- Global Voices em Português - https://pt.globalvoices.org -

Mianmar: Soldados Tentam Reduzir Influência dos Monges

Categorias: Mianmar (Birmânia), Guerra & Conflito, Religião

Democratic Voice of BurmaA Democratic Voice of Burma (DVB – Voz Democrática de Burma), uma organização de notícias sem fins lucrativos e um dos poucos lugares onde notícias de Mianmar ainda estão vazando postou um relato em burmanês sobre soldados tentando fazer com que os monges desistam de sua vida religiosa [1].

“Some 300 monks who were arrested a few days ago were delivered to a garage just out side of Insein GTI College. The soldiers are reported to be trying to force the monks to ” give up the secular life, to disrobe – become a layperson and no longer honour the ethics of being a monk.” “

“Cerca de 300 monges que foram presos há poucos dias atrás foram deixados em uma garagem nas cercanias da faculdade GTI de Insein. Relatou-se que os soldados estavam tentando forçar os monges a “desistirem da vida secular, a tirar seu robe – se transformar em uma pessoa comum e não mais honrar a ética de ser um monge.””

É considerado um pecado apenas desistir da vida de monge sem razões válidas. Os soldados estão tentando baixar significativamente a influência dos monges no povo, envergonhando-os.

DVB também mencionou que soldados ordenaram ao “monge mais velho em Insein” a saírem e lerem as escrituras pali que começaria o processo de “envergonhar os monges” fazer os monges se transformarem em pessoas comuns. Entretanto, os monges, que deveriam repetir as escrituras pali lidas pelos monges, se recusaram a repetir e depois de um tempo, o monge mais velho disse que ele não pode convertê-los a pessoas comuns e que isso simplete não aconteceria, se recusou a ler as escrituras e depois supostamente partiu.

Há relatos de que os soldados também estão batendo nos monges em Insein. Quando um encanador foi consertar o encanamento no local, um monge olhou para cima para vê-lo e um soldado o acertou (o monge) com seu cinto.

Há também um relato de que quando o caminhão do exército com esses monges passaram por carros na rua, um motorista cometeu o erro de buzinar (provavelmente apavorado) e os soldados pararam o carro e prenderam o motorista.

Há também relatos de que um monge com feridas nos pés foi levado ao hospital geral e os soldados ordenarm aos médicos que só tratassem do monge se ele se convertesse de volta a uma pessoa comum. O monge respondeu que não revertaria ao status de pessoa comum e que preferiria morrer das feridas.

Aparentemente, a equipe do hospital teve que conseguir a permissão do Primeiro Ministro substituto Dr. Mya Oo para finalmente poderem tratar o monge.

Testemunham relatam que os soldados cercaram as entradas e saídas do hospital e estão interrogando qualquer um que visite.

(Texto original de yangonthu [2])

 

O artigo acima é uma tradução de um artigo original publicado no Global Voices Online [3]. Esta tradução foi feita por um dos voluntários da equipe de tradução do Global Voices em Português [4], com o objetivo de divulgar diferentes vozes, diferentes pontos de vista [5]. Se você quiser ser um voluntário traduzindo textos para o GV em Português, clique aqui [4]. Se quiser participar traduzindo textos para outras línguas, clique aqui [6].