Está vendo todos esses idiomas acima? Nós traduzimos os artigos do Global Voices para tornar a mídia cidadã acessível para várias partes do mundo.

Saiba mais sobre Tradução do projeto Língua  »

Líbano: A Visita Surpresa de Condoleezza Rice

A Secretária de Estado Norte-Americana Condoleezza Rice fez uma visita não anunciada de cinco horas ao Líbano na segunda-feira, 16 de junho. Ela declarou o apoio de seu governo ao recém-eleito novo presidente do Líbano, assim como ao governo Libanês, aos oradores do parlamento e ao sistema democrático do país. A última visita de Rice ao Líbano se deu durante a devastadora guerra Israel-Líbano ocorrida em 2006, que deixou mais de 1.300 mortos, a maioria deles civis libaneses. Aqui estão algumas das respostas a esta visita encontradas na blogosfera:

Sursock
[En] observou que a morte sempre acompanha Rice em suas visitas. Ele foi também sarcástico sobre as negativas de Condoleezza a respeito de sugestões de que os EUA estaria interferindo na política libanesa, mesmo depois das coisas que disse em suas visitas a alguns líderes libaneses:

“Authorities in Lebanon say at least three people have died in clashes between pro- and anti-government groups in the eastern [Bekaa Valley] villages of Saadnayel and Taalbaya….
The clashes took place as Condi “birth pang” Rice paid a surprise visit to Lebanon. Death always seems to follow her. According to the AFP:
Rice said she made the trip to “express the United States’ support for Lebanese democracy, for Lebanese sovereignty”.”

“Autoridades libanesas afirmam que ao menos três pessoas morreram em coflitos entre grupos favoráveis e contrários ao governo nas vilas de Saadnayel e Taalbaya, no Vale de Bekaa…
Os choques ocorreram enquanto a Condi ‘dores-do-parto’ Rice fazia uma visita surpresa ao Líbano. A morte sempre parece acompanhá-la. De acordo com a AFP: Rice disse que fez esta viagem para ‘expressar o apoio dos Estados Unidos’ à democracia libanesa, e à soberania libanesa.”

Tantalus [En] criticou o incompreensível apoio de Rice a alguns líderes libaneses, e questionou os atos de alguns destes líderes aos quais ela declarou o apoio do Governo dos EUA:

“Rice, talking to reporters at Ain al-Tineh said Speaker Nabih Berri realizes that he enjoys the backing of the United States.
That's quite confusing for all those who recall that Berri's thugs are the ones who spread the chaos during the fateful days of May 7-21. The Berri-backed Amal sons-of-b*****s threw stones, fired guns, burned tires, talked shit all over the city of Beirut. Was that US-backed too?
How does the US function?”

“Rice, falando aos repórteres em Ain al-Tineh, disse que o congressista Nabih Berri sabe que desfruta do apoio dos Estados Unidos.
Isso deixa muito confusos todos aqueles que se lembram que os capangas de Berri foram os responsáveis pelo caos durante aqueles desgraçados dias de maio de 2008. Os Amal filhos-da-**** jogaram pedras, atiraram, queimaram pneus e falaram merda por toda a cidade de Beirute. Será que isso também teve o apoio dos EUA? Como é que os EUA funcionam?”

Tears for Lebanon [En] menciona algumas críticas direcionadas por alguns políticos a Rice por tratar a “Aliança de 14 de Março” como se fossem crianças:

“Free Patriotic Movement leader Michel Aoun
on Tuesday criticized U.S. Secretary of State Condoleezza Rice for
meeting leaders of the March 14 alliance like “students gathered in a
class room.”
However, he emphasized that “one issue remains vague, that is the issue of naturalizing Palestinians in Lebanon”.”

“O líder do Movimento Patriótico Livre, Michel Aoun, criticou na terça-feira a Secretária de Estado Norte-Americana Condoleezza Rice por encontrar-se com líderes da Aliança de 14 de Março como se fossem ‘estudantes reunidos em uma sala de aula’.
Contudo, ele enfatizou que ‘uma questão permanece vaga, e é a questão da naturalização dos palestinos no Líbano’.”

Jnoubiyeh [En] publicou um artigo onde Franklin Lamb analisa a visita de Rice e afirma que:

“It is likely Ms. Rice's last visit to Lebanon, but not her finale to the region which have averaged roughly one appearance every 9 weeks since assuming her current post. Rice, as with the Bush administration generally, remains hugely unpopular here in Lebanon based partly on her callous remarks: ” it ( the wanton Israeli killing and bombing) are birth pangs of the new Middle East” , “it's too early for a sustainable ceasefire”, “Israel is just exercising its right to self-defense and the United States supports that right”, etc . during the 33 day July 2006 War and her work to delay a ceasefire during the fighting which directly contributed to the more than 1,400 Lebanese killed, 4,500 wounded and massive destruction of Lebanon's infrastructure as well as its economy and environment.”

“É provavel que esta seja a última visita da Sra. Rice ao Líbano, mas não a sua última à região que recebeu uma média de uma visita sua a cada nove semanas desde que ela assumiu seu atual cargo. Rice, assim como toda a administração Bush em geral, permanece altamente impopular aqui no Líbano, em parte por conta de seus azedos comentários: ‘estas (referindo-se ao desenfreado assassínio e bombardeio israelense) são as dores-do-parto de um novo Oriente Médio’, ‘é muito cedo para um cessar-fogo sustentável’, ‘Israel está apenas exercendo o seu direito à auto-defesa e os Estados Unidos apoiam este direito’, etc… durante os 33 dias da Guerra de Julho de 2006, e por seu trabalho para atrasar o cessar-fogo durante as lutas, que contribuiram diretamente para que 1.400 libaneses morressem, 4.500 ficassem feridos e para a destruição massiva da infra-estrutura libanesa, assim como sua economia e meio-ambiente.”

Inicie uma conversa

Colaboradores, favor realizar Entrar »

Por uma boa conversa...

  • Por favor, trate as outras pessoas com respeito. Trate como deseja ser tratado. Comentários que contenham mensagens de ódio, linguagem inadequada ou ataques pessoais não serão aprovados. Seja razoável.