergunta é …
[Secretário Assistente do Departamento de Estado]:
Eu compreendi isso. E continuaremos a discutir a questão com o Governo do Japão.

[…]

また気になったのが、日本人記者の「All of us」との発言。
「All of us」とは、誰のことなんでしょう。
「日本人全員」と読めてしまわないでしょうか。

以上、英語が不得手な私の解釈ですので、あまりアテにはできないかもしれません。
英語が得意な方は、どのように感じましたでしょうか。

O que achei interessante foi a frase “Todos nós” usada pelo jornalista japonês.
A quem ele se refere em “todos nós”?
Eu não posso entender outra coisa senão “A todos os japoneses”.
Esta é minha interpretação, mas desde que não sou tão bom em inglês, não tenho certeza que isso pode estar correto.
Mas você que é fluente em inglês, como interpretaria a frase?

De acordo com o negociação, a base de Futenma seria relocada para o Campo Schwab em Henoko (na cidade de Nago); por volta de 2014, 8 mil fuzileiros navais seriam transferidos de Okinawa para Guam e parcelas da terra seriam re-transferidas para donos de Okinawa.

Karakuchi Ojisan (Tio Crítico Severo) questiona por que os japoneses criticam tão duramente a decisão do governo de agir com calma para reavaliar o acordo bilateral em vez de observar o outro lado da moeda.

もっとも、普天間問題が解決しないことが、日米関係に刺さったトゲになっていることは、確かでしょう。アメリカからは「オ バマ大統領に鳩山は”トラスト・ミー”と言ったのに」とか「一旦取り決めた二国間合意を守らないのはケシカラン」という声も聞こえてきます。また、日本国 内からも「日本外交の機軸であるべき日米同盟を傷つける」という非難さえ巻き起こっています。だが、少し騒ぎすぎではありませんかね。国際関係なんて、対 立しがちの各国の利害をどうやって調整するか? お互いの言い分を調整する過程で成り立つものですよ。

É fato que o problema de Futenma ainda não resolvido está se tornando uma questão espinhosa nas relações entre EUA e Japão.
Do lado americano, podemos ouvir pessoas dizendo “Hatoyama falou ao presidente Obama ‘confie em mim!'…” e “Não honrar o acordo bilateral já decidido é um ultraje!”.
Muitas críticas têm sido levantadas pelo lado japonês, como “Isto vai danificar a relação Japão-EUA, que é a pedra fundamental da política de defesa do Japão.”
Mas será que não estamos fazendo muita confusão por nada? Nas relações internacionais, como então devemos coordenar interesses de países diferentes a não ser criando um processo no qual cada país pode ter sua fala.

幸いオバマ新政権は外交路線を、ブッシュ時代の一国主義を改めて、関係国との協議による国際秩序づくりに変えています。 「日本の言い分など聞く耳など持たない」などとは言わないでしょうよ。安保条約の傘の下でアメリカに守ってもらっている日本ではありますが、沖縄県民の苦 衷を訴えることで、日本側が提示する”代替地”をアメリカが受け入れてくれれば、これに勝る解決策はないではありませんか。たとえ、コトがそう上手くゆか なくても、鳩山さんの”努力”は評価できるのでは。「緊密で対等な日米同盟関係」は、こうした努力の積み重ねで生まれるですよ。

Com sorte, o governo Obama vai optar por uma nova linha diplomática e revisar o unilateralismo da Era Bush, e está mudando o sistema internacional ao colaborar com os outros países. Eles não mais dirão “Não estamos dando ouvidos ao que o Japão tem a dizer”, certo?
O Japão ainda está sob proteção americana, como estabelecido no Tratado de Segurança, mas se os EUA aceitarem a oferta de substituição de terra porque o Japão se preocupa com seus cidadãos em Okinawa, não há solução melhor.
Além disso, se, por exemplo, as coisas não funcionarem bem nas negociações, não devemos ao menos agradecer os esforços de Hatoyama?
“Uma aliança estreita e igualitária entre Japão e EUA” está baseada em tais exemplos e esforços.

Mas não são poucas as pessoas que parecem acreditar que o Japão, independente de quem esteja governando, deve honrar os acordos assinados no passado. A razão mais comum seria a necessidade de manter boas relações com a América (também em razão do Tratado de Segurança de 1960) e a convicção de que a economia de Okinawa depende das bases militares americanas, que agora se tornaram um ‘mal necessário’.

O blogueiro em P no Shiten (Ponto-de-vista do P) baseia suas observações no artigo do jornal Sankei Shimbun [ja] no qual 90% das pessoas que vivem em Henoko concordam com a substituição da base.

彼らだって、そりゃぁ米軍が来る事に大賛成というわけではないと思う。
しかし、現実には経済や補償のことも考えれば、9割の方々が『受け入れても良い』と考えてくれているのである。[…]
私たち日本人は米軍受け入れを渋々であろうと承諾してくれている名護市の方々に感謝すべきだ。
そして、鳩山政権は『自民党が決めたところはダメだ』などとナンセンスな、理由にならないこじ付けを言わず、早急に辺野古移転を決意しろ。
それが、沖縄、米国双方が理解しうる唯一の選択肢である。

Eu não acho que eles necessariamente concordam com a idéia de que os militares americanos devem vir para a cidade, mas na verdade, considerando o estado da economia e a compensação que eles receberiam, 90% das pessoas da região acham que “está tudo bem aceitá-los”. […]
Nós japoneses deveríamos ser gratos às pessoas da cidade de Nago que concordam, mesmo que relutantemente, em manter o Exército dos EUA lá.’
O gabinete do Hatoyama dizer “O que o LDP decidir não está bom”, é algo sem noção. Decidam de uma vez por toda sobre a relocação para Henoko e não falem idiotices!
Essa é a única escolha prática tanto para Okinawa quanto para os EUA.

Entretanto alguns moradores de Okinawa podem ver a questão de um ponto-de-vista diferente, como o jornalista Take [ja].

沖縄県名護市辺野古に基地は建設できません。これだけ地元が反対していたら、絶対に無理。
しかし、日本の多くの人々は、地元の反対がどれだけ根強いか、基地建設予定地周辺がどのような場所か、この基地を受け入れさせようとどのくらい税金が使わ れてきたか、また、この新基地建設にどれだけの税金(おそらく数千億円と聞きました)が使われることになるか、知りません(メディアは、知っていても報道 しない)。

Não é viável construir uma base em Henoko, na cidade de Nago. Considerando o quanto os moradores locais se opõem ao projeto, é realmente impossível.
Mas muitos japoneses não sabem o quão profundamente enraizado é o sentimento da população local ou o espaço real a ser considerado para construir a base. Eles não sabem quanto dinheiro público foi usado para fazê-los aceitar a base ou quanto mais dinheiro será gasto para construir a nova instalação (talvez centenas de bilhões de ienes, ouvi dizer) e mesmo se a mídia souber, eles não relatarão isso.

Henoko, o local atualmente indicado para a mudança, tem testemunhado protestos contra a base há anos, principalmente de grupos ambientalistas. O símbolo local é o peixe-boi, um mamífero marinho em perigo. O mar em torno da área de Henoko, onde a nova unidade deve ser construída, é dito como rico em algas e plantas marinhas que o animal se alimenta. De acordo com as associações locais, a nova base significaria a extinção do peixe-boi na região.


沖縄のジュゴン:O peixe-boi de Okinawa, Centro da Campanha Salve o Peixe-boi (SDCC)

Inicie uma conversa

Colaboradores, favor realizar Entrar »

Por uma boa conversa...

  • Por favor, trate as outras pessoas com respeito. Trate como deseja ser tratado. Comentários que contenham mensagens de ódio, linguagem inadequada ou ataques pessoais não serão aprovados. Seja razoável.