Está vendo todos esses idiomas acima? Nós traduzimos os artigos do Global Voices para tornar a mídia cidadã acessível para várias partes do mundo.

Saiba mais sobre Tradução do projeto Língua  »

Sudão: as conseqüências do caso do ursinho

Não é de surpreender que há cerca de um mês, o tema principal da blogosfera do Sudão foi o caso do ursinho, que recebeu uma enorme atenção da mídia.

 

Drima, O Pensador Sudanês achou inacreditável:

The whole thing is just so unbelievably pathetic. Clearly it’s an honest and innocent mistake. Oh no, how stupid can I be, she’s a white British infidel so it must be a freaking Zionist CrUSAde and Jewish conspiracy. Right? Raaaight!

… This isn’t the first time the school finds itself in the midst of a controversy, albeit one surely not as big as this. Back in the 90’s when beloved al-Turabi was still in power and his version of Sharia was being shoved down our throats, the school came under pressure to change the girl’s uniform. Many Islamists hated the fact that girls wore skirts and mixed with boys. Now we have this.

Tudo isso é incrivelmente patético. Está claro que foi um erro honesto e inocente. Oh, não, como posso ser burro, ela é uma britânico branca descrente, por isso deve ter sido uma cruzada sionista louca e conspiração judaica. Certo? Cerrttooo!

… Não é a primeira vez que a escola se encontra em meio a uma polêmica, ainda que certamente não tão grande como essa. Voltemos aos anos 90, quando o adorado al-Turabi ainda estava no poder e sua versão da Sharia estava sendo imposta, a escola pressionou para alterar o uniforme das meninas. Muitos muçulmanos odiavam o fato de que meninas usavam saias e estavam misturadas com os rapazes. Agora temos esse caso.

Amjad foi igualmente crítico e ficou chocado com o que ele chamou de “burrice”:

Three words: This is ridiculous.

How on earth would a British teacher know that naming the teddy bear Mohammed would insult our prophet, especially that 20 out of the 23 children CHOSE to name the teddy bear Mohammed and she wasn't the one naming it?

Why are they assuming that the teddy bear was named after our prophet (PBUH)?

This is really stupid! And they closed down the school till January just because of this! oh my god.. I really can't believe this.

Três palavras: Isto é ridículo.

Como é que um professor britânico iria adivinhar que chamar um ursinho de Maomé seria insultar o nosso profeta, ainda mais que 20 das 23 crianças ESCOLHERAM o nome Maomé para nomear o ursinho e que ela não foi a única a fazer isso?

Por que eles estão presumindo que o ursinho foi nomeado depois do nosso profeta (PBUH)?

Kizzie, sudanesa de coração, claramente não ficou contente:

WHAT?!

A British schoolteacher has been arrested in Sudan accused of insulting Islam's Prophet, after she allowed her pupils to name a teddy bear Muhammad.

The police force doesn't have anything to go except arresting 54 year-old kind Gibbons!

O QUÊ?!

Uma professora britânica foi presa no Sudão acusada de insultar o Profeta do Islã, depois de ter permitido os seus alunos que chamassem um ursinho de Maomé.

A polícia não tem nada para fazer, exceto prender a mulher de 54 anos de idade!

Black Kush também não ficou satisfeito e desejou melhoras à professora britânica:

Go well, Mrs Gibbons. I hope you dont bear grudges against the Sudanese people. The ragtag group into whose hands you fell are a minority and does not represent us at all. I wish you well.

Fique bem, a senhora Gibbons. Espero que você não guarde mágoas contra o povo sudanês. Esse povinho em cujas mãos você caiu são uma minoria e não representam a todos nós. Desejo-lhe felicidades.

Rara Avis ofereceu seus pensamentos também em uma nota não relacionada. O blogueiro sudanês Path2Hope está agora estudando no Reino Unido:

I must admit that no matter how much I abhor words like “deadline” and “assignments” there is something really refreshing about going back to student life. The solidarity that you feel with your classmates/colleagues transcends age and race and that’s truly something.

Devo confessar que, não importa o quanto eu abomino palavras como “prazo” e “tarefas”, há algo de verdadeiramente renovador em voltar à vida estudantil. A solidariedade que você sente com seus colegas de sala transcende idade e raça, o que significa verdadeiramente alguma coisa.

Matéria de SudaneseDrima.

O artigo acima é uma tradução de um artigo original publicado no Global Voices Online. Esta tradução foi feita por um dos voluntários da equipe de tradução do Global Voices em Português, com o objetivo de divulgar diferentes vozes, diferentes pontos de vista. Se você quiser ser um voluntário traduzindo textos para o GV em Português, clique aqui. Se quiser participar traduzindo textos para outras línguas, clique aqui.

Inicie uma conversa

Colaboradores, favor realizar Entrar »

Por uma boa conversa...

  • Por favor, trate as outras pessoas com respeito. Trate como deseja ser tratado. Comentários que contenham mensagens de ódio, linguagem inadequada ou ataques pessoais não serão aprovados. Seja razoável.