Está vendo todos esses idiomas acima? Nós traduzimos os artigos do Global Voices para tornar a mídia cidadã acessível para várias partes do mundo.

Saiba mais sobre Tradução do projeto Língua  »

Japão: Para o Haiti pode ser demasiado pouco, demasiado tarde

A cidade era como um campo de batalha. Casas desmoronaram, pontes desabaram, viadutos viraram pedaços já que o chão literalmente se transformou em líquido. Milhares morreram, centenas de milhares ficaram desabrigados. Como refugiados em uma zona de guerra, os habitantes da cidade decaída varreram os escombros de suas casas para encontrar os ossos de seus parentes.

Isso não foi Porto Príncipe em 2010, entretanto. Isso foi Kobe, por volta de 1995.

Foto do Grande Terremoto de Hanshin pelo usuário do Flickr mah_japan

Foto do Grande Terremoto de Hanshin pelo usuário do Flickr mah_japan

Em uma volta ímpar do destino, o pior terremoto a atingir o Haiti em 200 anos aconteu algumas dias antes do aniversário de 15 anos do pior terremoto do Japão desde a segunda guerra mundial: o Grande Terremoto Hanshin [en], que atingiu a cidade de Kobe em 17 de janeiro de 1995. Dada a sincronia da catástrofe, além da reputação do Japão em relação à resposta a desastres, esperava-se uma forte presença japonesa no Haiti.

Na verdade, entretanto, o caso foi o oposto. Em um post intitulado “A ausência do Japão no Haiti – um sinal de ‘mal-funcionamento’?” [en], Michi Kaifu, uma blogueira japonesa, Executiva-chefe de Operações em Consultoria da ENOTECH que mantém o blog Tech Mom in Silicon Valley explica:

3 days after the severe earthquake hit Haiti, Japanese rescue team has just arrived in Haiti. TV has been showing Obama talking about Haiti every day, and showing the international rescue effort, not only from the neighboring countries, but also from far places such as China and Taiwan, as well as European countries.

I am aware that ports and airports are destroyed and logistics is tough now. I am aware that all these countries have at least *some* amount of diplomatic/political agenda in providing help. But I have been a bit concerned about the total absense of Japan from the scene.

Três dias após o grave terremoto no Haiti, as equives de resgate japonesas acabaram de chegar no país. A TV tem mostrado o Obama falando do Haiti todos os dias, e mostrando o esforço de resgate internacional, não somente de países vizinhos, mas também de lugares distante como China e Taiwan, além de países europeus.

Estou ciente de que os portos e aeroportos estão destruídos e a logística está dificil agora. Estou ciente que todos estes países têm pelo menos *alguma* parte de compromisso político/democrático em prover ajuda. Mas tenho estado um pouco preocupada a respeito da total ausência do Japão nesse cenário.

Em seu blog japonês, Kaifu deu mais detalhes sobre o que ela viu da presença japonesa enquanto estava em sua casa dos Estados Unidos.

それに比べ、日本は全く米国メディアで言及されていない。日本のメディアでも扱いは小さく、被害についての報道だけで、日 本の関与については最近まで報道されていなかった。(ようやく、救援部隊が着いたという報道が出たらしいが)されていなくても、きちんとやることはやって るんだろう、と半ば希望的観測として信じていた。インドネシアの津波のときも、9/11のテロのときも、それなりに迅速に対応して人も派遣されていた。だ から、たとえ政権党がなんであっても、やるべき部署の人が地味にちゃんとやっているに違いないと思っていた。

Ao contrário [de outros países], o Japão não tem sido mencionado na mídia americana. Da mesma forma, há pouquíssima cobertura sobre o Haiti na mídia japonesa, com notícias que somente cobrem a dimensão dos danos, e até recentemente nada sobre a contribuição do Japão. Embora não houve notícias, tenho ansiado de alguma forma que eles estejam fazendo algum coisa. (*) Afinal, o Japão respondeu e envidou forças relativamente rápido após o tsunami na Indonésia e nos ataques terroristas do 11 de setembro. Então, independentemente do partido político atualmente no poder, eu tinha certeza que as pessoas no departamento encarregado fariam calmamente o que eles deveriam fazer.

(*) Nota: Aparentemente há notícias de que as forças de resgate japonesas enfim chegaram ao Haiti.

Posteriormente, Kaifu evidencia no blog o dano que o equívoco do Japão em reagir à situação causará para sua imagem internacionalmente:

ハイチそのものの重要度だけの話ではない。ハイチに利害関係を持つアメリカのメディアでは、国民のこういったものに対する反応は敏感なので、「日本もちゃ んとやってます」というぐらいは一応言っておかないとまずいんじゃないか。別に無理してスタンドプレーをする必要はないし、やったからといって日本が取り 上げてもらえるわけじゃない。日本なんてどうせ無視されてんだから。でも、だからこそ、こういった国際社会での「日本ブランド」維持のため、たとえ目立た なくても、日ごろから最低限のおつきあいはきっちり「タイムリーに」しておかないといけないんじゃないか。インターネット時代だからこそ、やっておけば誰 かがどこかに必ず痕跡を残してくれる。たとえ主要メディアが書かなくても、「神様」ならぬ「ネット上の誰か」が必ず見ていてくれる。

Isso não é somente sobre a importância do Haiti. As pessoas nos Estados Unidos, um país no qual o Japão tem um apoio bastante significativo, são sensíveis em reagir a este tipo de coisa, e quando não há nada mencionado na mídia, mesmo coisas como “O Japão está fazendo isso e aquilo”, parece realmente mal. Isso não significa que o Japão precisar exagerar, e somente fazer algo não significa que o Japão será coberto pela mídia de qualquer forma. O Japão será ignorado independentemente disso.

No entanto, precisamente por essa razão, mesmo não se destacando, o Japão precisa fazer um mínimo esforço em um ritmo adequado para manter a “marca Japão” no palco internacional. Essa é a era da internet, então se você fizer um esforço alguém em algum lugar perceberá. Mesmo se a mídia de massa não escrever a respeito, alguém na Internet com certeza vai prestar atenção.

災害への迅速な対応が適切にできるかできないか、ということは、一般国民に対する政治家や国のイメージの上で、思わぬ重要度があったりする。ブッシュが本 格的に落ち目になりだしたきっかけは「ハリケーン・カトリーナ」だった。阪神大震災のときの村山首相もその後悪い印象を残した。オバマが「え?そんなにお おごと?」と思うほどの対応をしているのは、その教訓があるからだろう。言うまでもなく、別にオバマ本人が全部やってるわけじゃなく、しかるべき人が権限 の範囲でやっているのだが、そういう人がちゃんといて、そういう機能を政権として備えているということの証拠ということだ。

Se um país pode montar corretamente uma resposta rápida a um desastre pode haver na imagem do cidadão comum dos políticos e governos um grau inesperado. O grave declínio do ex-presidente dos Estados Unidos George Bush, por exemplo, começou com o furacão Katrina. O ex-primeiro-ministro japonês Tomiichi Murayama igualmente deixou uma má impressão após o grande terremoto de Hanshin. Estas lições sem dúvida alimentaram a resposta significativa de Obama ao Haiti, cuja escala foi uma surpresa para alguns. Claro que Obama não está fazendo tudo sozinho; ele é apoiado por pessoas que, em suas respectivas posições, estão fazendo tudo que podem dentro de seus limites. A resposta no Haiti é a prova de que essas pessoas estão lá, e que o governo está cumprindo adequadamente a sua função.

Na última frase do post em inglês, Kaifu sugere que a falha na reação do Japão em relação ao Haiti pode refletir uma fraqueza da nova administração de Yukio Hatoyama:

In general, the new Hatoyama – Domocratic party government has been less effective in foreign affairs. Is this case signifies another evidence that they don't pay attention to the things outside of Japan? That they are too domestic minded?

Em geral, o novo governo Hatoyama – partido Democrático tem sido menos efetivo nas Relações Internacionais. Esse caso significa outra evidência de que eles não prestam atenção às coisas fora do Japão? Que eles têm uma mente muito doméstica?

O blogueiro shwartz0000 concordou com Kaifu, e foi além na sua crítica à falta de reação:

報道が四川大地震のときとは大違いだ。単にマスコミがぼけているだけで、国はちゃんとやっているんだろうと私も思ってい た。多くの国民もそう思っているだろう。「ああ、マスコミがまた馬鹿だから、小沢疑惑ばかり報道して」とかなんとか、思っているのだろう。私も思ってい た。

だが、違うらしい。外務省も官邸も、この記事が正しいのであれば、数十万人が死傷している災害が起きているわりには、実に小規模な対応だ。

なんというか、心の底から思う。

俺の払った税金返せ。

Que grande diferença entre as notícias desta vez e daquelas durante o Terremoto em Sichuan. Eu também pensei que foi apenas a incompetência da mídia de massa, e que o governo estava na verdade fazendo o que devia fazer. Eu suponho que muitos japoneses estavam pensando a mesma coisa. “Ah, a mídia de massa é tão estúpida; é por isso que tudo o que eles estão dizendo são as suspeitos ao [Ichiro] Ozawa” – isso é o que eu acho que as pessoas estavam pensando. Era isso que eu também pensava.

Mas aparentemente todos nós estávamos errados. Se este artigo está correto, então ambos o Ministério de Relações Internacionais e o Kantei somente condiziram uma reação mínima, mesmo sendo um desastre com centenas de milhares de vítimas o que estava acontecendo.

Do fundo do meu coração, tudo o que posso dizer é:

Devolvam meu dinheiro dos impostos!

Comentários favoritos no post do seu blog japonês fornecem algumas outras perspectivas na reação japonesa ao Haiti. Este comentário feito por kobecco328 foi altamente ratificado:

全く同感です。報道もなっていない。ハイチを支援せずに阪神淡路大震災を語るのは変だ。

Eu concordo completamente, não há cobertura suficiente. Falar sobre o Grande Terremoto de Hanshin sem amparar o Haiti é simplesmente errado.

usataro também concordou, escrevendo:

確かに日本の動きの無さは異常に思った。こういうのはニュースが飛び込んできた瞬間に何らかの政治的なコメントを発して対策を指示すべきだと思う。

A falta de qualquer ação pelo Japão me pareceu um pouco estranha também. No momento em que um evento como esse acontece, os políticos precisam enviar uma nota e desenvolver algum tipo de plano.

No Twitter, enquanto isso, os comentários sobre o Haiti chegam em enchurradas. yuko_moon escreve:

スーパーでハイチへの義援金募金箱が置いてあったので、とりあえず持ち合わせの小銭を入れた。そんなことしかできない。

Havia uma caixa de doação para o Haiti no supermercado, então eu deixei trocados. É tudo isso que posso fazer.

O membro do conselho da cidade de Osaka, Yoshitaka Tsuji, refletiu sobre a reação japonesa e a cobertura da mídia:

CNN見てる。米国による人種差別に蹂躙された国ハイチ。民主政権ができたとたんに大惨事。米国の突出した支援は、そういう経緯を踏まえたオバマ大統領の決断。こんな大変な時に日本の対応は十分なのだろうかと心配になる。ハイチ報道はやはり少なすぎる。

Estou assistindo a CNN. O Haiti, um país pisado com a discriminação racial dos americanos. No momento em que um governo democrático foi formado, aconteceu um enorme desastre. A decisão do Obama de enviar americanos para apoiar o Haiti foi tomada com o respaldo da História. Neste tempo terrível de crise, pergunto-me se a reação do Japão foi realmente suficiente. Certamente não hábastante cobertura do Haiti nas notícias.

Finalmente, independentemente de tudo, houve momentos de esperança. erikinha216 enviou a seguinte mensagem a seus seguidores:

ハイチ震災でまた1人生存者が発見!! 72時間以上たったけども、今も救助を待ってる生存者は沢山いるはず!頑張れ!!祈ることしかできない私がなんだか情けないですが…祈りを捧げ続けたいです。

Acharam outro sobrevivente do terremoto de Haiti!! Mais de 72 horas se passaram, mas até mesmo agora ainda deve haver muitas pessoas esperando por socorro! Vocês conseguem! Sinto-me envergonhada de não poder fazer nada a não ser orar.. mas eu continuarei minhas orações.

Inicie uma conversa

Colaboradores, favor realizar Entrar »

Por uma boa conversa...

  • Por favor, trate as outras pessoas com respeito. Trate como deseja ser tratado. Comentários que contenham mensagens de ódio, linguagem inadequada ou ataques pessoais não serão aprovados. Seja razoável.