Está vendo todos esses idiomas acima? Nós traduzimos os artigos do Global Voices para tornar a mídia cidadã acessível para várias partes do mundo.

Saiba mais sobre Tradução do projeto Língua  »

Guiana Francesa: O apagão do qual ninguém ouviu falar

Há mais de uma semana, a Guiana Francesa enfrenta uma situação de conflito. A população protesta contra o galopante preço do gás bloqueando ruas, fechando escolas e lojas. O preço atual do gás é € 1,77 por litro (US$ 2,25), o que contrasta com o preço do petróleo, que caiu para apenas US$ 50,00 por barril nas últimas semanas. A blogosfera da Guiana Francesa repercute essa grande mobilização.

Em uma postagem em 28 de novembro, Le Blog Guyane [fr] explicou os interesses econômicos, políticos e sociais em jogo, os quais justificam essa grande comoção popular e política:

“Déjà que la vie est chère ici, mais avec l'essence à 1,77 euros ça devient plus gérable pour beaucoup de gens. Du coup blocage total des transports, voiture, avion, déchargement des bateaux. Petit probleme, certains bleds isolés dépendent de l'essence pour l’ électricité, la filtration de l'eau étant électrique, plus d'eau potable en début de semaine prochaine (le fleuve est pollué au mercure des chercheurs d’ or), plus d'électricté pour les dispensaires, etc….. “

Primeiro, o custo de vida é alto aqui, mas com o litro de gás custando 1,77 euros a vida se torna muito dura. Por isso as ruas, o aeroporto de Rochambeau e o descarregamento de navios foram bloqueados. O problema é que alguns lugares remotos dependem de gás para ter eletricidade e para filtragem de água, o que significa que não haverá água potável no início da semana que vem (a água do rio foi poluída como consequência de garimpagem de ouro com mercúrio) e não haverá eletricidade para os consultórios comunitários…”

Ele também observa que esse grande apagão não teve ampla cobertura na imprensa, embora o problema tenha desencadeado um empenho, por parte da população e dos políticos guianeses, em resolvê-lo como nunca visto antes.

“Eh oui, des barrages partout, plus d'écoles ni de magasins ouverts,plus d'essence, il reste l’ hopital et la police….. Bon vu qu’ apparement la Guyane n’ interesse pas trop les médias ni notre cher président, ni même beaucoup le secrétaire d’ etat à l’ outre mer…”

Bem, há bloqueio de ruas em todos os cantos, escolas e lojas estão fechadas, não há mais gás e apenas os hospitais e delegacias de polícia estão ainda em funcionamento… Ao que parece a imprensa, nosso caro querido Presidents Sarkozy e Jego, o Ministro de Territórios no Exterior, não estão muito preocupados com a Guiana Francesa…”

Uma postagem no blogue Dom et Steph en Guyane [fr] destaca que é necessário que a população e  autoridades comecem um grande debate sobre a questão de energias mais renováveis:

“Espérons aussi qu'un débat de fond sur les alternatives à la consommation de pétrole soit initié.”

“Esperamos que a situação desencadeie um debate sério sobre as alternativas ao uso de gás na Guiana Francesa.”

Inicie uma conversa

Colaboradores, favor realizar Entrar »

Por uma boa conversa...

  • Por favor, trate as outras pessoas com respeito. Trate como deseja ser tratado. Comentários que contenham mensagens de ódio, linguagem inadequada ou ataques pessoais não serão aprovados. Seja razoável.