Está vendo todos esses idiomas acima? Nós traduzimos os artigos do Global Voices para tornar a mídia cidadã acessível para várias partes do mundo.

Saiba mais sobre Tradução do projeto Língua  »

Anunciando o Global Voices Citizen Media Summit 2008

Global Voices e Global Voices Advocacy têm o prazer de anunciar o Global Voices Citizen Media Summit 2008, que terá lugar em Budapeste, Hungria nos dias 27 e 28 de junho de 2008, com o apoio da Fundação McCormick Tribune, do Berkman Center for Internet and Society e MediaHungaria.

O evento irá reunir os membros do projeto mídia cidadã do Global Voices e sua comunidade mais vasta, incluindo grupos diversificados de blogueiros, ativistas, técnólogos, jornalistas e outras pessoas do mundo inteiro, durante dois dias de debates públicos e workshops em torno do tema “Mídia Cidadã e Cidadania”.

My creation

Imagens da Cúpula do Global Voices de 2006, em Nova Deli, Índia

A cúpula do Global Voices proporciona uma oportunidade para compartilhar o conhecimento entre nossa dinâmica comunidade global, que inclui blogueiros, ativistas, estudantes e profissionais de comunicação. A reunião irá explorar desenvolvimentos importantes da mídia cidadã, liderada por pessoas fora da América do Norte e da Europa Ocidental, e investigar como um crescente número de pessoas pode distribuir informação globalmente, provocando mudança social.

O primeiro dia da cúpula, organizada pela seção Global Voices Advocacy, será dedicado a discussões sobre a censura e os desafios que enfrenta a livre expressão online. O segundo dia irá destacar aplicações Web de 2.0 de ponta utilizadas em campanhas eleitorais em democracias emergentes; abordará também questões sobre tradução e a idéia da world wide web como um espaço multi-lingual; e exibirá soluções utilizadas pela mídia cidadã em situações de emergência. O segundo dia do programa incluirá também uma workshop para ativistas utilizando ferramentas livres, com base na Web, tais Google Maps, Twitter e sites de compartilhamento de vídeo online.

Uma visão geral sobre a programação da cúpula está publicada no final desta mensagem. O website do evento com informações sobre inscrição e a programação atualizada estarão disponíveis dentro das próximas duas semanas, mas não hesite em contactar-me em georgiap@globalvoicesonline.org se você tiver mais dúvidas ou para obter informações sobre patrocínio.

Por favor, inclua o Global Voices Citizen Media Summit em seu calendário. Esperamos que você se junte a nós em Budapeste!

Global Voices Citizen Media Summit 2008
Budapeste, Hungria – 27-28 de junho de 2008

VERSÃO PRELIMINAR DA PROGRAMAÇÃO

27 de junho de 2008

Sessão 1: “Em Direção a uma rede mundial anti-censura”
Por que precisamos de uma rede global anti-censura? Como podemos facilitar o compartilhamento de técnicas, melhores práticas e experiências em torno da defesa da liberdade de expressão online?

Sessão 2: “Cidadão e Mídia e Expressão Livre Online”
A mídia cidadã enfrenta a ameaça de censura e repressão. Alguns estudos de casos sobre o Quênia, Birmânia, Egito e Hong Kong.

Sessão 3: “Convivendo com a censura”
Participantes compartilham a sua experiência de vida em países onde a censura do governo é uma realidade e de fazer parte na organização de esforços para combatê-la.

Sessão 4: “Ativistas na linha de frente se encontram com a academia: Ferramentas e Conhecimento”
Ferramentas para subverter filtragem da web e outros métodos de censura online existem, mas nem sempre atingem as pessoas que delas necessitam tão facilmente como poderiam. Como podemos facilitar uma melhor coordenação entre os desenvolvedores destas ferramentas e os movimentos anti-censura que delas necessitam? E como facilitamos o fluxo de informação gerado pelos ativistas de volta para os desenvolvedores de modo que este último possa projetar ferramentas mais adequadas?

Sessão 5: “ONGs e o terreno ativistas: Defendendo as Vozes”
Como as ONGs podem trabalhar com ativistas da livre expressão para combater a censura?

28 de junho de 2008

Sessão 1: “Web 2.0 se espalha pelo mundo”
O segundo estágio da internet significa muito mais do que marcadores sociais, RSS e trackbacks. Graças à constante proliferação de conectividade em banda larga em todo o mundo e às inovações internacionais de empresários, alguns dos mais excitantes desenvolvimentos online hoje estão acontecendo nos locais em que, em apenas há uma década, o acesso à internet era raro, quando disponível. Este painel irá reunir iniciativas líderes de ponta da Web 2.0 da Bolívia, Botsuana, Colômbia e República Democrática do Congo.

Sessão 2: “Um Eleitorado Conectado em Democracias Emergentes”
A ascensão de serviços de blogs, redes sociais e micro-blogging, tais como Facebook e Twitter e sites de compartilhamento de fotos e vídeos, tais como o Flickr e YouTube e a disseminação de tecnologias móveis deram o cidadão comum, pelo menos potencialmente, os meios para participar mais plenamente do processo democrático. Esta sessão analisa o impacto que estas ferramentas têm produzido sobre as recentes eleições no Quênia, na Armênia e no Irã e coloca a questão: a mídia cidadã produz um impacto efetivo sobre democracias em transição?

Sessão 3: “Workshop sobre Ativismo Digital”
Você está preparado para a próxima emergência na sua blogosfera? Nesta sessão, dividiremos grupos para um workshop conduzido por ativistas que utilizaram as ferramentas abaixo para criar aplicações híbridas como o mapa de acesso negado, que destaca censura de sites 2.0, Ushahidi.com, uma apresentação concebida para visualizar e documentar a Violência pós-eleitoral no Quênia, bem como relatório sobre crises utilizando instrumentos como SMS e Twitter.
Grupo A) Google Maps mashups
Grupo B) Grupos SMS e flashmobbing
Grupo C) Campanhas para libertar blogueiros presos
Grupo D) Distribuição de vídeos
Grupo E) Comunicação com ferramentas de micro-blogging

Sessão 4: “Tradução e a Web Multilíngue
Na breve história da comunicação global distribuída via redes de computador, numerosos pensadores, especialistas, críticos de mídia, ativistas sociais e escritores moldaram uma visão da Internet como um fórum livre de barreiras para a transmissão de conhecimentos, idéias e informações internacionais e inter-culturais . Na prática, porém, comunidades online ainda são divididas pelos diferentes idiomas que eles falam. A segregação linguística online é um dilema técnico ou cultural? A tradução automática de ferramentas como o Google Tradutor cumprirá a promessa de uma Web multilingue ou é cabe aos tradutores humanos voluntários construir pontes entre as esferas linguísticas online?

Sessão 5: “Mídia Cidadã ao Resgate”
Em momentos de turbulência política, os governos muitas vezes silenciam a mídia mainstream quer legalmente ou com ameaças de violência. Os únicos que sobram para contar a história são os cidadãos que testemunham e compartilham fotos e relatos online. Nesta sessão, investigaremos o impacto que o cidadão midiático tem produzido sobre as situações de emergência na Birmânia, no Paquistão e na China, tanto em âmbito internacional quanto local.

O artigo acima é uma tradução de um artigo original publicado no Global Voices Online. Esta tradução foi feita por um dos voluntários da equipe de tradução do Global Voices em Português, com o objetivo de divulgar diferentes vozes, diferentes pontos de vista. Se você quiser ser um voluntário traduzindo textos para o GV em Português, clique aqui. Se quiser participar traduzindo textos para outras línguas, clique aqui.

Inicie uma conversa

Colaboradores, favor realizar Entrar »

Por uma boa conversa...

  • Por favor, trate as outras pessoas com respeito. Trate como deseja ser tratado. Comentários que contenham mensagens de ódio, linguagem inadequada ou ataques pessoais não serão aprovados. Seja razoável.