Está vendo todos esses idiomas acima? Nós traduzimos os artigos do Global Voices para tornar a mídia cidadã acessível para várias partes do mundo.

Saiba mais sobre Tradução do projeto Língua  »

Mianmar: Soldados Tentam Reduzir Influência dos Monges

Democratic Voice of BurmaA Democratic Voice of Burma (DVB – Voz Democrática de Burma), uma organização de notícias sem fins lucrativos e um dos poucos lugares onde notícias de Mianmar ainda estão vazando postou um relato em burmanês sobre soldados tentando fazer com que os monges desistam de sua vida religiosa.

“Some 300 monks who were arrested a few days ago were delivered to a garage just out side of Insein GTI College. The soldiers are reported to be trying to force the monks to ” give up the secular life, to disrobe – become a layperson and no longer honour the ethics of being a monk.” “

“Cerca de 300 monges que foram presos há poucos dias atrás foram deixados em uma garagem nas cercanias da faculdade GTI de Insein. Relatou-se que os soldados estavam tentando forçar os monges a “desistirem da vida secular, a tirar seu robe – se transformar em uma pessoa comum e não mais honrar a ética de ser um monge.””

É considerado um pecado apenas desistir da vida de monge sem razões válidas. Os soldados estão tentando baixar significativamente a influência dos monges no povo, envergonhando-os.

DVB também mencionou que soldados ordenaram ao “monge mais velho em Insein” a saírem e lerem as escrituras pali que começaria o processo de “envergonhar os monges” fazer os monges se transformarem em pessoas comuns. Entretanto, os monges, que deveriam repetir as escrituras pali lidas pelos monges, se recusaram a repetir e depois de um tempo, o monge mais velho disse que ele não pode convertê-los a pessoas comuns e que isso simplete não aconteceria, se recusou a ler as escrituras e depois supostamente partiu.

Há relatos de que os soldados também estão batendo nos monges em Insein. Quando um encanador foi consertar o encanamento no local, um monge olhou para cima para vê-lo e um soldado o acertou (o monge) com seu cinto.

Há também um relato de que quando o caminhão do exército com esses monges passaram por carros na rua, um motorista cometeu o erro de buzinar (provavelmente apavorado) e os soldados pararam o carro e prenderam o motorista.

Há também relatos de que um monge com feridas nos pés foi levado ao hospital geral e os soldados ordenarm aos médicos que só tratassem do monge se ele se convertesse de volta a uma pessoa comum. O monge respondeu que não revertaria ao status de pessoa comum e que preferiria morrer das feridas.

Aparentemente, a equipe do hospital teve que conseguir a permissão do Primeiro Ministro substituto Dr. Mya Oo para finalmente poderem tratar o monge.

Testemunham relatam que os soldados cercaram as entradas e saídas do hospital e estão interrogando qualquer um que visite.

(Texto original de yangonthu)

 

O artigo acima é uma tradução de um artigo original publicado no Global Voices Online. Esta tradução foi feita por um dos voluntários da equipe de tradução do Global Voices em Português, com o objetivo de divulgar diferentes vozes, diferentes pontos de vista. Se você quiser ser um voluntário traduzindo textos para o GV em Português, clique aqui. Se quiser participar traduzindo textos para outras línguas, clique aqui.

 

6 comentários

  • A situação está escalando um bocado na dimensão do absurdo na antiga Birmânia. Estou um bocado chocado. Não sei se a interferência internacional seria uma solução, mas sinto que se alguma coisa não for feita os próximos dias podem trazer notícias ainda mais dramáticas daquela região…

    Abraços do Verde (torcendo pela integridade do povo e dos monges de Mianmar)

  • […] recomendada: Mianmar: Soldados Tentam Reduzir Influência dos Monges […]

  • Corumbá-MS, 03 de setembro de 2008.
    Tema para discurso em praça pública: Namoro e Noivado não são Sexo. Nessa Mensagem, represento os pais do Brasil. Quer queira, quer não.
    Acorda sociedade brasileira, namoro e noivado não é sexo. Portanto, não há necessidade do preservativo camisinha para adolescentes. Prevenção não, educação já. O sexo é Sagrado e deverá ser praticado após o casamento. Nosso corpo é Templo do Espírito Santo. A camisinha só faz despertar o interesse sexual, comprometendo a Castidade e a Fidelidade. Em último caso a camisinha deverá ser usada para maiores de dezoito anos e no caso precoce, só para a jovem que já tenha o hímen rompido. Se as autoridades estão distribuindo a esmo, a intenção é manipular o sexo entre jovens castos. Lembre-se, nesse caso, você está agindo pervertidamente, e está classificado como os piores dos pedófilos.
    Jovens, diga não a camisinha, sim a castidade. Você rapaz, respeite sua namorada; respeite sua noiva. Você garota, respeite seu namorado; seu noivo, isto é, evite os momentos de fornicação, vigiando e orando na Fé da sua congregação. Respeite seu corpo. Se você não sabe o que é hímen, é uma película que cobre parcialmente a vagina e só deverá ser rompido após o casamento oficial. Eu poderia me expressar em termo popular, mas não sei se a sociedade iria me aceitar ou reprovar. Estou dizendo isso porque a maioria das jovens não sabe o que é hímen, e muito menos não sabe que é Sagrado. Os pais, os padres, os pastores, os professores… Nunca abordam esse assunto, então a ignorância permanece e a camisinha só vem reforçar essa desinformação, acarretando assim um número maior de jovens desonradas. Lembre-se o número de pedofilia está aumentando, porque a sociedade está comentando que não existe mais virgindade. Não sei de onde tiraram essa idéia diabólica. E o pior de tudo isso é que ainda se dizem católicas. O católico que se cuida, o protestante, que você chama de evangélico, não vai aderir ao movimento do preservativo, aí acarretará uma grande perda de fies católicos, para a denominação protestante. Perda não só religiosa, como também didática. A não ser que você pai, já lavou as mãos e vai deixar sua filha (o) nessa escola promíscua que vier aderir a camisinha. Tenho autorização da Editora Cléofas para denunciar a CNBB, a escola ou igreja que vier ministrar a camisinha, mas não sei se isso funciona, já que está havendo esse silêncio da parte das igrejas.
    Primeiro de dezembro vem vindo aí. Dia Mundial de Combate a AIDS, você jovem, católico (a) fiel, já vai preparando sua Bíblia, e ao estenderem a mão oferecendo camisinha, não aceite. Diga, minha camisinha é a Palavra de Deus. Vamos mostrar ao Governo que a Igreja que Jesus fundou ainda existe. Apesar de que a culpa não é do Governo, mas sim dos pais. Se cruzarmos os braços e continuar esse silêncio, que é omissão da palavra de Deus, a Humanidade estará diante de uma situação jamais vista. Aí você pode perguntar, e a AIDS? Entregamos na Misericórdia de Deus. Quanto a gravidez precoce, não faça sexo.
    As autoridades religiosas, independentes do credo, deverão tomar uma postura imediata, urgentíssima ainda esse ano de 2008, referente o sexo seguro que é o sexo Cristão. Ontem, 26-Jun-08, por ocasião de uma entrevista do Professor Felipe Aquino com o Bispo, Dom Roque no Programa Trocando Idéias na Canção Nova, não senti firmeza, isto é, ouve uma insegurança em sua determinação.
    Para finalizar, estou pedindo uma autorização; permissão, para que eu com o auxilio de um companheiro (a) façamos uma pregação; discurso no jardim público de Corumbá-MS Brasil, com esse tema acima citado. Data ainda não definida, mas estou planejando faze-lo alguns dias antes de primeiro de dezembro de 2008. Caso não tenha uma resposta, vou considerar uma autorização; permissão positiva. Obs: Camisinha em praça pública e em escolas NAAAAAAAAAAAAAAÃO. Indignado,
    Mariano. Tel: 67 3232-5064 / Cel: 9612-1780 / marianosoares@bol.com.br.

  • Sarah Palin lá, e Mariano David cá. :)

    Abraços do Verde.

  • Sarah Palin lá, e Mariano David cá, :) ???????????????????????
    Corumbá-MS, 22 de setembro de 2008.
    Saudações!
    Prezado Senhor Duende, meus cumprimentos. Recebi suas respostas agressivas, mas é o que eu digo: aceito autocrítica negativa, é melhor que esse silêncio que está reinando.
    Nenhum indivíduo pode decidir sobre sua vida sexual. Não estou me metendo não. É minha obrigação orientar os não esclarecidos. Não estou dizendo em meu nome e nem em nome da religião, mas da Lei de Deus. As minhas locuções não são ladainhas. As pessoas que contraíram doenças e as que engravidaram precocemente foram porque não observaram a Lei de Deus. Nos resta rezar, orar e entregar na Misericórdia de Deus. Não estou republicando cartas, estou debatendo sim. Não justifica distribuir camisinhas a menores de idade.
    Desde 1* de janeiro de 2008, não estou freqüentando igreja nenhuma. Estou só com a Bíblia e meus trabalhos escritos e em Dvds, justamente por causa desse silêncio. As igrejas pregam, mas não cobram. A pregação torna-se sem efeito. Não estou falando mais alto que os pastores, estou apenas fazendo meu dever de cristão. Jeremias 1, 17-19 ; 1* coríntios 9, 16-17 ; João 8, 32. Medite e divulgue.
    Estou providenciando um blogs, mas não estou conseguindo.
    Como não será permitida nova pregação? Ninguém vai me fazer calar. Cristo disse: se vocês não falarem, as pedras falarão. Tudo bem vou evitar o seu espaço, e vou orar pelo senhor e sua família. Se quiserem acompanhar minhas novas mensagens, acesse: Mensagem do Papa para a Campanha da Fraternidade 2008. PALAVRAS… Se quiser ver meu trabalho em Dvd, envie o endereço completo ta ok? Deus te abençoe!
    Abraços do Mariano.

  • Sim, Sarah Palin lá e Mariano David cá. Será que o senhor não notou a semelhança de seu discurso ao da “vice-presidenciável” Norte Americana? Ofende-te, por acaso, ser comparado com uma companheira anti-escolha, partidária da hipocrisia sexual e do ensino do criacionismo?

    Además, também na aptidão para cavar espaços para discursar onde estes não existem vejo cá uma semelhança entre você e ela. Onde, no artigo acima, encontraste “gancho” para sua pregação, Mariano?

    Abraços do Verde :)

    p.s. Em tempo, Sr. Mariano, não há necessidade de repetir suas respostas em vários posts.

Junte-se à conversa

Colaboradores, favor realizar Entrar »

Por uma boa conversa...

  • Por favor, trate as outras pessoas com respeito. Trate como deseja ser tratado. Comentários que contenham mensagens de ódio, linguagem inadequada ou ataques pessoais não serão aprovados. Seja razoável.