Está vendo todos esses idiomas acima? Nós traduzimos os artigos do Global Voices para tornar a mídia cidadã acessível para várias partes do mundo.

Saiba mais sobre Tradução do projeto Língua  »

Palestina: Jornalista Mohammed Omer, premiado e espancado

Mohammed Omer é um jovem jornalista de Rafah, uma cidade na Faixa de Gaza. Há apenas algumas semanas, aos 24 anos, Omer ganhou o prestigiado prêmio Martha Gellhorn Award pelo jornalismo fora de série revelado em suas reportagens da Faixa de Gaza. Na sua volta, no entanto, Omer foi detido pela Shin Beit (serviço de segurança israelita), e apenas reapareceu depois de horas, e em uma ambulância. Oficiais israelenses admitiram terem detido Omer, mas declararam que ele foi preso por “contrabando” e que seus ferimentos foram consequências de uma “queda”. Surgiram fotografias de Omer em seu leito no hospital, e os blogueiros expressaram indignação e preocupação.

DesertPeace está entre os primeiros a comentar, e ficou indignado com a falta de cobertura por parte da imprensa:

A week ago my dear friend and Brother, Mohammed Omer, was nearly beaten to DEATH and tortured by Israeli Security officers.

This week, two Palestinian children were killed in cold blood by Israeli forces. Eight others were wounded.

Did you read about any of the above in any reports issued by the Associated Press?

NO!

Há uma semana meu querido amigo e Irmão, Mohammed Omer, foi espancado quase até a MORTE e torturado por oficiais de segurança israelitas. Essa semana, duas crianças palestinas foram mortas a sangue frio pelas forças israelias. Outros oito ficaram feridos. Você viu algo dos dois casos acima em alguma das muitas reportagens distribuídas pela Associated Press? NÃO!

O blogueiro também linca para um podcast no qual Omer é entrevistado.

Na seção de comentários, David Baldinger responde:

Omer’s bravery is awesome. I could not have endured this treatment. Even though the abuse was bad enough, what is also sad is that this occurred after his days of happiness abroad. This is one of those stories we should not let die. There is no excuse or explanation that can justify what was done to Omer. Maybe some good will come from the bad. This illustrates that the Israeli government lies and can’t be expected to control its forces.

A bravura de Omer é incrível. Eu não conseguiria segurar a barra desse tratamento. Mesmo. O abuso por sí só já seria suficiente, mas o pior é que aconteceu poucos dias depois da alegria no exterior. Esse é o tipo de notícia que não deveríamos deixar cair no esquecimento. Não há desculpas ou explicações que possam justificar o que fizeram com Omer. Talvez algo de bom saia desse fato ruim. Isso ilustra como o governo israelita mente e não se pode esperar que ele controle suas forças.

Por fim, Munich – and a little bit of everything deixou um comentário no podcast, dizendo:

Someone who listened to it said that this it is the most moving thing he has heard in a long time. It is Mohammed Omer speaking from his hospital bed to Nora Barrows-Friedman on Flashpoints on Pacifica Radio. She was in Palestine recently.

Man's inhumanity to man. You can only weep.

Alguém que o escutou disse que é a coisa mais tocante que ele ouviu nos últimos tempos. É Mohammed Omer falando do seu leito no hospital a Nora Barrows-Friedman, do programa Flashpoints da Radio Pacifica. Ela estava recentemente na Palestina.
Inumanidade do homem contra o homem.

Uma petição exigindo uma ação pode ser encontrada aqui.

[Todos os links levam a sites em inglês]

Inicie uma conversa

Colaboradores, favor realizar Entrar »

Por uma boa conversa...

  • Por favor, trate as outras pessoas com respeito. Trate como deseja ser tratado. Comentários que contenham mensagens de ódio, linguagem inadequada ou ataques pessoais não serão aprovados. Seja razoável.