Está vendo todos esses idiomas acima? Nós traduzimos os artigos do Global Voices para tornar a mídia cidadã acessível para várias partes do mundo.

Saiba mais sobre Tradução do projeto Língua  »

Meio ambiente: Visão global de blogs ambientais

Blogs ambientais em todo o mundo estão abordando uma série de questões específicas ao seu entorno, como também de interesse global. No DRC, o blog Gorilla Protection imagina o que um acordo de paz significaria para os Gorillas. Do China Dialogue, um ponto de vista sobre o que vem depois da conferência sobre o aquecimento global em Bali; e da África do Sul, podemos observar reações à recente escassez de eletricidade e a concorrência entre as fábricas de carros ecológicos.

Começando em DRC, o blog Gorilla Protection escreve sobre o acordo de paz que pode encerrar anos de guerra e conflito em DRC. O post inclui trechos da vida selvagem de Virunga, preservando uma variedade de opiniões e reflexões sobre as implicações práticas da operação do acordo de protecção do gorila.

There are Rangers who, after 2 decades of conflict, view the situation with skepticism, and say that peace on the terms proposed will simply not last. When I ask them if this is all going to work, I hear “Je ne crois pas” very often. That is “I don’t think so“.

And there are many, who are tired, very tired. They want to move on. They want to work. They want to go home. And so they hope it will stick.

Existem Faixas, que, depois de 2 décadas de conflito, vêem a situação com ceticismo, e dizem que a paz, nos termos propostos, não vai durar. Quando eu lhes pergunto se isso é tudo vai funcionar, ouço “Je ne crois pas” muito frequentemente. Isto é “Acho que não”.

E há muitos, que estão cansados, muito cansados. Eles querem avançar. Eles querem trabalhar. Elas querem ir para casa. E por isso eles esperam que isso vai acabar.

No blog China Dialogue, Feng Gao escreve sobre seu otimismo em relação às condições em torno do ‘caminho à frente de Bali'; dizendo:

The details of the two-year negotiation process are unclear, and there is much that needs to be discussed and confirmed. It is too early to predict the outcome of the negotiations, but the positive start we wanted to see is surely here. From this hopeful beginning, the world can enter a new era of global action on climate change.

Os detalhes dos dois anos de negociações não são claros, e há muita coisa que precisa ser discutida e confirmada. Ainda é muito cedo para prever o resultado das negociações, mas o começo positivo que queríamos ver está aqui, sem dúvida. A partir deste início promissor, o mundo pode entrar em uma nova era de ação global em matéria de alterações climáticas.

Observe que algumas informações anteriores estão disponíveis desde o mês passado na cobertura do Global Voices da Conferência sobre as Alterações Climáticas em Bali.

Energia e meio ambiente estão intimamente ligados, como demonstra o blog Gorilla Potection, escrevendo sobre guardas florestais que foram espancados quando pararam um caminhão transportando carvão ilegal. O carvão é utilizado como combustível para cozinhar por muitos na África rural, e o problema da energia persiste na maioria das zonas rurais. O post inclui fotos dos caminhões, dos guardas feridos e mais informações sobre o que aconteceu.

Na África do Sul, já houve falta de eletricidade e relatos de bondinhos em resorts de ski ficando presos. O blogueiro/cartunista, Jeremy Nell, ilustra a situação de maneira hilária, e o blog The ACDP Insider especula de quem é a culpa pela falta de energia; dizendo:

Power shortages are indeed a hot topic in South Africa. I think most of us are somewhat at a loss for words on the matter. There's an unspoken question of: how can we be short of something so basic and so intrinsic to our lives? Electricity is so ingrained into our way of living that it comes as something of a shock to the system
when you stumble cluelessly around the house at night wondering what to do with yourself.

Os cortes de energia são, de fato, um grande tema na África do Sul. Creio que a maioria de nós não tem muito o que falar sobre o assunto. Há uma questão não mencionada sobre: como nos pode faltar algo tão elementar e tão intrínseco à nossa vida? A electricidade é tão enraizada em nossa forma de vida que se trata de algo como um choque para o sistema quando você tropeça sem saber pela casa durante a noite, pensando o que fazer com você mesmo.

A despeito do tema da energia e dos blackouts na África do Sul, Ray Hartley, do blog Thought Leader escreve que seria um momento oportuno para que os defensores da energia nuclear argumentem a seu favor:

As the entire country experiences waves of “load-shedding”, the public is less choosy than ever about where the
electricity comes from, so long as the stove stays on while supper is being cooked.

There is a danger that this climate could lead to the uncritical adoption of Eskom’s planned nuclear generators.

Communities need to be vigilant about where these facilities will be located and how waste will be disposed of once they are active.

Beggars can still be choosers.

Como todo o país experiências ondas de “despejo de carga”, o público é menor do que nunca choosy sobre onde provém a electricidade, desde que o fogão estadias em ceia, enquanto está sendo cozido.
Existe um perigo de que este clima poderia levar à adoção acrítica da Eskom's planejada nuclear geradores.

Comunidades precisam ser vigilantes sobre onde essas instalações serão localizados e como resíduos serão eliminados de uma vez que eles estão ativos.
Mendigos ainda pode ser choosers.

Ian Gilfillan, de Neverness, analisa as alternativas para a energia nuclear, afirmando…

Besides all of its other problems, nuclear power has a long lead-time. Waiting for nuclear power to save us is like waiting for the tooth fairy. We need to do something before that. Reducing demand by rolling out solar powered traffic lights, and solar-powered water heaters, is a good start, and the only unfortunate thing is that it takes a crisis to implement something so obviously sensible.

Para além de todos seus outros problemas, a energia nuclear tem um longo tempo de execução. Esperar a energia nuclear para nos salvar é o mesmo que esperar pela lâmpada do Aladim. Precisamos de fazer alguma coisa antes disso. Reduzir da demanda através do lançamento de aquecedores de água movidos a energia solar é um bom começo, e é a única coisa lamentável é que tem que haver uma crise para que algo tão obviamente sensato sejaimplementado.

Também proveniente da África do Sul, o blog Greencars anuncia uma divertida concorrência do PlanetThoughts; Um concurso de fotografia de um carro ecológico por $ 500 Eco-car que está para ser aberto a sul-africanos. O post do blog fornece mais informações sobre o funcionamento do concurso.

Finalizamos esta matéria com uma imagem de um bebê Gorilla do DRC, cortesia do blog Gorilla Protection.

gorila bebê

O artigo acima é uma tradução de um artigo original publicado no Global Voices Online. Esta tradução foi feita por um dos voluntários da equipe de tradução do Global Voices em Português, com o objetivo de divulgar diferentes vozes, diferentes pontos de vista. Se você quiser ser um voluntário traduzindo textos para o GV em Português, clique aqui. Se quiser participar traduzindo textos para outras línguas, clique aqui.

21 comentários

  • Universo Paralelo
    Luiz Domingos de Luna
    http://www.revistaaurora.com

    No palco da existência
    Bilhões de combinações
    Infinitas proporções
    Da matéria a essência

    O Universo unificado
    Longe da imaginação
    Entrar numa prisão
    Por tempo determinado

    Matéria não adaptada
    A um tempo a correr
    Na dependência sofrer
    Corpo, a vida deixada.

    É uma ida, uma volta.
    É o estar é o ser
    É o Poder é o ter
    É uma reviravolta?

    Entra numa dimensão
    Do tudo – do nada nasce
    É apenas um disfarce
    Do nada a terra o chão

    É uma magia encantadora
    Toda carne é morredoura
    Sem ela, a imortal.
    Alma sonhadora
    Na vida a vagar
    Uma compreensão
    Uma explicação
    Ninguém quer falar
    Quem pode entender esta seta
    Que a história inquieta
    Teimando em voltar.

    Fonte:http://mesquita.blog.br/luiz-domingos-de-luna-versos-na-tarde

  • O Tempo

    Luiz Domingos de Luna
    http://www.revistaaurora.com

    Em um canto caído
    O mundo a girar
    A vida a passar
    Encantos sofridos

    Corpos envelhecidos
    Suaves serenatas
    Existência ingrata
    Onde queres chegar?

    Pisando a paisagem
    Em uma passagem
    Sempre a moldar
    Com sua influencia
    Queima a paciência
    Quem vai desvendar?

    Um novo dia
    O sol já raiou
    O momento passou
    Não vai mais voltar

    Do silêncio ao ruído
    Num canto perdido
    Do universo a girar
    Vai-se perguntando
    Cantando ou chorando
    Onde queres chegar?

    Dor desmedida
    Dúvida da vida
    De o mar serenar
    Ficou a história
    Em nossa memória
    Teima em passar
    Fonte:http://mesquita.blog.br/luiz-domingos-de-luna-versos-na-tarde

  • Planeta que chora
    Luiz Domingos de Luna
    Reflito sobre a vida
    sobre o mundo rotativo
    do universo exuberante
    da beleza do ser pensante
    do mundo mágico criativo
    É o solo, é a existência roída
    de um planeta que chora, exaurido.
    De uma fumaça de gás cumprimido
    De um berço que faz sentido.
    De uma paisagem destruida
    que teimo em desfrutar
    a reta um ponto vai ficar
    o fim, o começo a externar
    O espaço a gritar
    O ambiente somente?
    A água ?
    A selva?
    O mar ?
    E nós humanos ?
    O planeta chora
    A inteligência ignora?
    Onde iremos morar?
    sem terra, sem piso, sem ar
    sem fogo, sem água, sem mar?
    por que a poluição ?
    o farelo da destruição
    O lixo cultural ?
    O rio é um esgoto
    O mar está morto
    O ar é aborto
    de quem quer abortar,
    assim, volto ao pó
    não tem reciclagem
    é uma viagem,
    mas viajo só?
    Fonte:http://oglobo.globo.com/servicos/blog/comentarios.asp?busca=&cboRegPorPag=10&cod_Post=108198&pagAtual=5

  • Alma de Cupim
    Luiz Domingos de Luna
    http://www.revistaaurora.com.
    Adora a existência
    Contempla o natural
    O espaço sideral
    Inteligência da potência
    Muda a paisagem
    Destrói a natureza
    Maltrata a beleza
    Em qualquer passagem
    Dialética humana
    Constrói o artificial
    Dizima o natural
    Da fumaça que emana
    A construção de desertos
    Na alma impregnada
    Não pode sobrar nada
    Em campos abertos
    Qualquer jardim
    Deve ser venerado
    Aplaudido e aclamado
    Querendo o seu fim
    Luta demente
    Não tem beleza
    Não tem natureza
    Não tem jasmim
    Jardim da humanidade
    Todos têm direito
    Qual foi o defeito
    Todos defendiam
    Todos aplaudiam
    Não tem mais jardim
    Não tem mais culpado
    O tempo rolado
    Num mundo sem fim
    Corpo humano
    Alma de cupim
    Fonte:http://oglobo.globo.com/servicos/blog/comentarios.asp?busca=&cboRegPorPag=10&cod_Post=108198&pagAtual=5

  • Universo em Ebulição
    Luiz Domingos de Luna
    http://www.revistaaurora.com
    A Razão derramada imponente
    Espera a emoção ser filtrada
    Um planeta sem enquadramento
    Numa existência não observada
    Nascimento das trevas e da luz
    Luta de um perfeito alinhamento
    São razões, emoções – pensamento.
    Corpos girando em universo reluz.
    Poder de uma grandeza infinita
    Uma mensagem a ser decifrada
    Quem percorre esta estrada
    Sente a dor de quem grita
    Porque derramada existência?
    A razão não sabe contemplar
    A emoção perdida a divagar
    Na corrente de um sonho eterno
    Em um tempo, a um só tempo
    Poder, quem sabe um dia, revelar
    fonte:http://oglobo.globo.com/servicos/blog/comentarios.asp?busca=&cboRegPorPag=10&cod_Post=108198&pagAtual=5

  • Passeio Cósmico
    Luiz Domingos de Luna
    http://www.revistaaurora.com
    Entre galáxias quentes
    Quasares gigantes
    Tudo tão distante
    É tão diferente
    Não tem gravidade
    É uma queda de gênio
    Não tem oxigênio
    Estranha suavidade
    O terror da matéria
    Viva atrevida
    Não tem vida
    Do humano a miséria
    Não tem cultura
    Luz escuridão
    Alma em aflição
    É somente tortura
    O medo grita
    O silêncio calado
    No mundo gelado
    Sem terra e guarita
    Há anos, ativo.
    Vejo um ponto
    Pare uma foto.
    E ali que vivo
    Fonte:http://oglobo.globo.com/servicos/blog/comentarios_superblog.asp?busca=&cboRegPorPag=10&cod_Post=98485&pagAtual=2

  • Aos Seres Humanos
    Luiz Domingos de Luna
    http://www.revistaaurora.com
    Quebrando correntes
    No tempo a passar
    Mistérios a desvendar
    A todo o momento
    Se tudo fosse diferente
    Teria o ser humano
    O pensar, um plano.
    Da existência presente
    Que show arriscado
    De um palco sem fim
    O infinito vem a mim
    Ou já foi programado
    Tanta existência
    Quem vai usufruir
    O tempo destruir
    Ou há consistência
    A Vida acompanha
    As etapas da curva
    Existe uma luva
    De potência tamanha
    Controlar o processo
    De toda imensidão
    É plenitude da razão
    Ou pensamento, ao inverso.
    É do ser humano obrigação
    Conhecer todo o infinito
    Ou existe um conflito
    Buscando interrogação?
    Já não é chegado
    A hora de saber
    Do universo o porquê ?
    Na existência – postado.
    Fonte:Aos Seres Humanos

  • A Fábrica de Universos
    Luiz Domingos de Luna
    Os bósons são inteligentes
    Escondidos em outra dimensão.
    Por que tanta precaução
    É um ato consciente?
    A ciência está na cola
    Graças à matéria escura
    Que dificulta a procura
    Confunde o eixo da mola
    Choque de matéria e luz
    Curvado no infinito
    São partículas de granito
    Ou mistério da órbita conduz?
    Esta imantação é problema
    Dependência de uma ditadura
    Da energia e da matéria escura
    Um cárcere privado com algema
    Iluminados – O que fará
    Com o bóson aprisionado
    Um mistério bem guardado
    Ou ao humano entregará?
    A Quem interessa?
    Uma fábrica de universo
    Os paralelos diversos
    Para que tanta pressa
    Um universo precisa
    De um planejamento
    Senão o novo engole a gente
    Seja humano ou não
    Tudo vai para o ralo do nada
    Cadê a inteligência em projeção
    A Consciência e a razão
    Virou tudo fragmento
    Não basta o pensamento
    No túnel do tempo
    Numa vida a bailar
    Fonte:http://oglobo.globo.com/servicos/blog/comentarios.asp?busca=&cboRegPorPag=10&cod_Post=108198&pagAtual=2

  • A Miragem
    Luiz Domingos de Luna

    É muito fácil observar
    A presilha dos seres humanos
    Sentidos, prazeres, desenganos.
    Uma paisagem a embelezar

    Tudo parece um sonho
    Emoções sentimentos
    Um corpo lançado ao vento
    Na busca de um mundo risonho

    Cada um num carrossel a girar
    O filme da vida pontuando
    O Futuro ao presente ocupando
    O Passado a história registrar

    A maquina humana em movimento
    Os líquidos internos em plena ação
    Uma desordem que vai parar-Pena
    Deixar a cadeira, para outro ocupar.
    É um show com tempo determinado
    É Viver plenamente a emoção?
    É A razão e emoção conjuntamente
    Ou o grande parque da Ilusão ?

  • A Busca

    Luiz Domingos de Luna
    http://www.revistaaurora.com

    A Alma humana a buscar
    A todo e qualquer momento
    É uma força ou um sentimento
    Que nunca pode parar

    É incrível o aprimoramento
    Que precisa aprimorar
    O pensamento a vagar
    Em um novo firmamento

    Seja qual for à maneira
    Tem que modificar
    Pois está no DNA
    É uma seqüência inteira

    Tudo a repensar
    Nada está concluído
    É como um fluido
    Em constante derramar

    Talvez o eixo da dúvida
    Esta procura, enfim.
    Nada tem um fim
    É o sentido da vida

    Parar um instante
    Isso nem pensar
    A busca sempre a buscar
    É uma corrente andante.
    Aonde vamos chegar?

Junte-se à conversa

Colaboradores, favor realizar Entrar »

Por uma boa conversa...

  • Por favor, trate as outras pessoas com respeito. Trate como deseja ser tratado. Comentários que contenham mensagens de ódio, linguagem inadequada ou ataques pessoais não serão aprovados. Seja razoável.