Está vendo todos esses idiomas acima? Nós traduzimos os artigos do Global Voices para tornar a mídia cidadã acessível para várias partes do mundo.

Saiba mais sobre Tradução do projeto Língua  »

Angola: O alto custo de vida em Luanda

A capital da Angola, Luanda, é uma cidade caríssima. Tanto para os nacionais como para os estrangeiros. Quem cá está sabe-o bem. Os serviços básicos como alimentação, educação e moradia revestem-se de preços comparáveis a alguns países europeus. A principal diferença no caso angolano é que os salários são absurdamente irrisórios se comparados com os ordenados europeus, o que leva a batalhas diárias em busca da salvaguarda dos bens de primeira necessidade.

Obviamente que esta luta não se coloca aos mais endinheirados que por motivos obscuros ou não, se encontram protegidos por contas bancárias de dar inveja ao comum dos mortais. De acordo com o inquérito levado a cabo em Fevereiro por uma empresa inglesa – a ECA International – Luanda está em primeiro lugar no que diz respeito às cidades mais caras do mundo.

No blogue Mundo da Verdade [pt], Miguel Caxias escreve:

“Só para terem uma ideia, o custo por noite no hotel em que estou é de 170 USD (quarto individual, com casa de banho e pequeno-almoço mesmo muito sofrível). Estamos a falar de um hotel que deve ter se tanto, duas estrelas. Para um europeu, não só por costumes alimentícios mas também por costumes de segurança, não se arrisca a comer em qualquer botequim de esquina, obviamente. No restaurante onde temos feito as nossas refeições, o custo médio de uma dose é de 30USD (junte-se a isso bebida, sobremesa, entradas e o preço salta logo para 40/45 USD de despesa individual).

Luanda está numa fase de construção massiva. Junto à Marginal existem apartamentos a 1 milhão de USD. Estão todos vendidos!!!”

O alto custo de vida no país revela-se um paradoxo, pois que isto não significa qualidade de vida, pelo menos, não para os menos abonados economicamente. Angola regista altos índices de desenvolvimento que infelizmente não se reflectem no bolso da maioria dos cidadãos. O excesso de procura em contraposição à escassa oferta, torna as coisas bastante difíceis.

O brasileiro autor do blogue Diário de África [pt] faz uma pequena análise do que se passa no país.

“Não são apenas os alugueres (habitação) que custam caro. Tudo é caríssimo. Um quilo de tomate pode sair por 20 USD. Uma bandeja de uvas pode custar 30 USD o quilo. Um bife com batatas fritas pode custar facilmente, 50 dólares. Um cano furado pode sair por 1000.000 USD. Tapar um pequeno furo na tubulação do ar-condicionado do carro e colocar o gás para enfrentarmos o calor luandense custa 200 USD.

Precisa de electricista? Ele não vai sair da sua casa sem ter tirado pelo menos 100 USD de você. Mesmo que só tenha trocado uma lâmpada. Porque é tudo tão caro?”

Para o autor do blogue a explicação é simples e mais uma vez, evoca-se o espectro da guerra que roubou mais de 30 anos de desenvolvimento ao país.

“O atabalhoado processo de independência e a guerra acabaram com tudo. Primeiro, a independência. Em 1975, pelo menos 300 mil portugueses abandonaram Angola. Médicos, dentistas, advogados, empresários, encanadores, mecânicos, burocratas, professores. Em questão de meses, Angola ficou sem quadros. Não havia quem soubesse gerenciar as finanças do país. Depois a guerra. O esforço de guerra sugou o dinheiro que deveria ser investido na saúde, na educação, nas infra-estruturas do país. Agora multiplique essa situação por 30 anos. O resultado chama-se Luanda.

Com a alta no preço do petróleo nos últimos anos, os fretes subiram e por tabela, o de todos os produtos. Chegou-se a uma situação tal que mesmo os itens produzidos em Angola podem custar mais que os importados. Porquê? Os economistas que me corrijam, mas parece ter algo a ver com a tal lei da oferta e da procura. Quem quer agora, tem de pagar mais.”

O país não tem indústrias. Tudo é importado. Vem de navio. No porto, não há espaço. Os navios ficam dois, três meses atracados em alto-mar, aguardando autorização para descarregar. Só agora é que a agricultura começa a dar os primeiros passos. Mas só nas áreas em que não há minas terrestres. O último número que ouvi era de que mais da metade das terras cultiváveis do país estava cheia de minas. Enquanto o terreno não estiver limpo, nada feito. Portanto, até a comida precisar ser importada.

Tweetpic by @bethinagava
A piece of goat cost 600 KZ (US$ 7). Tweetpic by @bethinagava

15 comentários

  • […] o restante do texto no Global Voices Online. (1 votos, pontuação: 5,00 de 5)  Loading […]

  • carlos pontes

    Angola actualmente é o país mais caro do mundo! Angola, é o unico país do mundo que até o dollar não tem valor! Angola, é o único país no mundo que até um magnata sente dificuldade de viver; realmente é um autêntico paradoxo, é um país de contrastes, podes ficar rico do dia pra noite, como podes te tornar num autêntico miséral, de dia pra noite. É um país, que o cidadão mesmo pobre, cresce com mentalidade esbanjadora. Mas Angola está a renascer, só espero que as mentalidades também o façam.

  • Eu também estou muito preocupado com a situação do país.
    preciso me juntar nesse club para participar em algumas questões que o nosso país enfrenta.

    • malena lima moura

      Sou brasileira e estou kerendo m mudar pr Angola…… Por favor alguém pode m ajudar!…..preciso saber qual teria q ser minha renda mensal em dólares pr q eu possa sobreviver d forma razoável!……. Aguardo resposta se possível!…… Obrigada!

  • debora

    angola e um pais mui carisssiiiimo mesmo + com varias vantagens

  • evelise semedo

    eu posso dizer que xtou muito alagre com tudo que xta a acontecer agora porque angola de facto esta a renascer de novo estamos a superar todos os obstaculos e tenho a certeza que vamos atingir o patamar mais alto que é mudar angola subi-lo para o alto nível…..gooooooooooooo

  • Nunca pensei que Angola esta assim com custos elevadissimos em tudo,que nao e nada agradavel para o povo Angolano .
    Eu sou portugues estou na Australia com um restaurante churrasqueira e tenho outra em Portugal nos arredores do porto.
    Acreditem que eu gostaria de ir montar a angola um franchise de churrasqueiras de frango para take-away (leva para casa) que acho para mim uma boa ideia com precos acessiveis , mas precisava de alguem em Angola para parceria.
    Acham que valia apena daria sucesso? To irmao Angolano diz alguma coisa ca o Ze ok?

    Obrigado

    Procurar meu site : SOUSA’S CHICKEN PORTUGUESE STYLE

    Um abraco

    • Martacataluna

      Se por acaso abriu o tal restaurante ou take away em angola nao se esqueça de me contactar…. eu e o meu marido queriamos ir para angola com a nossa filha e trabalhar lá…. e houve até um empresário portugues que falou umas coisas sobre os funcionários angolanos no negócio dele…

  • Luis Félix(Portugal)

    Será que vale a pena ir viver para Luanda…será que saímos de Europa ,para ficarmos ainda mais pobres?Recebi uma proposta para trabalhar em Luanda e de levar a minha mulher comigo e de arranjar trabalho para ela.mas será que vale a pena arriscar tanto?

    • joana

      o meu marido tambem quere ir eu tambem mas gostava de saber mais coisa de luanda sempre chegou a ir.

    • PAULA

      SIM ACHO QUE SEMPRE VALE A PENA DO QUE ESTAR NESTE FIM DE MUNDO. SOU ANGOLANA E QUEM ME DERA TER ESSE TIPO DE PROPOSTA, NEM OLHAVA PARA TRÁS. BEIJINHOS E MUITO BOA SORTE – TUDO VAI CORRER BEM. ANGOLA E UMA TERRA ABENÇOADA.

  • Victor Meia

    Olha meu irmão, a idea q tens é boa, mas o problema é q tens que enfrentar as chorrasqueiras dos filhos dos ricos do Mpla, tens de seguir todas politicas comerciais que eles exercem, se tu vires com um preço assicível a todos os bolsos serás conotado como um espia. o conselho que deixo é: se tu queres envistires em angola, tens de ter confianças com pelo menos um dos trisneto de Kopelipa ou Nando…. basey angola é assim… ta tudo atoa.

  • marcelo molina

    Boa noite gostaria de saber se alguem poderia me dizer como é viver em Sumbe, pois sou brasileiro e estou preste a viajar a trabalho para Sumbe, fico no aguardo de alguns comentarios.

  • Beto

    Gostaria de saber de quanto é as despesas de uma família de três pessoas?
    Alimentação, higiene, aguá, energia, telefone, internet, aluguel, transporte, saúde.
    Estou prestes a ir para trabalhar em Luanda e gostaria de saber quanto preciso ganhar para viver bem com minha família.
    Aguardo resposta. Obrigado!
    Podem me encaminhar pelo meu email: elospublicidades@yahoo.com.br

Junte-se à conversa

Colaboradores, favor realizar Entrar »

Por uma boa conversa...

  • Por favor, trate as outras pessoas com respeito. Trate como deseja ser tratado. Comentários que contenham mensagens de ódio, linguagem inadequada ou ataques pessoais não serão aprovados. Seja razoável.