Está vendo todos esses idiomas acima? Nós traduzimos os artigos do Global Voices para tornar a mídia cidadã acessível para várias partes do mundo.

Saiba mais sobre Tradução do projeto Língua  »

Myanmar: Catástrofe sem Precedentes Provocada por Ciclone

O Ciclone Nargis atingiu Myanmar na semana passada devastando 5 regiões. A mídia estatal noticiou que mais de 22.000 pessoas foram encontradas mortas e outras 41.000 estão desaparecidas.centenas de milhares estão agora desabrigadas.

Bangkok Pundit comenta o crescente número de vítimas:

It was 351 then 4,000, then 10,000. Now, even state media are reporting 22,000 dead and 41,000 missing. By the time this is all over, a death toll of over 100,000 is not improbable. The Burmese government can't handle the situation on their own.

Eram 351, depois 4.000, depois 10.000. Agora, até a mídia estatal está anunciando 22.000 mortos e 41.000 desaparecidos. Quando tudo isso acabar,não é improvável que o número de mortos ultrapasse os 100,000. O governo da Birmânia não é capaz de lidar com a situação sozinho.

De fato, o número de mortes ainda pode crescer. The Irrawaddy explica:

Witnesses who have managed to get out of Laputta Township in the Irrawaddy Delta have told The Irrawaddy that 22 villages were completely destroyed and that the death toll could be much higher. A local source from Laputta Township estimated a total of 60,000 people could have been killed by the cyclone. This estimate could not be independently confirmed.

Testemunhas que conseguiram sair da cidade de Laputta no Delta de Irrawaddy disseram a The Irrawaddy que 22 vilas estão completamente destruídas e que o número de mortes pode ser muito maior. Uma fonte local de Laputta estimou que cerca de 60.000 pessoas podem ter sido mortas pelo ciclone. Esta estimativa pode não se confirmar.

Rule of Lords reúne considerações de testemunhas oculares do desastre:

Some were killed by flying trees, some from exposure to the cold, some died when they had gathered to shelter from the storms in monasteries and they collapsed.

The sea rose by around 5 feet and swamped the town at the time of the storm, causing most of the damage and sweeping away small homes and buildings.

There was water, rain and wind. The shore road was submerged and on the high ground the water was at knee level. The whole town was underwater. There were heavy waves all over, and water snakes. Some died from the snakes.

Local people in Rangoon and monks have cleared roads themselves due to the lack of authorities. The clearing has been done by a system of “self reliance” according to one participant. People are also sharing small quantities of water and other essentials among themselves to get through this period.

Alguns foram mortos por árvores arremessadas pelo vento, alguns pela exposição ao frio, alguns morreram quando foram recolhidos da tempestade para o ambiente aquecido dos mosteiros e tiveram um colapso.

O mar se elevou a aproximadamente 1,5 metro e inundou a cidade durante a tempestade, causando a maioria dos estragos e arrastando pequenas casas e prédios.

Havia água, chuva e vento. A rua da praia estava submersa e nos pontos mais altos a água batia nos joelhos. Toda a cidade estava debaixo d’água. Havia grandes ondas por toda a parte e cobras aquáticas. Alguns foram mortos pelas cobras.

A população local de Rangoon e os monges desobstruíram as ruas, eles mesmos, devido à omissão das autoridades. A trabalho foi feito através de um sistema de independente de acordo com um dos participantes. As pessoas também estão dividindo pequenas quantidades de água e outros itens essenciais entre si para atravessar este período.

Myat Thura narra como sua família e seus vizinhos estão enfrentando esta tragédia:

I tried to call my home in Yangon since Saturday morning. Until Friday evening, I could still call my home. My father told me that the wind was blowing heavily, but the situation was still OK. The next morning when I tried to call my home, the lines are already down. I tried the whole Saturday but I could not get through. Sunday morning, still no phone contact.

My flat was in the top floor, so I was quite worried. There are two or three roofs blown away, and all the satellite dishes destroyed, but apart from that, the building is intact. Water was pouring into the house and my family had to move things into the rooms where it was dry.

Electricity was cut off but, thanks to one of our neighbors who has an electric generator, we could pump water to our room. For those without any generator, water is a big problem. There is still no relief effort from the government agencies, and people are cleaning the roads by themselves.

Prices of food had risen and the price of building materials has doubled. A few shops opened and many shoppers are trying to buy things. Some super markets opened today, and they have to limit the number of shoppers into the supermarket.

My friend said it would be very difficult to restore the city into its previous condition, especially electricity and telecommunication as it will cost millions of dollars to repair the entire infrastructure.

Eu estou tentando telefonar para minha casa em Yagon desde sábado de manhã. Até sexta-feira no fim da tarde, eu ainda conseguia ligar para casa. Meu pai me disse que o vento estava soprando muito forte, mas que inda estava tudo bem. Na manhã seguinte, quando eu tentei ligar para casa, as linhas já tinham caído. Eu tentei o sábado inteiro, mas não consegui. Domingo de manhã, ainda sem contato.

Meu apartamento ficava no último andar, então eu estava muito preocupada. Há dois ou três telhados que foram arrancados pelo vento, e todas as antenas parabólicas estão destruídas, mas fora isso, o edifício está intacto. Estava chovendo dentro de casa e minha família teve que mover as coisas para os cômodos que ainda estavam secos.

A eletricidade foi cortada, mas, graças a um de nossos vizinhos que tem um gerador elétrico, nós pudemos bombear água. Para aqueles que não têm um gerador, a água é um grande problema. Não há ainda nenhuma tentativa de socorro pelas agências do governo, e as pessoas estão desobstruindo as ruas por conta própria.

Os preços da comida subiram e os preços de materiais de construção dobraram. Poucas lojas abriram e muita gente está tentando comprar. Alguns supermercados abriram hoje, e eles têm que limitar o número de consumidores dentro da loja.

Meu amigo disse que seria muito difícil reconstruir a cidade deixando-a nas condições em que estava, especialmente a parte elétrica e de telecomunicações, pois o reparo de toda a infra-estrutura custará milhões de dólares.

Fear from Freedom faz um apelo à Junta Militar:

Many now live in monasteries in cities in delta area since their villages are gone and their paddy fields are flooded. Who can help who when every family is struggling for survival. While the people in the city struggle with what they have to repair the roofs of their houses and store some water and rice for the expected shortage, the homeless villagers will become beggars till they can go back to their lands and rebuild their villages.

The military has their soldiers to help the cities but they will not have cash nor goods and tools to help rebuild the victims. I hope they allow the international organization to help these people. They do not have any resources and expertise for this kind of disaster.”

Muita gente está vivendo, agora, em mosteiros em cidades na área do delta, desde que suas vilas se foram e seus campos de arroz foram inundados. Quem pode ajudar a quem, quando todas as famílias estão lutando pela própria sobrevivência? Enquanto as pessoas na cidade se viram com o que têm para consertar os telhados de suas casas e reservam alguma água e arroz para a escassez que está prevista, os camponeses desabrigados se tornarão pedintes até que possam voltar para suas terras e reconstruir suas vilas.

O exército tem seus soldados para ajudar às cidades, mas eles não terão dinheiro ou materiais e equipamentos para ajudar a vítimas a se reerguerem. Eu espero que eles permitam que as organizações internacionais ajudem estas pessoas. Eles não têm nenhum recurso nem experiência para lidar com este tipo de calamidade.

O ciclone também destruiu uma prisão onde muitos presos políticos estão confinados. A Assistance Association for Political Prisoners (Associação de Assistência aos Presos Politicos) traça este relato narrando como mais de 30 prisioneiros foram mortos durante um tumulto na semana passada:

The storm also hit Insein prison in Rangoon. As a result of strong winds, many zinc roofs atop of Insein prison were torn off, one after another.

“Due to the destruction in one area of the prison, over 1,500 prisoners were forced to congregate inside prison hall no. 1. No one was allowed to seek safety, and they were locked inside the hall until the next morning May 3, 2008. Prisoners were wet, cold and hungry as well as angry. Even though prisoners requested prison guards open the doors and move them to safety, the authorities ignored their request. Some prisoners started shouting demands, and some set fire to the prison hall. The fire burnt down the hall, and a riot situation ensued in the prison.

“In order to control the situation, prison guards opened fire on the prisoners. In addition, soldiers and riot police were called in. They opened fire on prisoners in the area. 36 prisoners were killed instantly and around 70 were injured.

“The authorities are to blame for this situation. As soon as the storm hit, they should have moved the prisoners to safety. Their mismanagement of the situation led to prisoners rioting. We condemn their violent response, which led to the needless deaths of 36 prisoners.”

A tempestade também atingiu a prisão de Insein em Rangoon. Em consequência de ventos fortes, muitos telhados de zinco de cima da prisão de Insein foram despedaçados, um após o outro.

Devido à destruição em uma área da prisão, mais de 1500 presos foram colocados dentro do hall nº 1. Não era possível procurar abrigo, e eles ficaram trancados ali até a manhã seguinte, 3 de Maio de 2008. Os prisioneiros ficaram molhados, com frio e famintos, assim como furiosos. Apesar de alguns presos terem pedido aos carcereiros para abrir as portas e levá-los a um lugar seguro, as autorirdades ignoraram sua solicitação. Alguns presos começaram a gritar protestando, e alguns atearam fogo no local. O fogo queimou o lugar e um tumulto se seguiu na prisão.

Para controlar a situação, carcereiros abriram fogo nos presos. Além disso, soldados e a tropa de choque foram chamados. Eles abriram fogo nos presosque estavam lá dentro. 36 presos morreram instantaneamente e cerca de 70 ficaram feridos.
As autoridades são culpadas por esta situação. Assim que a tempestade atingiu o local, eles deveriam ter transferido os presos para um lugar seguro. Sua incompetência para administrar a situação levou os presos ao tumulto. Nós condenamos sua reação violenta, que levou às mortes desnecessárias de 36 presos.

KyiMayKaung publicou uma carta de Sophie Lwin da Burma Global Action Network (Rede de Ação Global da Birmânia):

On Wednesday night NASA predicted that Typhoon Nargis would hit Burma, yet the regime did nothing…It is criminal that the regime didn't warn the people that the typhoon was coming.

Na quarta-feira à noite a NASA previu que o Furacão Nargis alcançaria a Birmânia, mesmo assim, o governo não fez nada… É criminoso, o fato de o governo não ter alertado à população que o furacão estava chegando.”

Agam's Gecko também condena o exército:

The massive scale of the disaster has finally prompted the military regime to accept outside assistance, an about-face that alone demonstrates how dire the situation is. Very few soldiers have been spotted lately doing any of the recovery work, although state television did show a couple of uniforms pulling branches around. Monks and other citizens have organized themselves, and seem to be doing most of it.

A enorme dimensão da catástrofe foi, no final das contas revelada pelo próprio regime militar que aceitou auxílio externo, uma mudança de atitude radical que por si só, demonstra o quão alarmante é a situação. Pouquíssimos soldados têm sido vistos ultimamente fazendo trabalhos de recuperação, ainda assim, a TV estatal mostrou meia dúzia de fardados arrastando galhos por aí. Os monges e outros cidadãos se organizaram e parecem estar fazendo a maior parte do serviço.

Myo Kyaw Htun faz um apanhado de notícias sobre a tragédia. Burmese Gold Bull and Singeo disponibilizam mapas com imagens de satélite que mostram as áreas inundadas das regiões afetadas.

The Acorn fala das dificuldades para prestar socorro a Myanmar:

The tricky business of delivering aid to victims of a natural disaster who are also victims of a repressive regime. A closed regime. Media controls. A category 4 cyclone. Damaged infrastructure. Broken communication links. Death toll first in the hundreds, rapidly upped to the tens of thousands.

It’s highly likely that the Burmese junta can’t cope with the disaster. Worse, its isolation is making a bad situation much worse. The international response is hobbled by the lack of communication channels, common frameworks and operating procedures.

O negócio complicado de prestar socorro às vítimas de um desastre natural que também são vítmas de um regime repressor. Um regime fechado. Um ciclone de nível 4. Infra-estrutura danificada. Redes de comunicação desfeitas. Número de mortos, a princípio na casa das centenas, rapidamente elevado às dezenas de milhões.

É muitíssimo provável que a Junta Birmânica não tenha condições de lidar com essa calamidade. Pior, seu isolamento está tornando muito pior, uma situação que já é ruim. A reação internacional está de mãos atadas pela falta de canais de comunicação, estruturas e procedimentos operacionais em comum.

O nofearSIngapore afirma é tempo para ação e não para divergências políticas:

Fellow human beings are suffering in a fellow ASEAN country. Another father, brother, sister or child is now waiting for desperate aid from us. This is not the time for politics-it is the time for action.

Seres humanos como nós estão sofrendo em um país ASIÁTICO como o nosso. Outro pai, irmão, irmã, filho ou filha está agora aguardando desesperadamente a nossa ajuda. Este não é o momento para divergências políticas, é hora de agir.

O jg69 faz eco aos sentimentos de muitos Blogueiros de pelo mundo:

Not only do the people in Burma have to put up with a military dictatorship, they also have to contend with natural disasters like cyclone Nargis.

To the Burmese people, even though it might seem a small and empty gesture, nevertheless, please accept my truly heartfelt condolences to what you have been going through for decades and what you're going through now.

Como se não bastase à populaçao da Birmânia ter que suportar uma ditadura militar, eles ainda têm que enfrentar desastres naturais como o Ciclone Nargis.

Para o povo Birmanês, mesmo que possa parecer gesto pequeno e insignificante, apesar disso, por favor, aceitem minhas sinceras e profundas condolências pelo que vocês têm passado a décadas e pelo que estão passando agora.

Artigo relacionado: Myanmar: The Perfect Storm

4 comentários

  • thiago cavalcante petcov

    por favor estou cursando 1°semestre de rtv estou da fazendo um trabalho sobre a tragédia de myanmar gostária de saber se vc poderia me dar uma ajuda se alguma midia esta aproveitando desse ocorrido para manipular ou atacar algum governo??????????

  • Olá Thiago,

    sua pergunta é um bocado relevante, mas creio que eu não tenha subsídios para respondê-la. Talvez você devesse enviar uma mensagem para o autor do artigo, Mong Palatino, em sua página de autor no Global Voices Online:
    http://www.globalvoicesonline.org/author/mong/

    Em caso de outras dúvidas, estamos aqui para ajudá-lo no que for possível.

    Abraços do Verde.

  • weslayne

    Daniel,eu estou fazendo o 7° e tenho de fazer um trabalho sobre este ciclone em myanmar,você poderia me passar um saite ou mesmo um texto falando um pouco mais sobre o ciclone de myanmar???

    BEIJOS!

  • Olá Weslayne.

    Acho bacana que você tenha chegado ao Global Voices em Português em sua busca sobre informações a respeito do Ciclone Nargis, que atingiu Myanmar. Vou te dar uma dica:

    Na wikipedia [pt.wikipedia.org] você pode encontrar bastante informação em português sobre este e vários outros temas. Pra facilitar seu trabalho, vou te passar o link sobre o Ciclone Nargis na wikipedia:
    http://pt.wikipedia.org/wiki/Ciclone_Nargis

    Boa sorte e bom trabalho para você.

    Abraços do Verde.

Junte-se à conversa

Colaboradores, favor realizar Entrar »

Por uma boa conversa...

  • Por favor, trate as outras pessoas com respeito. Trate como deseja ser tratado. Comentários que contenham mensagens de ódio, linguagem inadequada ou ataques pessoais não serão aprovados. Seja razoável.