Está vendo todos esses idiomas acima? Nós traduzimos os artigos do Global Voices para tornar a mídia cidadã acessível para várias partes do mundo.

Saiba mais sobre Tradução do projeto Língua  »

Mianmar: Encontro de Orações e Apoio de Países Vizinhos

O blogueiro cambojano Mean Lux[En]  postou imagens da vigília que fizeram em frente a Embaixada de Mianmar[En]  em Phnom Penh, Camboja.
Cambodian Supporting Myanmar Monk

Usuários do Facebook também mobilizaram uma campanha Camiseta Vermelha por Burma na noite de quinta-feira e pediram aos colegas usuários do Facebook  que usassem camisetas ou blusas vermelhas na sexta-feira em apoio aos monges de Mianmar.
Facebook Red Shirt Group

Veja também:

Por que Sopheap Está Usando uma Camiseta Vermelha? [En] (Beth Kanter)

A blogueira malasiana Elizabeth Wong escreveu sobre o protesto solidário em Kuala Lumpur [En], Malásia.

Solidarity Protest in Malaysia
(imagem retirada do blogue de Elizabeth Wong)

“Some 2,000 Burmese and Malaysians joined in a solidarity protest to support the democratic movement in Burma and to protest against the killings of monks, civilians and a journalist.
This was one of the fastest mobilisations to date, as a decision was only firmed around 9 pm last night among the organisers.”
 

“Cerca de 2.000 burmaneses e malasianos se juntaram em um protesto de solidariedade para apoiar o movimento democrático em Burma e para protestar contra o assassinato de monges, civis e um jornalista. Essa foi uma das maiores manifestações até hoje, a decisão de fazer o protesto só foi firmada entre os organizadores cerca de nove horas da noite passada.”

Em Singapura, theonlinecitizen descreveu a encontro de orações no Templo Burmanês [En]em Singapura.

“The special service was a tribute to those who died in the Burmese protests over the last few days.

A Burmese postgraduate student helped translate a line from the prayer for me: “We pray for those who have given their lives in Yangon, in recent demonstration”.

The mood at the service was solemn, and the monk leading the service called on the community to pray for peace and to offer up their prayers and merits for those who perished in the protests.” 

“O serviço especial foi uma homenagem àqueles que morreram em protestos em Burma durante os últimos dias.

Um estudante de pós-graduação burmanês me ajudou traduzindo uma frase da oração para mim: “Rezamos por aqueles que deram suas vidas em  Yangon, em recente demonstração”.

O clima no serviço era solene, e o monge que liderava chamava a comunidade para rezar por paz e para oferecer suas orações e méritos àqueles que faleceram nos protestos.”

theonlinecitizen conversou com alguns cidadãos de Myanmar no encontro de orações. De acordo com eles, sua causa nos protestos de Myanmar:

“He said that the fuel hike in July was only the catalyst for something else which has been simmering below the surface among the Burmese people. ‘The hike was just the trigger because underneath there are a lot of root causes such as the living conditions in Myanmar. Another is the ruthlessness of the regime.'”

“Ele disse que o aumento do combustível em Julho foi apenas o catalisador de algo mais que já vinha fervendo por baixo da superfície entre o povo de Burma. ‘O aumento foi apenas a “gota d'água” porque por baixo disso tudo há várias causas como as condições em que se vive em Mianmar. Outra é a brutalidade do regime.'”

(Texto original  por Preetam Rai)

 

O artigo acima é uma tradução de um artigo original publicado no Global Voices Online. Esta tradução foi feita por um dos voluntários da equipe de tradução do Global Voices em Português, com o objetivo de divulgar diferentes vozes, diferentes pontos de vista. Se você quiser ser um voluntário traduzindo textos para o GV em Português, clique aqui. Se quiser participar traduzindo textos para outras línguas, clique aqui.

Inicie uma conversa

Colaboradores, favor realizar Entrar »

Por uma boa conversa...

  • Por favor, trate as outras pessoas com respeito. Trate como deseja ser tratado. Comentários que contenham mensagens de ódio, linguagem inadequada ou ataques pessoais não serão aprovados. Seja razoável.