Está vendo todos esses idiomas acima? Nós traduzimos os artigos do Global Voices para tornar a mídia cidadã acessível para várias partes do mundo.

Saiba mais sobre Tradução do projeto Língua  »

Madagáscar: Negociações canceladas com aumento da agitação

Publicado originalmente em 27 de janeiro de 2009.

Há uma pequena esperança de que uma resolução rápida aconteça para a agitação social que atualmente assola Madagáscar. Os líderes do governo e da oposição anunciaram que uma reunião aconteceria ontem. Ela foi desmarcada depois que os dois lados não conseguiram chegar a um acordo sobre as condições preliminares. Enquanto isso, os saques ainda ocorrem na capital e várias fontes relatam que multidões se aglomeram em cidades e províncias. O tuiteiro Daniel Austin, da cidade de Ambositra, ao sul do país, escreve [en]:

300-strong mob brandishing sticks & stones set fire to the government forestry building in Ambositra #Madagascar this morning

Multidão de 300 pessoas com pau & pedras toca fogo no prédio do departamento florestal do governo em Ambositra #Madagascar hoje de manhã

Para melhor entender como um país que é reconhecido por causa de sua biodiversidade exclusiva chegou a essa situação de transtornos, veja aqui uma linha do tempo dos eventos políticos em Madagáscar no último ano, o que ajuda a explicar as causas dos tumultos:

- Dezembro de 2007: O partido no poder perde as eleições municipais em Antananarivo [en] para um jovem empreendendor, assim como o presidente atual.

- Novembro de 2008: Potencial comércio de terras com Daewoo Logistics [en] causa revolta nacional.

- Dezembro de 2008: Conflitos por causa transmissão alegadamente imprópria de discurso político [en] e o incomum fechamento da estação de TV.

- Janeiro de 2009: Uma série de prisões extraordinárias [en] ocorre em toda a nação.

- Janeiro 2009: Enquanto Madagascar, protestos públicos [en] contra o governo aumentam. Em uma ironia do destino, a região atingida pela tempestade está também envolvida com o comércio de terras.

Apesar dos pedidos de ambos, presidente Ravalomanana e seu opositor Rajoelina, para o retorno da calma e da ordem, os blogueiros ainda relatam saques em shopping centers e tiroteios. Algumas pessoas pedem um toque de recolher, uma vez que em 27 de janeiro, às 10h00 GMT, a confusão ainda reina.

Muitas notícias ainda estão chegando, quase sempre conflituosas. É preciso lembrar que a objetividade é algo difícil de se alcançar quando a frustração se prosta.

Veja abaixo algumas reações da blogosfera:

Andry está enfurecido com a falta de ordem [en]:

“my personnal feeling is that violation of laws and public orders have become legal and authorized. Who will protect innocent citizens? Are we going to stay and wait for our turn?”

“meu entendimento pessoal é que essa violação da lei e da ordem pública se tornou legal e autorizada. Quem protegerá os cidadãos inocentes? Vamos ficar e esperar nossa vez?”

(Saques e incêndios via Andry)

Barijaona testemunha mais policiais nas ruas de Antananarivo [fr]:

#madagascar : précision : forces de l'ordre plus présentes que la veille _à Antananarivo_ .

#madagascar: para ser preciso: a polícia está mais presente que ontem em Antanarivo.

Carole escreve no Facebook:

” 15h15, les coups de feu ne s'arretent pas à Analakely, coté pavillons.”

15h15, barulhos de bala continuam vindo de Analakely, perto dos pavilhões

Os últimos updates no Twitter sobre as notícias no rádio indicam que um toque de recolher pode ser adotado em breve.

Atualização: a rádio local está agora transmitindo online [mg].

Inicie uma conversa

Colaboradores, favor realizar Entrar »

Por uma boa conversa...

  • Por favor, trate as outras pessoas com respeito. Trate como deseja ser tratado. Comentários que contenham mensagens de ódio, linguagem inadequada ou ataques pessoais não serão aprovados. Seja razoável.