Está vendo todos esses idiomas acima? Nós traduzimos os artigos do Global Voices para tornar a mídia cidadã acessível para várias partes do mundo.

Saiba mais sobre Tradução do projeto Língua  »

Costa Rica: Acordo do Comércio Justo é aprovado

No dia 7 de outubro, a Costa Rica participou de um exercício democrático, um referendo para decidir o futuro do acordo de Comércio Justo, onde os cidadãos puderam ser o legislador por um dia. Foi um dia cheio de tensão dos dois lados. Nem aqueles que apoiavam o ‘Sim’ nem os do lado do ‘Não’ estavam certos da vitória, e nas ruas era possível ouvir um número igual de canções e hinos, e o mais importante, com respeito.

Às 18h, as pesquisas fecharam e a tensão aumentou nos centros de campanha. Os líderes fizeram declarações à imprensa e previram vitória. Às 20h30, os resultados foram anunciados pelo Tribunal Superior Eleitoral. O lado do ‘Sim’ saiu vitorioso com mais de 60% das mesas apuradas. Era quase uma vitória definitiva. O lado do ‘Sim’ tinha ganhado. Depois do anúncio, houve comemorações de um lado e frustrações do outro. Houve denúncias de brigas, discussões e tentativa de causar desordem dos dois lados, sem, no entanto, chegar a níveis problemáticos.

Muitos blogueiros perguntaram o que acontecerá daqui em diante, e outros dizem que não há um panorama claro porque muitas leis ainda precisam ser aprovadas no parlamento, de forma que o Acordo de Comércio Justo possa entrar em vigor.

Fusil de Chispas, que era contra o acordo, escreve [es]:

La mayoría de los votantes costarricenses salió a votar. La mayoría votó SI. El TLC avanza. “Costa Rica recibirá lo que merece, lo bueno, y también lo malo”

A maioria dos eleitores costa-riquenhos saíram para votar. A maioria votou SIM. O Acordo do Comércio Justo passa. “Costa Rica terá o que merece, o bom, e também o ruim.”

Alejandra do blogue Crisálida de la Mariposa escreve [es]:

Una nación educada no es únicamente aquella con altos índices de alfabetización, sino la que asume la responsabilidad de pensar críticamente. Si algo reflejan gran cantidad de correos electrónicos, blogs, otros sitios web, videos del TLC. Por eso, en lo personal, el referéndum, más allá de un SI o un NO al TLC, me resulta un momento histórico en el que ponemos a prueba nuestra madurez democrática, nuestro nivel educativo y nuestra salud mental como sociedad.

Uma nação educada não é apenas aquela com altos índices de alfabetização, mas sim a que assume a responsabilidade de pensar criticamente. Isso se reflete na grande quantidade de e-mails, blogues e outros sites na internet, além de vídeos sobre o Acordo do Comércio Justo. Por isso, o referendo foi além de um SIM ou um NÃO ao acordo, para mim resulta em um momento histórico em que demonstramos nossa maturidade democrática, nosso nível de educação e nossa saúde mental enquanto sociedade.

(texto original de Roy Rojas)

 

O artigo acima é uma tradução de um artigo original publicado no Global Voices Online. Esta tradução foi feita por um dos voluntários da equipe de tradução do Global Voices em Português, com o objetivo de divulgar diferentes vozes, diferentes pontos de vista. Se você quiser ser um voluntário traduzindo textos para o GV em Português, clique aqui. Se quiser participar traduzindo textos para outras línguas, clique aqui

1 comentário

Junte-se à conversa

Colaboradores, favor realizar Entrar »

Por uma boa conversa...

  • Por favor, trate as outras pessoas com respeito. Trate como deseja ser tratado. Comentários que contenham mensagens de ódio, linguagem inadequada ou ataques pessoais não serão aprovados. Seja razoável.