Está vendo todos esses idiomas acima? Nós traduzimos os artigos do Global Voices para tornar a mídia cidadã acessível para várias partes do mundo.

Saiba mais sobre Tradução do projeto Língua  »

Líbano: Ataque terrorista em Trípoli

Um micro-ônibus que transportava civis e soldados do exército libanês foi atingido por uma explosão na cidade de Trípoli, no norte do Líbano. Pelas informações de uma testemunha, o atentado aconteceu às 7:50 da manhã. O exército libanês comunicou que 11 pessoas, incluindo 9 soldados, morreram no ataque e 30 pessoas ficaram feridas, entre eles soldados e civis. Nesse comunicado o exército descreveu o atentado como um “ato terrorista” que afetou diretamente a instituição militar e a coexistência da paz no Líbano. O ato terrorista ocorreu apenas poucas horas antes do deslocamento do presidente libanês Michel Suleiman para um encontro com o Presidente Bashar al Assad da Síria. Esse é o primeiro encontro desses chefes de estado em três anos. Vejamos as primeiras reações na blogoesfera libanesa:

Mustapha pelo Beirut Spring, aponta a divisão existente no meio político e entre o povo do Líbano, sempre quando acontece um ataque terrorista como esse. Ele explica que os libaneses se dividem em dois lados em questão de instantes, dependendo da influência de cada um:

Those who are inclined to see the destructive hands of Syria at play can’t help but notice that whenever an important event is about to take place (large anti-syrian demo, the first ever sovereign presidential visit to damascus in today’s case), someone somewhere kills a lot of innocent people.
As March 14 M.P. Jawad Boulos put it this morning to the VL radio station: “the explosion of Tripoli is a message to president Sleiman that there are forbidden topics in today’s meeting with the Syrian president”
On the other hand, there are many who believe that all the ills emanating from the north are the doings of Muslim fundamentalist terrorists, monsters who were recently propped-up by the Sunni wing of March 14 (Hariri’s Almustaqbal Movement) in an ill-advised effort to counter Shiaa ascendancy in the form of Hezbollah.
In the eyes of this group, the terrorists are carrying out their revenge against the Lebanese army who put them to their knees and humiliated them during the Naher Al Bared showdown.

Aqueles que estão propensos a enchergar as mãos da Síria como destruidoras e que nada podem fazer para ajudar, notam quando um evento importante está para acontecer (grandes demonstradores anti-sírios, na primeira visita presidencial do governador á Damasco) e matam muitas pessoas inocentes.
Assim como em 14 de março, M.P. Jawad Boulos situa o mesmo, nessa manhã, pela rádio VL: “O ataque em Trípoli é um recado para o presidente Sleiman, sobre a existência de assuntos proibidos nesse encontro com o presidente da Síria”.
No outro lado, existem muitos que acreditam que toda a tragédia originada no norte são ações de muçulmanos terroristas fundamentalistas, monstros que eram recentemente apoiados pela facção dos Sunnis de 14 de março (Movimento Hariri Almustaqbal) em uma tentativa imprudente contra o domínio de Shia por Hezbollah.
Pela visão desse grupo, os terroristas expoem sua vingança contra o exército libanês, que já os humilharam e colocaram de joelhos no campo de Naher Al Bared.

Antun pelo Lebanese Chess postou algumas fotos e notícias. Ele também escreve sobre a explosão, mencionando que provavelmente não há ligação da mesma com os recentes confrontos sectários que tem tomado conta de Trípoli. Conclui que o atentado é “uma evidência quanto a fragilidade da segurança interna do Líbano e a corrupção vem custando vidas de libaneses”.

It appears too early to get a clear picture of who was behind the Tripoli bus bombing. The city and several surrounding villages have recently been embroiled in sectarian clashes between Sunnis and Alawites. But it is unlikely that either group would have carried out such a significant attack, which has the hallmarks of a typical Islamist operation.

Nahr el-Bared was the centre of a major confrontation between the Islamist movement, Fatah al-Islam, and the Lebanese Army last year. The bus today was carrying a number of soldiers, which suggests that they were the target. The main suspect that would deliberately launch a major attack on the scale of today's bus bombings is Fatah al-Islam.

Logo, fica claro a imagem de quem estava por trás da explosão do ônibus em Trípoli. A cidade e várias vilas próximas da região ficam transtornadas com os confrontos sectários entre os Sunnis e os Alauítas, porém não é possível que os dois grupos teriam proporcionado tamanho atentado, o qual possui a marca de uma típica operação islamista.

Ano passado, Nahr el-Bared foi o centro do maior confronto enrte o Movimento islamista, Fatah al-Islam e o exército libanês.
O ônibus transportava um certo número de soldados e isso já indica que eles eram o alvo. O principal suspeito que teria executado a maior explosão em ônibus até hoje é de fato, Fatah al-Islam.

O The Ouwet Front blog postou mais fotos após o atentado.

1 comentário

Junte-se à conversa

Colaboradores, favor realizar Entrar »

Por uma boa conversa...

  • Por favor, trate as outras pessoas com respeito. Trate como deseja ser tratado. Comentários que contenham mensagens de ódio, linguagem inadequada ou ataques pessoais não serão aprovados. Seja razoável.