Está vendo todos esses idiomas acima? Nós traduzimos os artigos do Global Voices para tornar a mídia cidadã acessível para várias partes do mundo.

Saiba mais sobre Tradução do projeto Língua  »

Cazaquistão: Grandes luzes da cidade, gerontocracia e Photoshop

Os blogueiros do Cazaquistão continuam observando a tradicionalmente não-transparente política estatal e comentam as notícias. Entre suas preocupações está o anúncio do governo de que devido à crise econômica, os aumentos dos salários para os empregados públicos, pensionistas e bolsas para estudantes programados para o começo de 2010, seriam postergados por seis meses. De qualquer forma, estas dificuldades não afetarão a nova capital do país, que o presidente [Nursultan] Nazarbaev considera seu projeto pessoal.

Thousand-pa escreve [ru]:

Apenas ontem, o país se viu agitado pela notícia de que o orçamento estava se apertando. Hoje, o presidente está se lamentando porque “Os arquitetos da cidade são lentos em trazer idéias. Nada nos foi enviado recentemente”. Tradução para as pessoas comuns: quando se trata de salários, não há dinheiro; quando se trata do amado brinquedo, há de sobra.

A atitude do país em torno da capital é ambivalente. Na propaganda oficial, veem-na como um símbolo do florescimento da república. Entre si, as pessoas resmungam a respeito – milhões de dólares gastos em bizarros experimentos arquitetônicos como o Palácio da Paz e da Reconciliação ou o Centro de Entretenimento Khan Shatyry, enquanto persistem os problemas com a água potável e a eletricidade. De qualquer forma, uma década de massivos investimentos não poderiam ter transcorrido sem resultados, e a cidade está começando a adquirir um aspecto “humano”.

Pari-from-kz escreve [ru]:

Astana é uma cidade pequena, limpa, acolhedora e silenciosa. A maioria das pessoas que você encontra nas ruas são jovens, como são a maioria dos trabalhadores públicos. Encontrarás muitas garotas bem vestidas.

O vento varre a Margem Esquerda. Para quem se construiu este centro da cidade? É uma pena que não haja pessoas aqui. De novo, de que pessoas estamos falando se a população do país é de só 16 milhões?

Esperava que as coisas fossem piores. São principalmente coisas como a velocidade da internet e tarifas de telefonia celular que me dão nos nervos.

Toda a ‘política grande” se faz agora em Astana, mas diferentemente da super-moderna paisagem urbana em que o processo ocorre, os métodos do governo lembram cada vez mais a estagnação gerontocrática soviética. Alim-atembek escreve sobre o tema [ru]:

Podemos comparar o atual período no Cazaquistão com o da década de 1970: Brezhnev, prêmios, Nomenklatura, o Partido, Dissidentes, a linha ferroviária Baikal-Amur…

Como o faz pari-from-kz [ru]:

Nossos temores estão começando a se justificar – estamos nos aproximando rapidamente da imagen do Turkmenbashi [Pai dos Turcomanos, referência à Saparmurat Nyiazov, primeiro presidente do Turcomenistão até sua morte]. Agora temos colégios, universidades, institutos de ciência e três bibliotecas nacionais que ostenta o nome do presidente. Mas o acontecimento grandioso ocorreu há dois dias, quando foi oficialmente imortalizado em bronze.

Enquanto os blogueiros de outros países estão discutindo que marcas de relógio seus presidentes preferem, pycm recorda a história sobre o anel do presidente do Cazaquistão [ru]:

Me lembro uma vez em que O Chefe veio a Karaganda, assistiu à festa de inauguração de uma casa, de uma televisão a uma família de trabalhadores públicos, etc. O corpo de imprensa publicou uma foto no site oficial onde o presidente tinha um “relâmpago” gigante em seu dedo. O eleitorado, claro, começou a resmungar na internet, dizendo que o próprio Turkmenbashi se sentiria com inveja de uma jóia tão rara. Uma hora depois o anel foi eliminado com o Photoshop.

1 comentário

  • guest

    O Periscope é um aplicativo de transmissão de video-comunicação muito popular lá. Se quiser conhecer mais sobre as pessoas (pelo menos as que usam o app) basta procurar lá –> periviewer .com/?country=kz

Junte-se à conversa

Colaboradores, favor realizar Entrar »

Por uma boa conversa...

  • Por favor, trate as outras pessoas com respeito. Trate como deseja ser tratado. Comentários que contenham mensagens de ódio, linguagem inadequada ou ataques pessoais não serão aprovados. Seja razoável.