Está vendo todos esses idiomas acima? Nós traduzimos os artigos do Global Voices para tornar a mídia cidadã acessível para várias partes do mundo.

Saiba mais sobre Tradução do projeto Língua  »

Vídeo: Homenageando as Mulheres em seu Dia Internacional

A Cactus Flower for Capt. Suresh, por http://www.flickr.com/photos/kkoshy/

"A Cactus Flower for Capt. Suresh", por http://www.flickr.com/photos/kkoshy/

Comemora-se o Dia Internacional das Mulheres [En] desde os primórdios dos anos 1900: no princípio, como um lembrete dos erros cometidos contra o gênero feminino e a longa e árdua batalha necessária para se alcançar igualdade e lutar pelos direitos das mulheres. Entretanto, nos últimos anos, muitos dos pontos originais do conflito foram resolvidos e na atualidade o dia é usado para comemorar as melhorias positivas no lugar de ser um lembrete dos episódios ruins. E através de poesia, passeatas e canções, veremos como as pessoas ao redor do mundo realizam exatamente isto.

O Ministério do Planejamento chileno [Sp]  aventura-se no uso da internet online para fazer sua Campanha pelo Dia das Mulheres, e para o dia de hoje, nos traz um poema lido por várias mulheres. O poema é o Ode à Lavadeira, de Pablo Neruda, que nos pinta a imagem de uma mulher que lava roupa à noite para ganhar a vida, tendo uma vela acesa e a lua como companheira:

La nocturna
lavandera
a veces
levantaba
la cabeza
y ardían en su pelo
las estrellas
porque
la sombra
confundía
su cabeza
y era la noche, el cielo
de la noche
la cabellera
de la lavandera,
y su vela
un astro
diminuto
que encendía
sus manos
que alzaban
y movían
la ropa,
subiendo
descendiendo,
enarbolando
el aire, el agua,
el jabón vivo,
la magnética espuma.

A lavadeira
noturna
às vezes
levantava
sua cabeça
e ardiam em seus cabelos
as estrelas
porque
a sombra
confundia
sua cabeça
e era noite, o céu
da noite
o cabelo
da lavadeira,
e sua vela
uma estrela
minúscula
que iluminava
suas mãos
que erguia
e mexia
as roupas,
subindo,
descendo,
agitando
o ar, a água
o sabão vivo,
a espuma magnética.

No Perú, mulheres membros da Colective Canto a la Vida [Cooperativa Canto à Vida] marcharam em Lima, exigindo o respeito aos direitos das mulheres assim como aos direitos sexuais e reprodutivos: o direito a abortos terapêuticos, contra as esterelizações forçadas e pelo acesso à Pílula do Dia Seguinte.

As mulheres peruanas não são as únicas a marchar. Neplanews.com, um canal nepalês de notícias online também nos conta sobre uma caminhada organizada por mulheres na capital, Kathmandu:

E por último, mas não menos importante, o cantor bielorrusso, Dmitry Koldum, um concorrente do Eurovision 2007, colocou na rede um vídeo de si próprio cantanto uma canção para “todas as garotas do mundo”, no seu dia especial:

A todas as mulheres do mundo, feliz Dia das Mulheres!

Inicie uma conversa

Colaboradores, favor realizar Entrar »

Por uma boa conversa...

  • Por favor, trate as outras pessoas com respeito. Trate como deseja ser tratado. Comentários que contenham mensagens de ódio, linguagem inadequada ou ataques pessoais não serão aprovados. Seja razoável.