Está vendo todos esses idiomas acima? Nós traduzimos os artigos do Global Voices para tornar a mídia cidadã acessível para várias partes do mundo.

Saiba mais sobre Tradução do projeto Língua  »

Presidiários usam blogs para iniciar reforma social

Originalmente publicado em Rising Voices

O conceito de diários de prisão não é novo. De volta a 2001, a Rádio Pública Nacional, os EUA registraram um retrato íntimo de cinco detidos atrás das grades usando jornais em áudio. O romancista britânico campeão de vendas, Jeffrey Archer, escreveu memórias publicadas em três volumes que se chamam Diários da Prisão, que foi mais tarde transformado em um jogo. No ano passado, a celebridade Paris Hilton também escreveu uma breve consideração sobre seus dias na prisão.

Mas o que estamos falando aqui é completamente diferente de todas as anteriores.

Prison Diaries, beneficiado pela segunda rodada do Rising Voices, baseado na Jamaica, irá utilizar ferramentas de mídia cidadã, tais como blogs, podcasts e vídeos para compartilhar os diários de prisão dos reclusos, permitindo que todos os jamaicanos aprendam sobre as realidades do superlotado sistema prisional da Jamaica, com a esperança de que isso ajude acontrariar falsas idéias geradas pela mídia mainstream.

(Imagem: CrimsonNinjagirl do Flickr -usado sob licença do Creative Commons)

Tudo começou em 1999 com a S.E.T. Foundation, um programa transformador dirigido a preso que alcançou com sucesso uma redução da taxa de reincidência nas prisões Jamaicanas, através de uma reforma social no país, na sua maior parte dirigida à comunidade. Através da S.E.T, o preso torna-se um personagem construtivo que pode contribuir significativamente para a sociedade, enquanto a comunidade, por sua vez, ganha um novo cidadão, que pode contribuir para o processo de restauração e crescimento econômico.

Seu líder, Kevin Wallen, ao descrever seu ponto de vista, escreve, “Fechei os olhos por um instante e quando os abri, encontrei-me no inferno e é isso o que parecia, foi isso que eu vi. Para que possamos transformá-lo no paraíso, não é difícil, é simplesmente um por todos e todos por um”.

Kevin Wallen tem feito um trabalho notável, utilizando oficinas motivacionais dentro das instituições penais. A lei e a situação de ordem na Jamaica se deterioraram nos últimos tempos e tem sido conhecida internacionalmente como a “capital do crime no mundo.”

Kevin pontua os objetivos do projeto Prison Diaries:

Much of Jamaica’s culture of crime has been blamed on the popular veneration of gang leaders. The project will attempt to confront this ‘badboy veneration’ by training current prison inmates to blog and podcast.

Grande parte da cultura do crime da Jamaica se deve à veneração popular aos líderes de gangues. O projeto tentará enfrentar esta “veneração aos bandidos” através do treinamento dos reclusos para a produção e manutenção de blogs e podcasts.

Em seu post introdutório no blog do projeto Rising Voices para o Prison Diaries, Kevin escreve:

The S.E.T. Prison Diaries project will allow inmates and ex-inmates to tell their stories so that a greater understanding of the experiences, social and economic conditions which compel them to engage
in criminal activities can be recorded and utilized as an authoritative source for studying criminology and designing rehabilitative programs regionally and internationally.

The inmates will primarily generate their own content with the training they have received through the S.E.T program. They will record and edit audio and video clips and these will be uploaded to our blog and accessed by the general public.

O projeto S.E.T. Prisão Diaries permitirá que os detidos e ex-reclusos que contem suas histórias para que uma maior compreensão das experiências, condições sociais e econômicas que obrigam a participação em atividades criminosas podem ser registradas e utilizadas como uma fonte autorizada para estudar criminologia e para projetar programas de reabilitação em nível regional e internacional.

Os detidos prioritariamente gerarão seus próprios conteúdos com a formação que recebem através do programa S.E.T. Eles irão gravar e editar áudio e vídeo clips e estes serão enviados para o nosso blog e acessado pelo público em geral.

Mais idéias estão aparecendo entre o integrantes do Prison Diaries:

For those persons who have told their stories on paper and may not want to do a audio or video interview, we have decided to do dramatic readings of their stories which the inmates themselves will edit using the skills they have learnt.

Para aquelas pessoas que contaram suas histórias no papel e não podem querer fazer uma entrevista em áudio ou vídeo, optamos por fazer leituras dramáticas de suas histórias, que os próprios reclusos vão editar utilizando as competências que tenham aprendido.

Você pode saber mais sobre o projeto Prision Diaries através do press release publicado recentemente. Algumas histórias já foram gravadas e serão publicadas em breve. Estamos ansiosos para ler os relatos dos reclusos. Por favor, fiquem de olho no Prison Diaries Blog ou assine o seu RSS feed.

O artigo acima é uma tradução de um artigo original publicado no Global Voices Online. Esta tradução foi feita por um dos voluntários da equipe de tradução do Global Voices em Português, com o objetivo de divulgar diferentes vozes, diferentes pontos de vista. Se você quiser ser um voluntário traduzindo textos para o GV em Português, clique aqui. Se quiser participar traduzindo textos para outras línguas, clique aqui.

1 comentário

Junte-se à conversa

Colaboradores, favor realizar Entrar »

Por uma boa conversa...

  • Por favor, trate as outras pessoas com respeito. Trate como deseja ser tratado. Comentários que contenham mensagens de ódio, linguagem inadequada ou ataques pessoais não serão aprovados. Seja razoável.