Está vendo todos esses idiomas acima? Nós traduzimos os artigos do Global Voices para tornar a mídia cidadã acessível para várias partes do mundo.

Saiba mais sobre Tradução do projeto Língua  »

Equador: Garota imigrante atacada em trem em Barcelona

Uma imigrante equatoriana de 16 anos estava sentada sozinha em um trem em Barcelona, quando um cidadão espanhol que estava falando ao telefone começou a repetidamente atacar a garota, aparentemente por nenhum motivo. As imagens, que foram gravadas pelas câmeras internas do trem, trouxeram reações de desgosto imediatas por parte de blogueiros no Equador e exterior, assim como fizeram com que outros parassem para refletir sobre a situação dos imigrantes na Espanha. Christian Espinoza do Cobertura Digital ficou triste com as imagens, mas se dá conta de que o agressor não representa a Espanha como um todo [es].

En casa, se nos iban lágrimas de las iras al ver estas imágenes mientras recordábamos el esmero que por naturaleza pone cada ecuatoriano cuando recibimos a cualquier extranjero. Claro, obviamente no son todos como Sergi en España ni en Europa y eso también se refleja en los comentarios de solidaridad en el video y medios locales (en Vanguardia.es hay más de 900 comentarios ante esta verguenza), pero esperamos que esos, los que no son todos, ojalá puedan hacer algo más que ver cómo muere esta noticia.

Em casa, choramos de raiva de ver essas imagens enquanto nos lembrávamos do esmero com o qual cada equatoriano por natureza recebe estrangeiros. Claro, obviamente, que nem todo mundo é como Sergi (o agressor) na Espanha ou Europa, e isso também se reflete nos comentários de solidariedade no vídeo e meios de comunicação locais (no Vanguardia.es são mais de 900 comentários contra essa vergonha), mas esperamos que esses, os que não são todos, possam fazer algo mais do que ver a notícia passar.

Residente na Espanha, Andrej Nicolás Hillebrand, do Sly Nation, traz links para o vídeo do ataque e também se mostra contra o agressor [es]:

Hay personas que no deberían andar sueltas por el mundo. No puede ser que un hombre adulto pegue a una niña porque le viene en gana, porque la apariencia de ésta no le gusta, porque la supone extranjera. Me da asco ver actos de este tipo, me da asco que una chica, tenga que soportar abusos, golpes y vejaciones como esta por parte de un descerebrado que se cree en el derecho de pegar e insultar a quien cree extraño. Yo diría que esta chica tiene mucho más derecho a estar donde está que un sujeto violento que se debe sentir muy hombretón golpeando a una pobre niña, ese si que no debería de estar aquí, por becerro.

Tem gente que não deveria andar solta no mundo. Não pode ser que um homem adulto pegue uma menina porque teve vontade, porque não gosta da aparência dela, ou porque supõe ela é estrangeira. Me dá asco de ver atos desse tipo, me dá asco que uma garota tenha que suportar abusos, golpes, e vexações como esta por parte de um acéfalo que se acredita no direito de insultar a quem ele acredita ser estrangeiro. Eu diria que essa garota tem muito mais direito de estar onde está do que esse sujeito violento que se deve sentir muito homem golpeando uma pobre menina, esse sim, não deveria estar aqui.

No vídeo, outro passageiro olha para o outro lado, e não reage ao ataque gratuito. Gabby Corsales não consegue entender a falta de reação do outro passageiro [es]:

Es increíble que ante estas circunstancias no hagamos nada, había otra persona en el metro, era un hombre que si podía ayudar a la menor, pero como muchos dicen, debió estar asustado y se quedo impávido. Las disculpas del agresor no bastan, se deben toman sanciones drásticas contra estos casos de racismo y xenofobia que se viven en España y en muchos otros países.

É inacreditável que diante dessas circunstâncias não fazemos nada, havia outra pessoa no metrô, um homem que poderia ter ajudado a menina, mas como muitos dizem, deveria estar assustado e se manteve imávido. As desculpas do agressor não bastam, deve-se tomar medidas drásticas contra esses casos de racismo e xenofobia que acontecem na Espanha e muitos outros países.

Os blogueiros reagiram rápido, assim como o presidente Rafael Correa. No entanto, Cambiemos Ecuador não engole a preocupação do presidente em relação à jovem garota [es].

Hace pocos dias en Espana, un ciudadano espanol agredio de manera cobarde a una compatriota, cuyo unico pecado era querer mejores dias y poder trabajar en paz. Nuestro querido presidente salio cual madre a socorrer a esta muchacha, a su familia, hizo promesas y hasta amenazo al gobierno Espanol. Que valentia la de nuestro lider, casi hasta parecia de verdad, solo le faltaron las lagrimas y podriamos nominarlo a un OSCAR.

Há poucos dias, na Espanha, um cidadão espanhol agrediu de uma maneira covarde uma compatriota, cujo único pecado era querer uma vida melhor e poder trabalhar em paz. Nosso querido presidente saiu que nem uma mãe para socorrer a garota e a sua família, com promessas e até ameaçando o governo espanhol. Que valentia essa do nosso líder, quase até parecia de verdade, só lhe faltou lágrimas e poderíamos até nominá-lo para um OSCAR.

A situação dos imigrantes na Espanha é tópico de conversa freqüente entre blogueiros. Alguns, como Uhr do Autentico Ecuatoriano escreve que a maioria dos seus conterrâneos está lá em busca de melhores oportunidade [es] e se põe solidário a eles:

YO estoy con el ser humano (sea español o ecuatoriano) que sabe vivir en paz con los demás a su alrededor, que es trabajador y responsable, que sabe respetar y respetarse y que no comete semejantes actos de barbarie, que solo demuestran una vez más la podredumbre en la que vivimos.

Eu estou com o ser humano (seja espanhol ou equatoriano) que sabe viver em paz com os demais ao seu redor, que é trabalhador e responsável, que sabe respeitar e respeitar-se e que não comete atos de barbaridade semelhantes, que só demostram mais uma vez a podridão em que vivemos.

Em outra postagem, Uhr implora que seus companheiros equatorianos morando na Espanha respeitem os costumes locais da nova terra que os acolhe [es], sem justificar o tratamento por parte de alguns espanhóis.

(texto original de Eduardo Avila)

 

Esta tradução foi feita por um dos voluntários da equipe de tradução do Global Voices em Português, com o objetivo de divulgar diferentes vozes, diferentes pontos de vista. Se você quiser ser um voluntário traduzindo textos para o GV em Português, clique aqui. Se quiser participar traduzindo textos para outras línguas, clique aqui.

Inicie uma conversa

Colaboradores, favor realizar Entrar »

Por uma boa conversa...

  • Por favor, trate as outras pessoas com respeito. Trate como deseja ser tratado. Comentários que contenham mensagens de ódio, linguagem inadequada ou ataques pessoais não serão aprovados. Seja razoável.