Está vendo todos esses idiomas acima? Nós traduzimos os artigos do Global Voices para tornar a mídia cidadã acessível para várias partes do mundo.

Saiba mais sobre Tradução do projeto Língua  »

Equador: Aborto é um Tema Controverso na Nova Constituição

Faltando pouco mais de um mês para a realização do Referendo Constitucional no Equador, as campanhas vem se intensificando, principalmente na internet. Tanto os “pelucones” (o apelido dado à oposição) quanto os que apóiam a nova constituição estão encontrando seus argumentos e suas razões para apoiar ou se opor ao projeto de Constituição a ser votado. Maior atenção está sendo dada ao apoio ou oposição dentro das universidades.

O Alianza PAIS – Patria Altiva i Soberana (partido político do presidente Rafael Correa) está mais interessado em ganhar simpatizantes dentro das universidades locais, numa tentativa de diminuir a insatisfação entre os estudantes universitários. Um grupo de estudantes da Universidade Católica de Guayaquil expressou sua oposição à nova Constituição, e produziu um vídeo musical para expressar este sentimento: “Yo también digo no” (Eu também digo não), é um post escrito por La Alharaca [Es] e se refere a um vídeo musical com uma música tema que critica os “pelucones” e satiriza as declarações presidenciais a respeito dos manifestantes silenciosos na Universidade Católica de Santiago de Guayaquil (Santiago é um sobrenome do qual as pessoas de Guayaquil sentem muito orgulho, e que era o nome original da província de Guayas).

A Universidade Católica Vota ‘Não’ – Música tema: Yo quiero ser lo pelucón de barrio (Eu quero ser o ‘pelucón’ do bairro)

Contudo, um dos mais controversos temas na nova constituição é o aborto e o direito de escolha dado às mulheres do Equador. Don Javier [Es] compara as seções que tratam de Família em diferentes constituições equatorianas, como a de 1979 e a de 1998, incluindo as várias reformas realizadas nas mesmas, e enfatiza por quê ele irá votar SIM no referendo de 28 de setembro.

Según veo desde 1979 nadie nunca lo oí pegar el grito al cielo diciendo que eran constituciones abortivas o que permitían el matrimonio entre personas del mismo sexo. Ni oí a ninguno de esos curas de Mercedez Benz y tenedores de deuda externa decir que estas constituciones protegían el aborto….Yo Voto SI y mil veces SI.

“Pelo que sei, desde 1979 nunca ouví um grito vindo do céu dizendo que eram constituições abortivas ou que permitiam o casamento entre pessoas do mesmo sexo. Também não ouví destes padres que andam de Mercedez Benz e que tem dívidas no exterior que estas constituições protegiam o aborto… Eu voto SIM e mil vezes SIM.”

Kevinhurl [Es] escreve sobre um longo debate online com um amigo seu, que apóia o NÃO no próximo processo eleitoral do Equador, e aponta para as intenções de Antonio Arregui Yarza [Es] (Presidente da Conferencia Episcopal Equatoriana) e fortemente afirma sua posição de que a Constituição a ser submetida a referendo não estabelece o direito de nenhuma mulher a abortar:

El derecho de la madre a abortar se termina donde empieza el derecho del niño a vivir: desde la concepción, ya que el artículo 46 dice claramente que El Estado reconocerá y garantizara la vida, incluido el cuidado y protección desde la concepción. En ninguna parte dice que se podrá abortar en ejercicio de un derecho, ya que en ningún lado está estipulado el derecho a abortar.

“O direito de uma mãe de abortar termina onde começa o direito do filho de viver: desde a concepção, já que o artigo 46 diz claramente que O Estado reconhecerá e garantirá a vida, incluindo o cuidado e proteção desde a concepção. Em lugar algum se diz que se poderá abortar no exercício de um direito, já que em nenhum lugar está estipulado o direito de abortar.”

Em um país profundamente religioso como o Equador, este tema continuará sendo um tópico de controvérsia até a data do Referendo.

Foto de thumbnail de L. Marcio Ramalho

4 comentários

  • Vale lembrar — e quase nunca os defensores da anti-escolha se lembram disso — que mais do que uma questão moral ou ética, e muito mais do que uma questão religiosa, o aborto (a liberdade para decidir sobre ele e o problema dos abortos clandestinos) é uma questão de saúde pública.
    Como disse o Barack Obama (um cara que me parece cada dia mais lúcido), “não será possível discordarmos a respeito do aborto e ainda assim conversarmos para decidir como lidar com a questão”?
    Esta é, sem dúvida, uma questão que precisa MUITO ser abordada com seriedade na América Latina, inclusive no Brasil, onde a bancada anti-escolha parece preferir fazer troça ou usar de argumentos sentimentais ou preconceituosos do que encarar a verdade.

    Abraços do Verde.

  • […] relações entre o ser humano e o mundo natural [En], mas por conta das mudanças em relação ao aborto, governo eletrônico e software de código aberto, só para mencionar alguns […]

  • […] no Brasil (leia aqui – principalmente os comentários – e aqui), como em qualquer outro lugar da América Latina. É considerado crime no país, embora haja uma suspensão de punibilidade em casos provados de […]

  • LSMANTA

    Textos extrado da Bíblia Ave Maria
    Romanos Capitulo12
    14 Abençoai os que vos perseguem; abençoai-os, e não os praguejeis.

    Romanos Capitulo 13

    10 A caridade não pratica o mal contra o próximo. Portanto, a caridade é o pleno cumprimento da lei.
    E como pode um sacerdote religioso está praguejando contra os filhos de Deus, é Deus quem os justifica ou é o homem?
    Romanos Capitulo 14
    4 Quem és tu, para julgares o servo de outros? Que esteja firme, ou caia, isto é lá com o seu senhor. Mas ele estará firme, porque poderoso é Deus para o sustentar.
    10 Por que julgas, então, o teu irmão? Ou por que desprezas o teu irmão? Todos temos que comparecer perante o tribunal de Deus.

    11 Porque está escrito: Por minha vida, diz o Senhor, diante de mim se dobrará todo joelho, e toda língua dará glória a Deus (Is 45,23).
    12 Assim, pois, cada um de nós dará conta de si mesmo a Deus.
    13 Deixemos, pois, de nos julgar uns aos outros; antes, cuidai em não pôr um tropeço diante do vosso irmão ou dar-lhe ocasião de queda.
    NÃO SOU A FAVOR DO ABORTO, MAIS DEVEMOS OBSERVAR TUDO E ANALISAR COM OLHAR DE CRISTO E NUNCA COM O NOSSO.

Junte-se à conversa

Colaboradores, favor realizar Entrar »

Por uma boa conversa...

  • Por favor, trate as outras pessoas com respeito. Trate como deseja ser tratado. Comentários que contenham mensagens de ódio, linguagem inadequada ou ataques pessoais não serão aprovados. Seja razoável.