Está vendo todos esses idiomas acima? Nós traduzimos os artigos do Global Voices para tornar a mídia cidadã acessível para várias partes do mundo.

Saiba mais sobre Tradução do projeto Língua  »

Guatemala: Saudades de casa

Migrações tanto internamente ou para um país estrangeiro são um fenômeno normal na Guatemala. Durante o conflito armado e nos anos de extrema pobreza e violência, vários guatemaltecos decidiram que faltavam oportunidades de verdade. Como resultado, muitos deixaram a terra natal indo à capital ou para o norte em busca de outras formas de sobreviver e melhorar a qualidade de vida. De fato, a vida mudou radicalmente para muitos, quando foram forçados a deixaram suas casas, dia-a-dia, amigos e família.

Diario Meridiano [es] conta a estória de uma garota que decidiu sair de casa:

Erika Carolina Hernández dejó su poblado, Soloma, en los Altos de Guatemala, para aventurarse llegar a Los Ángeles, pero no lo consiguió. Fue detenida por agentes del Instituto Nacional de Migración (INM), 90 kilómetros de la línea fronteriza de su país. “Esta es la primera vez que salgo. Salí por necesidad porque donde vivo no tengo trabajo”, cuenta la mujer, madre de un niño que dejó a cargo de sus padres…

Ericka Carolina Hernández saiu de seu povoado, Soloma, nas montanhas da Guatemala, para aventurar-se a chegar em Los Angeles, mas ela não conseguiu. Foi detida por agentes do Instituto Nacional de Migração (INM) a 90 quilômetros da fronteira de seu país. “Essa é a primeira vez que eu saio. Saí por necessidade, porque onde eu moro não tem trabalho”, conta a mulher, mãe de um filho, que foi deixado por conta de seus pais.

Mas para aqueles guatemaltecos que conseguem sair, blogues são pedacinhos de casa na internet, um lugar para saber o que está acontecendo em seus vilarejos e manter o contato:

Um blogueiro nos EUA, mas nascido em San Pedro, Soloma, diz:

Llegó un momento en mi vida que sentía alejado de la cultura de mi pueblo, me sentía desconectado de mi gente. Me puse a navegar la red para ver si podía encontrar algo acerca de Solóma, encontré algunos sitios.

Teve um momento em minha vida que eu me sentia aleijado da cultura do meu povo, me sentia desconectado de minha gente. Me pus a navegar na rede para ver se encontrava algo sobre Soloma. E encontrei alguns blogues.

No entanto, blogues não são apenas formas de permitir que as comunidades continuem em contato, mas também servem para ajudar aqueles que moram fora, como o Santa Eulalia Village Blog [es] disse:

Solicitamos el apoyo solidario de nuestros hermanos Q’anjob’ales que se encuentran laborando en los Estados Unidos, pues es necesario fortalecer los movimientos sociales para rechazar cualquier maniobra e intento de explotación de las riquezas naturales de la población indígena y campesina en Huehuetenango.

Solicitamos o apoio solidário de nossos irmãos Q’anjob’es que se encontram trabalhando nos Estados Unidos, pois é necessário se fortalecer os movimentos sociais para rejeitar qualquer manobra e intenções de exploração das riquezas naturais da população indígena e camponesa de Huehuetenango.

E a conexão é um espelho para um blogue de Santa Eulalians nos EUA, Ewulene in US [en]:

The Association Q’anjobal Ewulense was created in response to the need for rebuilding the Roman Catholic Church of Santa Eulalia, which for unknown reasons suffered a devastating fire in the early 1990’s.In an effort to rebuild the church building, a group of conscientious people from Santa Eulalia, who reside in Los Angeles, got together and started collecting donations from among the Q’anjobales who wanted to be part of this effort.

A associação Q’anjobal Ewulense foi criada em resposta à necessidade de se criar a Igreja Católica Romana de Santa Eulalia, que por razões desconhecidas sofreram um incêndio devastador no início de 1990. Em um esforço para reconstruir o prédio da igreja, um grupo de pessoas conscientes de Santa Eulalia, que residem em Los Angeles, se juntou e começou a arrecadar donativos entre os Q’anjobales que quiseram tomar parte do esforço.

Algumas comunidades que tem conectado vilarejos através do uso de blogues também praticam as mesmas práticas culturais que costumavam ter na Guatemala, por exemplo, a associação Q´anjob´al tem a até a sua rainha, e cerimônias indígenas, como o blogue San Pedro Soloma [es] mostra:

Victoria González nació en Los Ángeles sus padres son de Soloma y Santa Eulalia. El 23 de Junio del 2007 ella fue coronada como Princesa Solomera en Estados Unidos.

Victoria González nasceu em Los Angeles, mas seus pais são de Soloma e Santa Eulalia. No dia 23 de junho de 2007 ela foi coroada a Princesa Solomerana nos EUA.

Pensamentos nostálgicos sobre os vilarejos são sempre presentes para blogueiros fora de casa, como Cuilco Blogdiario [es] escreve:

Por la noches leo todos los mensajes y poemas que escriben los buenos cuilquenses, y me siento estar en esos momentos en ese pueblito que fue la cuna de nuesta juventud, cuando parrandeabamos los sábados y después salíamos a darle serenata a la novia y echarnos las copitas donde el tío Cundino Ruiz, tiempos felices e inolvidables.

Á noite eu leio todas as mensagens e poemas que escrevem os bons cuilquenses (moradores de Culico), e me sinto estar nesses momentos nesse povoado que foi o palco de nossa juventude, quando aprontávamos aos sábados e depois saíamos dando serenatas à noiva e enchendo o copo no Tio Cundino Ruiz, tempos felizes e inesquecíveis.

É incrível analisar os resultados inesperados de imigração, e como os blogues permitem que não apenas as pessoas, mas comunidades inteiras permaneçam conectadas.

(Texto original por Renata Avila)

 

O artigo acima é uma tradução de um artigo original publicado no Global Voices Online. Esta tradução foi feita por um dos voluntários da equipe de tradução do Global Voices em Português, com o objetivo de divulgar diferentes vozes, diferentes pontos de vista. Se você quiser ser um voluntário traduzindo textos para o GV em Português, clique aqui. Se quiser participar traduzindo textos para outras línguas, clique aqui.

1 comentário

  • […] Global Voices em Português » Blog Archive » Guatemala: Saudades de Migrações tanto internamente ou para um país estrangeiro são um fenômeno normal na Guatemala. Durante o conflito armado e nos anos de extrema pobreza e […]

Junte-se à conversa

Colaboradores, favor realizar Entrar »

Por uma boa conversa...

  • Por favor, trate as outras pessoas com respeito. Trate como deseja ser tratado. Comentários que contenham mensagens de ódio, linguagem inadequada ou ataques pessoais não serão aprovados. Seja razoável.