Está vendo todos esses idiomas acima? Nós traduzimos os artigos do Global Voices para tornar a mídia cidadã acessível para várias partes do mundo.

Saiba mais sobre Tradução do projeto Língua  »

Índia: Reflexões sobre as explosões em série em Delhi

No dia 13 de setembro a capital da Índia foi sacudida e aterrorizada por uma série de explosões. Este é o quarto incidente com bombas vitimando civis inocentes neste ano, depois dos incidentes em Jaipur, Bangalore e Ahmedabad.

Aaman Lamba relata, no blogue Desicritics [En]:

Five bombs went off in succession in Karol Bagh, Connaught Place, and Greater Kailash I, killing at least 18 people and injuring over 90. Two live bombs have also been reportedly defused…. .

The relatively new Indian Mujahideen claimed responsibility for these blasts….sending an e-mail to media channels minutes before the first blast.

“Cinco bombas explodiram em sucessão em Karol Bagh, Connaught Place e no Grande Kailash I, matando ao menos 18 pessoas e ferindo outras 90. Há relatos de que duas outras bombas ainda ativas teriam sido desarmadas…
O relativamente novo Mujahideen indiano alegou ser o responsável pelos ataques… enviando um email para canais jornalísticos minutos antes da primeira explosão.”

O verbete da Wikipedia em inglês sobre a tragédia nos traz mais links e atualizações. Mayank Austen Soofi disponibilizou algumas fotos do cenário das explosões no Flickr.

Agora, vamos destacar as reações de alguns blogueiros indianos:

Ahmed Hussain afirmou, em uma mensagem no Twitter [En]:

The turn of events @ Delhi has left me saddened. The perpetrators hiding behind the cloak of religion are doing themselves no good nor Islam.

“O que aconteceu em Delhi me deixou triste. Os culpados se escondando sob o manto da religião não estão fazendo bem a si ou ao Islã.”

Interim Thoughts satiriza [En] a ‘resposta padrão’ dada pelo governo indiano aos atentados:

The statement consisting of 135 nuclear armed army divisions words rained on the attackers yesterday late in the evening. Future terror attacks have been averted thanks to the statement which is a strong mix of old words and a terror template. The government was able to ready the statement at short notice after changing dates, place and number of victims. Terrorists have had sleepless nights based on the strong words used in the template.

“A resposta, consistindo de 135 divisões militares com armamento nuclear palavras foi lançada sobre os atacantes na final da tarde. Futuros ataques terroristas serão evitados graças a esta postura, que é uma poderosa mistura de velhas palavras com a resposta padrão ao terrorismo. O governo foi capaz de preparar sua resposta rapidamente, trocando apenas as datas, lugares e número de vítimas. Os terroristas ficaram noites sem dormir pensando nas palavras fortes usadas na resposta padrão empregada.”

Cutting the Chai contempla [En] a forma como os cidadãos em geral estão reagindo a estas explosões em sequência:

What is worrying me now is that I don't understand the emotions that I'm feeling while watching the visuals on live television and reporters and anchors repeating the same thing over and over again.

Perhaps I've become comfortably numb. And that's a dangerous thing.

“O que me preocupa agora é que eu não entendo as emoções que estou sentindo enquanto assisto às imagens da televisão ao vivo e dos repórteres e âncoras [de telejornal] repetindo a mesma coisa de novo e de novo.
Talvez tenha sido tomado por um confortável entorpecimento. E isso é uma coisa perigosa.”

The Great Bong ataca [En] o entorpecimento da sociedade em relação aos bárbaros atos terroristas:

Do we, as a nation, understand that the whole “spirit of the city” feel-good is nothing but an euphemism for people becoming so inured to flying ball-bearings and bloody corpses that they accept terrorist violence as a fact of life, like traffic jams and power cuts?

“Será que nós, enquanto uma nação, entendemos que todo este ‘espírito da cidade’ que nos faz nos sentirmos bem é nada mais do que um eufemismo para o fato de que as pessoas se tornaram tão indiferentes a bolas de fogo e cadáveres ensanguentados que passaram a aceitar a violência terrorista como um fato da vida, como os engarrafamentos e os cortes de energia?”

Como pode então a Índia desarmar estas ameaças? DeeptiA tem algumas sugestões [En] de como se pode lidar com o problema. The Acorn tem um manifesto com sete pontos [En] por uma política nacional anti-terrorista.

Mas mais do que isso, os cidadãos em geral precisam estar conscientes da situação e manter-se vigilantes contra todas as ameaças, e isso inclui expor aqueles que de qualquer forma continuam a apoiar estes terroristas e sua causa.

1 comentário

Junte-se à conversa

Colaboradores, favor realizar Entrar »

Por uma boa conversa...

  • Por favor, trate as outras pessoas com respeito. Trate como deseja ser tratado. Comentários que contenham mensagens de ódio, linguagem inadequada ou ataques pessoais não serão aprovados. Seja razoável.