Está vendo todos esses idiomas acima? Nós traduzimos os artigos do Global Voices para tornar a mídia cidadã acessível para várias partes do mundo.

Saiba mais sobre Tradução do projeto Língua  »

Apresentamos o Threatened Voices [Vozes Ameaçadas]

threatened-logo

Nunca antes tantas pessoas foram ameaçadas ou colocadas na cadeia pelas palavras que elas escrevem na internet.

Na medida em que ativistas e cidadãos comuns aumentaram o uso da internet para se expressarem e conectarem com outras pessoas, muitos governos também aumentaram a vigilância, filtragem, ações judiciais e assédio. A conseqüência mais rígida para muitos tem sido o encarceramento – motivado por política – de blogueiros e escritores online por causa de suas atividades online e/ou offline, em alguns casos críticos levando até mesmo à morte. Jornalistas online e blogueiros agora representam 45% de todos os trabalhadores de mídia na cadeia em todo o planeta.

O Global Voices Advocacy está lançando um novo website chamado Threatened Voices para ajudar a monitorar a supressão da liberdade de pensamento online. O site apresenta um mapa mundial e uma linha do tempo interativa que ajudam a visualizar a história de ameaças e prisões contra blogueiros em todo o planeta, além de ser uma plataforma central para reunir informações das organizações e ativistas mais dedicados, incluindo: Committee to Protect Bloggers, The Arabic Network for Human Rights Information, Reporters without Borders, Human Rights Watch, CyberLaw Blog, Amnesty International, Committee to Protect Journalists, Global Voices Advocacy.

threatened_voices

Qual blogueiro, onde?

Encontrar informação correta sobre blogueiros e escritores ameaçados e presos é  difícil por diversas razões.

Primeiro, o mistério em volta da censura e repressão online torna esse ato difícil de ser preciso. Nem uma semana passa sem histórias de prisões de mais um jornalista ou ativista online em países como Egito ou Irã, mas os detalhes e razões são freqüentemente encobertos por mistério.

Segundo, ainda há confusão sobre a definição de um “blogueiro”. Jornalistas profissionais estão cada vez mais migrando para mídia online e blogs em busca de mais liberdade, borrando as antigas linhas de definição. E muitos dos conhecidos como ciber-dissidentes na China, Tunísia, Vietnam, ou Irã, não mantêm blogs pessoais. Tempos atrás, os blogueiros eram presos por suas atividades offline, não pelo que eles publicavam online.

Esta confusão tem, por vezes, tornado difícil para os defensores da liberdade de expressão online pensar em boas estratégias e parcerias para defender blogueiros e ativistas online, mas nunca antes tem sido tão importante tentar tal feito.

Vamos trabalhar juntos

No Global Voices nós engajamos com uma comunidade de autores, editores e tradutores que ajudam-nos a se manter informados sobre abusos contra liberdade de expressão e aos direitos humanos. Com o Threatened Voices objetivamos abrir o processo de reportagem ainda mais para cada pessoa que detém a informação.

Clamamos àqueles cujos amigos, parentes, colegas, ou compatriotas tenham sido ameaçados para ajudar a criar e atualizar os perfis de desaparecidos ou encarcerados, dessa forma podemos buscar fontes adicionais, verificar a notícia, e linkar a campanhas online dedicadas à libertação dessas pessoas.

Neste processo, esperamos aprender mais sobre quando, onde e em qual dimensão os blogueiros estão sujeitos a abusos em diferentes países, para compartilharmos essa informação amplamente com jornalistas, pesquisadores e ativistas, e trabalhar na criação de uma Internet onde todos possam exercer seu direito de falar livremente e em que blogueiros aprisionados não são esquecidos.

Ajudem-nos a espalhar essa ideia. Compartilhe no Twitter, em seu blog ou atualize seu status do Facebook sobre o  Threatened Voices!

Inicie uma conversa

Colaboradores, favor realizar Entrar »

Por uma boa conversa...

  • Por favor, trate as outras pessoas com respeito. Trate como deseja ser tratado. Comentários que contenham mensagens de ódio, linguagem inadequada ou ataques pessoais não serão aprovados. Seja razoável.