Está vendo todos esses idiomas acima? Nós traduzimos os artigos do Global Voices para tornar a mídia cidadã acessível para várias partes do mundo.

Saiba mais sobre Tradução do projeto Língua  »

América Central: Mulheres, Tecnologia e Educação

Imagem cortesia do Take back the Tech (Retomando a Tecnologia)

Uma campanha chamada Take Back the Tech [Retomando a Tecnologia, em inglês] visa reclamar as “Tecnologias de Informação e Comunicação (ICTs) para Por um Fim na Violência Contra a Mulher” assim como dar continuidade à luta contra a AIDS. Esta é uma das muitas iniciativas ao redor do globo que estão encorajando as mulheres a não terem medo das novas tecnologias e provendo educação [Es] sobre como usá-las para melhorar suas vidas. Hoje, mais do que nunca, é importante que as mulheres e jovens usem as tecnologias para melhorar suas vidas, principalmente na América Central.

As mulheres desta região geralmente estão nas manchetes de jornal, mas não pelos motivos que gostaríamos que alguém aparecesse nos jornais. Elas estão nos jornais em notícias sobre violência de gênero, pobreza extrema, falta de oportunidades, desnutrição, altas taxas de mortalidade e até mesmo femicídio. Apesar disso, há mulheres maravilhosas em toda a região, que escrevem primariamente sobre tecnologia e que tentam fazer a diferença nas vidas das outras mulheres.

Sweetsakura [Es] não é apenas uma especialista em software. Ela é também uma defensora do software livre, partilhando informações e dicas em seu blog sobre software, hardware e Ubuntu em El Salvador.

De Honduras, Librecaos [Es] partilha com sua comunidade a importância dos softwares em línguas locais e celebra que finalmente o Ubuntu, um sistema operacional livre, foi traduzido para a língua Miskito, uma língua indígena da América Central. Ela comemorou o recente Dia Internacional Para Eliminação da Violência Contra a Mulher [En] e relembrou algumas experiências:

En esto días recuerdo más cuando empezaba a trabajar y me tocada hacer transcripciones de cassetes, todos eran talleres con mujeres hablando sobre sus experiencias, no podía evitar conmocionarme al oir como sus esposos las golpeaban, oirlas llorar cuando aseguraban que podían trabajar porque “No tenian permiso de su marido”, o peor escuchar como las usaban como si fueran muqueñas para sexo, y luego las dejaban.

“Durante estes dias eu me lembro de quando estava começando a trabalhar, e tinha que fazer transcrições de fitas cassete de oficinas, e todas eram repletas de mulheres falando sobre suas experiências. Não podia deixar de me emocionar ao ouvir sobre como seus maridos as agrediam, ao ouví-las chorar quando diziam que não podiam trabalhar porque ‘não tinham permissão de seus maridos’, ou pior ainda, escutar sobre como eles as usavam como se fossem bonecas para o sexo, e depois as deixavam.”

O blogue Vinculación [Es], de Ivonne Aldana da Guatemala, é bastante impressionante. Ela discute novas invenções, novos modelos e designs, clusters de tecnologias de comunicação por internet e a importância dos cientistas pesquisadores. La Piensa Libre [Es], da Costa Rica, escreve com charme sobre tecnologia, entre outros assuntos importantes, uma vez que ela não pode ser isolada da sociedade, do meio ambiente e dos outros.

A alfabetização feminina e o aprimoramento da educação para as mulheres pode contribuir para a solução de problemas sérios, como prover acesso a informações sobre questões de saúde reprodutiva para evitar doenças, por exemplo. Esperamos que as mulheres da América Central se tornem cada dia mais e melhores usuárias das tecnologias avançadas, produtoras destas tecnologias e construtoras de políticas!

Inicie uma conversa

Colaboradores, favor realizar Entrar »

Por uma boa conversa...

  • Por favor, trate as outras pessoas com respeito. Trate como deseja ser tratado. Comentários que contenham mensagens de ódio, linguagem inadequada ou ataques pessoais não serão aprovados. Seja razoável.