Está vendo todos esses idiomas acima? Nós traduzimos os artigos do Global Voices para tornar a mídia cidadã acessível para várias partes do mundo.

Saiba mais sobre Tradução do projeto Língua  »

Ex-presidente do Maláui sob prisão domiciliar

Após recentes relatos sobre um possível plano de golpe, a polícia efetuou a prisão do ex-presidente do Maláui, Bakili Muluzi, e o colocou sob prisão domiciliar. O jornalista Bright Sonani [En], baseado em Lilongwe, nos dá o seu relato de testemunha ocular dos eventos que se desenrolaram no Aeroporto Internacional Kamuzu, em Lilongwe, onde Muluzi foi preso quando chegava de uma viagem ao Reino Unido:

After the dramatic arrest right inside the Kamuzu International Aiport grounds at around 2.45 pm, the UDF Chairman was 30 minutes later whisked into a waiting Malawi Armed Forces Military Plane the 16 Seater Dornier which flew him straight to Blantyre.

Muluzi’s son Atupele confirmed that his father has been charged with treason.

However, government yesterday declined to immediately comment on the arrest which drew tension inside the city of Lilongwe with running battles between the police and UDF supporters who, angered, with the development closed roads especially those leading to KIA…..

“They have arrested the former President apparently on treason charges. They don’t have a warrant, they refused him to leave the airport, they want to take him in a military aircraft to an undisclosed location,” said Atupele, who was the only top UDF politician and Muluzi’s closest ally allowed into the airport grounds, soon after the arrest.

Soon after the arrest Police also instantly moved in to disarm the former head of state’s government security personnel.

“Depois da dramática prisão efetuada no interior do Aeroporto Internacional Kamuzu, que ocorreu às 2:45 da tarde [do dia 25 de maio], o chefe da UDF foi colocado 30 minutos depois em um avião das Forças Armadas do Maláui, um Dornier de 16 assentos que o esperava para levá-lo diretamente para Blantyre.
Atupele, filho de Muluzi, confirmou que seu pai oficialmente acusado de traição. Contudo, ontem [dia 26] o governo negou-se a comentar imediatamente sobre a prisão, que causou tensões dentro da cidade de Lilongwe, onde ocorreram enfrentamentos entre a polícia e os apoiadores da UDF enfurecidos com os bloqueios de estradas realizados pela polícia, principalmente nas vias de acesso ao Aeroporto Internacional Kamuzu.
‘Aparentemente eles prenderam o ex-presidente sob acusações de traição. Eles não tinham um mandado, eles o proibiram de deixar o aeroporto e querem levá-lo em uma aeronave militar para um local não revelado,’ disse Atupele, que foi o único político de alto escalão do UDF e o mais próximo aliado de Muluzi a obter permissão para entrar no Aeroporto, logo após a prisão.
Logo após a prisão, a polícia também mobilizou-se instantaneamente para desarmar os integrantes da equipe de segurança pessoal do ex-chefe de estado.”

A prisão de Muluzi [En] se deu em seguida à de oito membros da segurança e figuras de oposição, que depois disso já conseguiram sair da prisão sob pagamento de fiança.

Enquanto isso o presidente do Maláui, Bingu wa Mutharika, está no Japão [En] para participar de um encontro de Líderes Africanos.

um misto de reações [En] às recentes prisões. Enquanto tudo isso acontece, um blogueiro do Maláui [En] está realizando uma pesquisa de opinião [En] sobre como o povo do Maláui vê as recentes prisões.

Inicie uma conversa

Colaboradores, favor realizar Entrar »

Por uma boa conversa...

  • Por favor, trate as outras pessoas com respeito. Trate como deseja ser tratado. Comentários que contenham mensagens de ódio, linguagem inadequada ou ataques pessoais não serão aprovados. Seja razoável.