Está vendo todos esses idiomas acima? Nós traduzimos os artigos do Global Voices para tornar a mídia cidadã acessível para várias partes do mundo.

Saiba mais sobre Tradução do projeto Língua  »

Paquistão: Mídia, reações e o estado de emergência

Um guia [en] para entender o estado de emergência no Paquistão foi publicado como cortesia do The Emergency Times [en], que nos fornece uma outra perspectiva interessante:

Well, for starters, the entire constitution has been put in abeyance (read suspended). This is more synonymous to a martial law, which is not provided for in the Constitution and is in fact a serious violation of Article 6 of the Constitution which makes any person who “subverts or attempts or conspires to subvert the Constitution by use of force or show of force or by other unconstitutional means guilty of high treason”.

Bem, para começar, a constituição inteira foi colocada em suspenso. Isso é mais sinônimo com uma Lei Marcial, que não é prevista na Constituição e é de fato uma violação do Artigo 6 da Constituição que faz qualquer pessoa que “subverta ou tente ou conspire para subverter a Constituição pelo uso da força ou demonstração de força ou qualquer outra forma inconstitucional culpada de alta traição”.

All things Pakistan, admite [en] que extremismo e violência passaram dos limites enquanto a sociedade está profundamente dividida com a religião tendo sido tomada e agora é normalmente usada para incitar à violência, embora nada disso seja uma justificativa para a suspensão da Constituição e a declaração do estado de emergência;

all this is damning evidence of government failure .

tudo isso é evidência condenatória do fracasso do governo.

O Paquistão está agora em estado de emergência por mais de 52 horas, desde a declaração no sábado tarde da noite, e está ainda passando por uma supressão da imprensa, GEO News [en] reagiu tornando as transmissões do áudio de seus programas disponíveis online [en]. Embora os serviços de telefonia celular e o acesso à internet ainda estejam funcionando normalmente, alguns blogueiros, como Alien [en] temem que isso pode mudar amanhã:

All international news channels and local cable news channels are down. Only PTV State News is on the air. So far we still have Internet access and mobile phones but this might change tomorrow as the reaction to the emergency hits full throttle.

Todos os canais de notícias internacionais e canais de notícias a cabo locais não estão no ar. Apenas as notícias do governo estão passando no PTV está transmitindo. Até agora, ainda temos acesso à internet e a telefones celulares, mas isso pode mudar amanhã quando as reações à emergência pisarem fundo no acelerador.

Sobre o assunto do congestionamento dos telefones celulares, durante as primeiras horas do estado de emergência, algumas agências de notícias divulgaram que telefones celulares estavam sendo interrompidos, e serviços de SMS suspensos, no entanto, considerando a nossa experiência com comunicações em situações de socorro em caso de desastres, sabemos que apesar de grandes interferências na recepção do celular, mensagens de texto estão funcionando e mesmo que os provedores de celular do Paquistão forcem o congestionamento os celulares, isso não afetaria os serviços de SMS, uma vez que isso se mostrou ineficiente no passado [en] devido à implementação de equipamentos baratos e ao fato de que a maioria desses equipamentos e sistemas foram banidos [en] pelo PTA (Autoridade de Telecomunicações do Paquistão) no início do ano por meio de uma regulamentação oficial das empresas de telecomunicações [en] em que várias instituições que foram solicitadas a removê-los em um prazo que acabou em 30 de janeiro de 2007.

Um serviço informativo no blogue SMS 2 Blog está em processo de implantação nesse momento para permitir que aqueles que desejem divulgar notícias e acontecimentos no Help-Pakistan [Ajude Paquistão], cujos detalhes serão publicados em breve.

É um caso de Talibã versus Paquistão [en] no Pakspectator onde Ghazala bloga que ‘Paquistão por si só corroendo o seu próprio país, e Paquistão por si só está atacando o seu próprio povo’:

Why don't we talk with our people in Waziristan and Swat and elsewhere? Why bomb them out? People in Pakistan feel the same way, as they feel in Waziristan and Swat, and so they better get prepared to bomb the whole of Pakistan.

Por que não falamos de nosso povo em Waziristan e Swat e em outros lugares? Por que explodi-los? As pessoas no Paquistão têm os mesmos sentimentos, como se sente em Waziristan e Swat, portando é melhor que eles se preparem para bombardear o Paquistão inteiro.

Um dos blogueiros que estão preocupados sobre o que pode acontecer depois do anúncio da mini Lei Marcial de Musharaff é Bilal que enfatiza que o Paquistão está na beira de um colapso político [en], enquanto os negócios dessa segunda na Bolsa de Valores de Karachi [en] viram a maior queda em um único dia no Paquistão (via BBC News [en]) como resultado da emergência, com economistas temendo perdas em investimentos a longo prazo no país explicando o colapso financeiro.

(Texto original de Angelo Embuldeniya)

 

O artigo acima é uma tradução de um artigo original publicado no Global Voices Online. Esta tradução foi feita por um dos voluntários da equipe de tradução do Global Voices em Português, com o objetivo de divulgar diferentes vozes, diferentes pontos de vista. Se você quiser ser um voluntário traduzindo textos para o GV em Português, clique aqui. Se quiser participar traduzindo textos para outras línguas, clique aqui.

Inicie uma conversa

Colaboradores, favor realizar Entrar »

Por uma boa conversa...

  • Por favor, trate as outras pessoas com respeito. Trate como deseja ser tratado. Comentários que contenham mensagens de ódio, linguagem inadequada ou ataques pessoais não serão aprovados. Seja razoável.