Está vendo todos esses idiomas acima? Nós traduzimos os artigos do Global Voices para tornar a mídia cidadã acessível para várias partes do mundo.

Saiba mais sobre Tradução do projeto Língua  »

Américas: Blogueiros Participam no Blog Action Day – Parte II

O dia 15 de outubro último foi marcado pelo evento anual do Blog Action Day [”Dia de Ação Blogueira”, em inglês]. Nesta data, blogueiros de todo o mundo atendem ao chamado de publicar um post a respeito de um tópico em particular. O tema escolhido para este ano foi a pobreza. Esta campanha espera [En] “mudar a conversação global neste dia, para gerar conscientização, começar uma discussão global e adicionar impulso a uma causa importante”.

Aqui está a segunda parte de uma coleção daquilo que foi dito pelos blogueiros latino-americanos que participaram desta campanha. Se você ainda não leu a primeira parte, ela pode ser encontrada aqui.

Brasil

O blogueiro Sérgio Coutinho, do blogue Mundo Em Movimentos [Pt] é professor universitário, e diz que a pobreza não é relativa apenas a dinheiro:

Combater a pobreza não significa, como tem sido feito pelo capitalismo, combater os próprios pobres, achatando suas rendas e dignidades, mas combater o pensamento miserável, escravo do momento em que se vive sem perspectivas de transformação do próprio mundo.

Venezuela

Ciberescrituras [Es] acha as estatísticas associadas à pobreza na América do Sul muito preocupantes:

Es absolutamente insultante que en nuestros países de America del Sur se esté hablando aún de 80% de pobreza crítica y es que no hablamos solamente de aquellos que se mueren de hambre segundo a segundo sino de aquellos que no pueden ir a la escuela, que son explotados y humillados a veces en condiciones premodernas, casi medievales en los cinturones de miserias de nuestras ciudades capitales.

“É absolutamente insultante que em nossos países da América do Sul se esteja falando ainda de 80% de pobreza crítica. E não se trata só daqueles que morrem de fome a cada segundo, mas também daqueles que não podem ir à escola, que são explorados e humilhados o tempo todo em condições pré-modernas, quase medievais, nos cinturões de miséria de nossas principais cidades.”

Argentina

No blogue Artepolítica [Es], Charlie Boyle compilou uma lista de blogueiros argentinos que escreveram sobre o Blog Action Day. Vientos del Cine [Es] é geralmente um blogue que discute cinema, e para o Blog Action Day eles se mantiveram fiéis à seu tema, mas escreveram sobre filmes que contém cenas de pobreza. Sine Metu do BlogBis [Es] também reflete sobre a audiência desta campanha, dizendo que “Muito poucas pessoas pobres irão ler este post. Provavelmente nenhuma.

Equador

María Cristina Martínez, de Santo Domingo de los Tsáchilas e que bloga no City @ Ciudad [Es], escreveu:

Empecemos por poner nuestras profesiones o conocimientos al servicio de los demás. Miremos en nuestro interior y actuemos con amor ante las necesidades de las personas que nos rodean, y recordemos que por mínima que sea la acción que realicemos ésta hace el mundo diferente.

“Comecemos por colocar nossas profissões e conhecimentos a serviço dos outros. Olhemos para o nosso interior e atuemos com amor ante as necessidades das pessoas que nos cercam, e nos lembremos que por menor que seja a ação que realizemos, esta torna o mundo [um lugar] um pouco diferente.”

Nicarágua

Para abordar a questão da pobreza, German Macias do blogue Estación Macias [Es] escreve que devemos “parar de olhar para o passado, e temos que olhar em frente para encontrar novos caminhos para o futuro.

Guatemala

Nathan, também conhecido como The Data Geek [Es], escreve sobre o problema da pobreza e sobre o problema relacionado da criminalidade que ocorre na Guatemala, e acredita ter uma possível solução:

… crear fuentes de trabajo, capacitar a las para que desempeñen un trabajo, y a los menores de edad, brindarles de educación necesaria para superarse en la vida, pero se que esto no se logra de la noche a la mañana, para que esto funcione, depende de nosotros, no ser discriminadores, sino ayudar a las personas, podemos darles las cosas que ya no usamos, como zapatos, ropa, cobijas y cuando podamos darles comida.

“… Criar fontes de trabalho, capacitar [as pessoas] para que desempenhem estes trabalhos, e aos menores de idade, dar a educação necessária para que superem-se na vida. Mas isso não acontece da noite para o dia. Para que isso funcione, depende de nós, que não sejamos discriminadores, e que ajudemos as pessoas. Podemos doar a elas aquilo que não estamos mais usando, como sapatos, roupa, cobertores e, quando possível, dar-lhes também alimentos.”

Agradecimentos especiais a Luis Carlos Díaz e Paula Góes, por proverem links para este artigo.

Inicie uma conversa

Colaboradores, favor realizar Entrar »

Por uma boa conversa...

  • Por favor, trate as outras pessoas com respeito. Trate como deseja ser tratado. Comentários que contenham mensagens de ódio, linguagem inadequada ou ataques pessoais não serão aprovados. Seja razoável.