Está vendo todos esses idiomas acima? Nós traduzimos os artigos do Global Voices para tornar a mídia cidadã acessível para várias partes do mundo.

Saiba mais sobre Tradução do projeto Língua  »

Guiana: EPA – Assinar ou Não Assinar?

2008 marca o início de uma nova era para o comércio do Caribe, onde a União Européia está conduzindo as primeiras etapas de discussão sobre um novo pacto comercial entre os territórios regionais do Caribe e os 27 países membros da União Européia. Qual a grande questão a respeito deste pequeno acordo comercial? Apenas o fato de que as novas regras mudam os fundamentos [En] de como os dois blocos comerciais se relacionam. O Acordo de Parceria Econômica (APE) do CARIFORUM [En] substitui o Acordo de Cotonou, que foi largamente embasado no protecionismo comercial. O novo APE é baseado na reciprocidade — o que significa que pela primeira vez o campo de jogo será plano.

Acionistas [En] e grupos de interesses especiais vem se manifestando um bocado sobre toda a questão, com alguns governos regionais — como o da Guiana [En] — insistindo que não assinarão o APE do jeito que está. O problema é que há uma data limite envolvida [En]. Assine, ou tenha os seus produtos marcados por tarifas de entrada mais altas, o que imediatamente os tornaria mais caros e menos competitivos no mercado. Alguns blogueiros da Guiana estão falando um bocado sobre o assunto…

Guiana 360 [En] sugere que o país está sendo enganado:

BHARRAT JAGDEO has been less than TRUTHFUL about the EPA deal. All the fuss about Guyana not signing on to the EPA just got dashed when Dougie Brew, a trade police advisor at the European Commission in Brussels told the BBC that Guyana had written the Commission in March stating its strong support of the EPA and had requested help with its implementation.

“BHARRAT JAGDEO está sendo menos do que VERDADEIRO a respeito da negociação do APE. Toda essa confusão sobre a Guiana não assinar o APE foi destruída quando Dougie Brew, um acessor de políticas comerciais da Comissão Européia em Bruxelas, disse à BBC que a Guiana escreveu à Comissão em março afirmando seu forte apoio ao APE e requisitando ajuda para realizar a sua implementação.”

Em um post seguinte [En], o blogueiro apóia seu ponto ao fazer um link para o áudio da entrevista da BBC citada [En].

Propaganda Press [En] simplesmente faz um link para uma notícia [En] na Inter Press Service [En], que sugere que a Guiana pode vir a ser “punida” se não assinar o acordo; enquanto isso, Living Guyana [En], sem perder o bom humor, quer respostas:

Oh Mighty Bharrat tell we what yuh doin. We trust you. We leave everything with you for you are the wise, the mighty, the great, the leader. You are our leader. You know best.

So Oh Mighty Bharrat – to sign or not to sign?

“Ó Poderoso Bharrat, diga a nós o que cê tá fazendo. Nós confiamos em você. Nós deixamos tudo com você, pois você é o sábio, o poderoso, o grande, o líder. Você é o nosso líder. Você sabe o que é melhor.
Então, Ó Poderoso Bharrat – assinar ou não assinar?”

O acordo irá afetar questões como o acesso a mercados, questões ligadas ao comércio, serviços, investimentos, e questões legais e institucionais – e se a Guiana pretende assinar o APE, ela precisará fazer isso até amanhã [En].

Inicie uma conversa

Colaboradores, favor realizar Entrar »

Por uma boa conversa...

  • Por favor, trate as outras pessoas com respeito. Trate como deseja ser tratado. Comentários que contenham mensagens de ódio, linguagem inadequada ou ataques pessoais não serão aprovados. Seja razoável.