Está vendo todos esses idiomas acima? Nós traduzimos os artigos do Global Voices para tornar a mídia cidadã acessível para várias partes do mundo.

Saiba mais sobre Tradução do projeto Língua  »

Aumenta pressão internacional pela liberdade de blogueiro egípicio

Uma série de manifestações nas portas de embaixadas egípcias aconteceu em todo o mundo [en] hoje, em protesto contra a continuidade da prisão do blogueiro egípcio Kareem Nabil Sulaiman, encarcerado há dois anos por ter insultado o presidente egípcio Hosni Mubarak e o Islamismo em seu blogue.

O blogueiro de 24 anos foi sentenciado a 3 anos de prisão por insultar o Islamismo e a um ano por insultar Mubarak.

De acordo com o site Free Kareem [Liberte Kareen], organizado por ativistas para lutar pela liberação do blogueiro:

Protests will take place in Washington DC, Moscow, Rome, Paris, Berlin, Bucharest, Stockholm, London, and a growing number of cities, in hopes of persuading Egyptian authorities to drop all charges against Mr. Soliman, who has reportedly been tortured in prison. November 6, 2008 marks the completion of Kareem’s second year in prison, and this is the fourth time that demonstrators around the world simultaneously protest in an effort to secure his immediate and unconditional release.

Based solely on his blogposts, Soliman is charged with the alleged crimes of “defaming Egypt’s President, incitement to hate Islam, and highlighting inappropriate aspects that harm the reputation of Egypt.” But members of the Free Kareem Coalition argue that imprisoning Kareem has severely harmed Egypt’s international reputation, and has made millions of people around the world question the country’s supposed commitment to free speech and human rights.

Protestos terão lugar em Washington DC, Moscou, Roma, Paris, Berlim, Bucareste, Estocolmo, Londres, e um número crescente de cidades, na esperança de persuadir as autoridades egípcias a retirarem todas as acusações contra o Sr. Soliman, que alegadamente teria sido torturado na prisão. O dia 6 de novembro de 2008 marca a conclusão do segundo ano de Kareem na prisão, e esta é a quarta vez que pessoas de todo o mundo fazem um protesto simultâneo, em um esforço para garantir a sua libertação imediata e incondicional.
Com base unicamente nas postagens de seu blogue, Soliman é acusado de alegados crimes de “difamação do Presidente Egito, a incitação ao ódio ao Islã, e destaque de aspectos inadequados, que prejudicariam a reputação do Egito.” Mas os membros do Free Kareem Coalition argumentam que o aprisionamento de Kareem prejudica gravemente a reputação internacional do Egito, e faz milhões de pessoas em todo o mundo questionarem o suposto compromisso do país com a liberdade de expressão e direitos humanos.

Os protestos aconteceram em:

* Paris, França

* Londres, Reino Unido

* Bruxelas, Bélgica

* Estocolmo, Suécia

* Berlin, Alemanha

* Bucareste, România

* Washington, DC, EUA

* New York, NY, EUA

* Roma, Itália

* Berne, Suiça

* Rhode Island, USA

* São Francisco, Califórnia

Aqui estão algumas imagens do protesto em Roma, Itália.

Em uma declaração divulgada hoje, o Repórteres sem Fonteiras [en] se uniu aos grupos de protestantes ao redor do mundo exigindo a libertação do blogueiro de 24 anos preso.

“Two years have gone by and nothing has changed. His family have never come to visit him. Only his lawyer reports to the outside world, about his morale, which weakens day after day, and his fragile state of health. His parents, probably as a result of intimidation, have even publicly disowned their son and called for him to be sentenced to death. Wardens have prevented him from leaving his cell since 1st September. Two years, that’s enough. It is time to free him”, the worldwide press freedom organisation said.

“Dois anos se passaram e nada mudou. Sua família nunca chegou a visitá-lo. Apenas seu advogado traz informações para o mundo exterior sobre o seu estado de espírito, que enfraquece dia após dia, e seu delicado estado de saúde. Seus pais, provavelmente como fruto de intimidação, desmereceram publicamente o filho e pediram que ele fosse condenado à pena de morte. Os guardas impedem-no de sair da cela desde primeiro de setembro. Dois anos bastam. É hora de libertá-lo”, disse a organização mundial pela liberdade de imprensa.

Para obter mais informações sobre Kareem e esse caso, acesse www.freekareem.org

Inicie uma conversa

Colaboradores, favor realizar Entrar »

Por uma boa conversa...

  • Por favor, trate as outras pessoas com respeito. Trate como deseja ser tratado. Comentários que contenham mensagens de ódio, linguagem inadequada ou ataques pessoais não serão aprovados. Seja razoável.