Está vendo todos esses idiomas acima? Nós traduzimos os artigos do Global Voices para tornar a mídia cidadã acessível para várias partes do mundo.

Saiba mais sobre Tradução do projeto Língua  »

Mundo Árabe: Ligações para Gaza e guerra Tech contra Israel

Blogueiros estão conclamando leitores a pegarem o telefone – e ligarem para os moradores de Gaza para lhes mostrar solidariedade. Do outro lado do espectro, ativistas palestinos estão pedindo aos leitores que liguem para oficiais israelitas – e desperdicem o tempo deles, assim como bombardeiem seus aparelhos de faxes e caixas de e-mail com mensagens.

Da Jordânia, Mohd Khawahja [en], que bloga no Shoot 4 The Moon, compartilha sua idéia da maneira a seguir:

I'm sure that protesting is really a supportive action, in addition to in-kind and financial donations and other common means of support. But, I'm writing now to suggest another effective powerful way to support people in Gaza morally, and make feel them how much we do sympathize with them; it is basically to call them!?

Yes, you can really support people at Gaza by calling them and telling them how much we are proud of their persistence, braveness and resistance against this inhuman barbarian strike on Gaza. I've tried it and I can tell you how they would love to listen to us and find a listening ear from you as well.

Tenho certeza que o protesto é de fato uma ação de suporte, além de doações em espécie e por meio de outras formas de apoio comuns. Mas agora estou escrevendo para sugerir uma outra forma de apoio muito eficaz para ajudar a levantar a moral do povo de Gaza, e mostrar-lhes o quanto simpatizamos com eles: é basicamente telefonar lá!

Sim, você pode apoiar as pessoas em Gaza de verdade, ligando para elas e dizendo o quanto estamos orgulhosos da sua persistência, bravura e resistência contra essa barbaridade desumana que assola Gaza. Tentei e posso dizer a vocês que eles gostariam de ouvir o que temos a dizer e encontrar um ouvido pronto para ouvir a eles também.

O plano dele é tão simples quanto parece. Ele acrescenta:

To call a random number in Gaza, all you need to do is to dial:

+970828 XXXXX (add a random number composed of 5 digits)
+970820 XXXXX
+970821 XXXXX

Para ligar para um número aleatório em Gaza, você só precisa discar:

+970828 XXXXX (acrescente um número qualquer de 5 dígitos)
+970820 XXXXX
+970821 XXXXX

Khawaja também incentiva que leitores gravem e disponibilizem online as conversas travadas com moradores de Gaza.

A blogueira árabe-americana Batoul A [en] que se identifica como uma muçulmana circassiana, tomou coragem e ligou para um número aleatório em Gaza. Batoul explica:

Today, I called Gaza. A random household, just pressed random numbers and listened for the line to be picked up… and it was. I was astonished. As if it was unexpected and I was in disbelief. My sentences became fragmented to the Palestinian lady on the other side of the line while I gathered my strength and voice back to its normal.

[…]

For a bit she spoke and I listened but I was slowly losing my strength to her words. I wanted to cry. I want to shelter her feelings somewhere dear in my heart and keep them safe. I wanted to give her warmth. Gosh, I wanted to be with her…. at least, I wouldn't be feeling so guilty so ashamed, so helpless!

Hoje, eu liguei para Gaza. Um número doméstico aleatório, apenas teclei apenas números aleatórios e esperei a ligação ser atendida… e foi isso. Fiquei espantada. Como se fosse algo inesperado, e eu não estivesse acreditando. Minhas frases para a senhora palestiniana do outro lado da linha saíram fragmentadas, enquanto eu reestabelecia a minha força e voz de volta ao normal.

[…]

Ela falou por um tempinho e eu escutei, mas eu estava lentamente perdendo a minha força diante de suas palavras. Eu queria chorar. Queria abrigar seus sentimentos em algum cantinho no meu coração e mantê-los seguros. Eu queria dar-lhe carinho. Caramba, eu queria estar com ela… pelo menos, eu não estaria me sentindo tão culpada, tão envergonhada, tão impotente!

Enquanto isso, o blogueiro palestino Haitham Sabbah [en] está encabeçando uma campanha com o objetivo de bombardear telefones, celulares, faxes e e-mails de oficiais israelitas. Ele descreve os objetivos de sua campanha da seguinte forma:

1. Bombard their phone/mobile/fax lines with anti-war, anti-Zionist messages. This can be in the form of calls, faxes or even sms's;
2. Waste the time of these war criminals as much as possible. Some of them are doing nothing else but jumping on the TV screens to spread lies and hatred. They justify killing Palestinian children and civilians;
3. Directly delivering to them the message that we are disgusted by what they are doing and they should stop now;
4. Show them the magnitude of support that Palestinians have after the world witnessed their war crimes in Gaza.

1. Bombardeie as linhas de telefone/celular/fax com mensagens contra a guerra e anti-sionistas. Isto pode ser feito na forma de telefonemas, fax ou mesmo mensagens de SMS;
2. Desperdice o tempo destes criminosos de guerra o tanto quanto possível. Alguns deles não estão fazendo nada, apenas aparecendo nas telas da TV para espalhar mentiras e ódio. Eles justificam a morte de crianças e civis palestinos;
3. Envie-lhes diretamente a mensagem de que estamos enojados com o que eles estão fazendo e que eles deveriam parar agora;
4. Mostre-lhes a magnitude do apoio que o mundo palestino alcançou após o mundo ter testemunhado seus crimes de guerra em Gaza.

Mystic's Muses [en] empresta sua voz à campanha, dizendo:

Dare to Join the Tech War?
Let us all jam/bombard/flood/block the landlines, mobiles, fax lines, and in-boxes of Israeli War Criminals with messages! Do not let these barbaric terrorists enjoy even a single second of the massacre they are perpetrating!

Se atreve a entrar na guerra tecnológica?
Vamos todos emtupir/bombardear/inundar/bloquear os telefones fixos, celulares, linhas de fax e caixas de entrada dos criminosos de guerra israelitas com mensagens! Não deixe que esses terroristas bárbaros gozem de um único segundo sequer do massacre que estão cometendo!

A blogueira, em seguida, alerta aos leitores para que tomem preucações para garantir as suas privacidades.

2 comentários

Junte-se à conversa

Colaboradores, favor realizar Entrar »

Por uma boa conversa...

  • Por favor, trate as outras pessoas com respeito. Trate como deseja ser tratado. Comentários que contenham mensagens de ódio, linguagem inadequada ou ataques pessoais não serão aprovados. Seja razoável.