Está vendo todos esses idiomas acima? Nós traduzimos os artigos do Global Voices para tornar a mídia cidadã acessível para várias partes do mundo.

Saiba mais sobre Tradução do projeto Língua  »

Sérvia: Dia Internacional Contra a Homofobia

No Dia Internacional Contra a Homofobia [En], marcado para 17 de maio, a Labris, uma organização sérvia que defende os direitos humanos de lésbicas, publicou um manifesto.

Jasmina Tesanovic [En], uma ativista política e escritora sérvia, re-publicou [Sr] o texto do manifesto em seu blogue B82. Abaixo está a tradução do texto em sérvio:

[Serbian Medical Association]: Homosexuality is not an illness.

Homosexuality is not an illness, according to the Serbian Medical Association's response to a request from Labris to check the official conclusion of the [World Health Organization, (WHO)].

On May 17, the International Day Against Homophobia – and as part of the “Are you a Homophobe?” initiative – Labris has turned again to SMA, the Serbian Medical Chamber and the future health minister. Labris expects the new minister to immediately declare that homosexuality is not an illness. Labris also expects the adoption of an ethics code about sexual orientation by the Serbian Medical Chamber, to help prevent discrimination against persons in need of medical care.

We remember that Labris – the organization for lesbian human rights – has been persistently trying this year to get numerous institutions, including the ministry of health, to issue a statement of agreement with WHO. One of the relevant domestic institutions – SMA – has expressed agreement with WHO. In this way, Labris wants to support other associations to join us in action of stamping out prejudices. May 17 is the day of promotion of lesbian and gay rights, because on this day in 1990 WHO officially took homosexuality off the list of mental illnesses.

Dragana Vuckovic

Labris – organization for lesbian human rights
Belgrade, Republic of Serbia
E-mail: lobi@labris.org.yu
Tel: + 381 11 334 1855, + 381 11 334 7401
E-mail: labris@labris.org.yu
Tel/fax: + 381 11 3225 065
Mob: +381 63 8 513 170
Web: www.labris.org.yu

“[Associação Médica da Sérvia]: A Homossexualidade não é uma doença.
A Homossexualidade não é uma doença, de acordo com a resposta dada pela Associação Médica da Sérvia ao requerimento do Labris para verificar qual a conclusão oficial da Organização Mundial de Saúde (WHO) a este respeito.
Em 17 de maio, o Dia Internacional Contra a Homofobia – e como parte da iniciativa “Você é homofóbico?” – a Labris voltou a olhar para a Câmara Médica da Sérvia e para o futuro ministro da saúde. A Labris espera que o novo ministro declare imediatamente que a homossexualidade não é uma doença. A Labris também espera que a Câmara Médica da Sérvia adote um código de ética a respeito de orientação sexual, para ajudar a prevenir a discriminação contra pessoas necessitadas de auxílio médico.
Devemos lembrar que a Labris – a organização pelos direitos humanos lésbicos – tentou insistentemente levar várias instituições, incluindo o ministério da saúde, a se manifestarem publicamente endossando a posição da Organização Mundial de Saúde. Uma relevante instituição doméstica, a Camara Médica da Sérvia, expressou sua concordância com a OMS. Desta forma, a Labris quer ajudar outras instituições a se juntarem a nós nesta luta contra o preconceito. O dia 17 de maio é o dia da promoção dos direitos de lésbicas e gays, porque foi neste dia que em 1990 a Organização Mundial de Saúde tirou oficialmente a homossexualidade de sua lista de doenças mentais.
Dragana Vuckovic
Labris – organização pelos direitos humanos lésbicos
Belgrado, República da Sérvia
E-mail: lobi@labris.org.yu
Tel: + 381 11 334 1855, + 381 11 334 7401
E-mail: labris@labris.org.yu
Tel/fax: + 381 11 3225 065
Mob: +381 63 8 513 170
Web: www.labris.org.yu

Dawngreeter comenta:

“I am glad because of their step, but I am sure that they will be attacked from different sides. I think that it is very courageous to publish this statement, especially when it is unknown who will hold a stick in his hands [following the May 11 election, the new government is yet to be formed].”

“Eu estou feliz pelo passo que deram, mas eu tenho certeza de que serão atacados por diferentes lados. Eu acho que é necessária muita coragem para publicar estas afirmações, principalmente quando ainda não se sabe quem irá seguras o cetro em suas mãos (depois da eleição de 11 de maio, o novo governo ainda está sendo formado).”

Drago Kovacevic responde ao comentário de Dawngreeter:

“The attacks won't be too powerful. Everyone is afraid of doctors, because everyone has to deal with them one day.”

“Os ataques não serão muito poderosos. Todos tem medo de médicos, porque todos têm que lidar com eles um dia.”

Inicie uma conversa

Colaboradores, favor realizar Entrar »

Por uma boa conversa...

  • Por favor, trate as outras pessoas com respeito. Trate como deseja ser tratado. Comentários que contenham mensagens de ódio, linguagem inadequada ou ataques pessoais não serão aprovados. Seja razoável.