Está vendo todos esses idiomas acima? Nós traduzimos os artigos do Global Voices para tornar a mídia cidadã acessível para várias partes do mundo.

Saiba mais sobre Tradução do projeto Língua  »

Mianmar: Soldados recuam em Mandalay

DVB.no relata (em birmanês) que soldados do 33° batalhão permitiram que os monges continuassem os protestos em Mandalay, a segunda maior cidade de Mianmar.

“DVB notícias – 27 setembro: O 33° batalhão recua em Mandalay. Soldados do 33° batalhão se ajoelharam e pediram aos monges que parassem o protesto.

Monges de monastérios de Mandalay, inclusive os de “ThaTaNa”, marcharam para protestar e foram barrados na rua 42 por soldados do 33° batalhão.

Muitos monges responderam, “Vocês podem atirar, mas ainda assim vamos marchar”, e continuaram com sua marcha.

Os soldados se ajoelharam, choraram e finalmente deixaram os monges passar, relataram testemunhas de Mandalay”.

Kaduang postou um relato dos acontecimentos que presenciou ontem na capital Yangon.

“Enquanto eles estavam tentando nos parar, outro caminhão militar apareceu e fez disparos. Algumas pessoas foram atingidas. Eu tive que pular o muro e corri para dentro da escola. Encontrei outros companheiros que vieram e se esconderam na escola. Eles disseram que duas pessoas foram atingidas pelos disparos quando estavam pulando o muro. Houve muitos disparos, tanto na direção dos manifestantes, quanto para o alto. Nessa hora, ainda não tinham acabado as aulas. Havia pais que vieram e levaram seus filhos. Mesmo nessa hora, eles estavam atirando. Como eles eram ruins!”

O blogueiro tem fotos em outro post.

Yangoon 27 September

O usuário do Flickr, naingankyatha, postou mais imagens.

Traduções de alguns blogues escritos em birmanês:

Soe Moe escreveu:

“Ele assistiu aos noticiários o dia inteiro e sentiu ódio crescente e revolta em relação aos eventos. Ontem eles invadiram monastérios durante a noite, destruíram coisas e prenderam monges à força. Esta tarde eles estão mirando direto nos cidadãos desarmados e atirando neles. Um repórter japonês está entre os muitos que foram mortos hoje. Os soldados levam todo mundo que cai nas ruas e ninguém chega ao hospital. Eles estão escondendo o número de mortos nas notícias que estão sendo divulgadas também. Ontem foi um dia de lua cheia sangrento e hoje é um 27 de setembro sangrento”.

KaDaung – Yangon Mensagens de CBox

“- Houve disparos em North Okekala entre as quadras 9 e 6, 5 mortos, um estudante de 15 anos que voltava da escola está entre os mortos.
– eles correm atrás das pessoas e entram nas casas e levaram os corpos e não entregaram para os pais dos mortos.
– relatado por telefone que houve tiros na ponte TharKayTa e muitas mortes lá também.
– Nenhum dos corpos chega ao hospital. Todos os feridos são levados pelos soldados também.
– O estrangeiro morto com 2 tiros no lado direito do corpo, no peito e na cintura, e o corpo chegou ao hospital”.

Nay Nay Naing – Dia Sangrento – 27 de setembro de 2007

“Todo mundo está se referindo ao dia de hoje como '27 de setembro sangrento’ e ontem como ‘dia de lua cheia sangrento’. Hoje a situação é uma das piores. Dia 26 meia-noite, sangue de muitos monges do monastério ‘NweKyarYan’ e muitos cidadãos inocentes no chão. Segundo notícias da CNN, devido aos disparos, mais de 10 pessoas morreram, inclusive um repórter japonês. Como de costume, eles vão mentir dizendo que atiraram para o alto, quando na verdade atiraram direto nas pessoas. Não importa que mintam sobre isso nos noticiários locais, ninguém vai acreditar já que há provas diante dos olhos dos cidadãos. Eu respeito quem arrisca a vida para tirar fotos, filmar e relatar os últimos acontecimentos para que cheguem até a mídia internacional.
Ver todas essas notícias que são divulgadas na mídia nos encoraja e nos torna mais corajosos; ao mesmo tempo choramos e sentimos muita pena e tristeza em relação às pessoas que foram mortas ou feridas e levadas pelos soldados. Mesmo assim, é muito encorajador ouvir que os manifestantes não estão com medo e vão continuar seu protesto da melhor maneira possível. Boa sorte”.

Atualização:

A maioria das notícias recentes (reais + rumores não confirmados) está sendo colocada nas caixas de comentários ou ‘Cboxes’.

Desde que o domínio blogspot foi bloqueado, os internautas de Mianmar estão usando, com muita eficiência, as CBoxes para mandar notícias.
Muitas CBoxes de blogueiros estão cheias com várias notícias, especialmente a de Niknayman.

Agora alguém criou outra CBox: http://burmanews.cbox.ws
para conter todas as mensagens da Cbox de Niknayman em inglês, para os leitores internacionais. No momento eles estão procurando tradutores para a CBox recém-criada.

Últimas notícias: http://niknayman.cbox.ws/
Notícias traduzidas da cbox de niknayman:

A seguir, algumas das notícias confirmadas vindas de várias fontes:

* BaganNet (provedor de acesso à internet) e muitas linhas de telefone locais (celular + telefone fixo) foram cortadas hoje.
* Synrg3 alertou fotógrafos e a mídia para terem cuidado: “Soldados estavam investigando os lugares onde pessoas tiraram fotos. Eles também checaram todos os sistemas de computadores dos hotéis Traders e Sarkura”.
* O representante das Nações Unidas em Yangon criou uma linha de emergência 24 horas, para ser usada especialmente durante as horas do toque de recolher, os números são: 01 554 597 ou 01 554 625
* Suspeita-se que aqueles soldados que atiraram no jornalista japonês e nos manifestantes ontem, sejam prisioneiros que foram forçados a lidar com a situação, no lugar de soldados verdadeiros; devido a seu aspecto, isto é, sem botas apropriadas (não confirmado).

Os links e trechos traduzidos de blogues birmaneses foram enviados por um internauta birmanês que deseja permanecer no anonimato.

(texto original de Preetam Rai)

 

O artigo acima é uma tradução de um artigo original publicado no Global Voices Online. Esta tradução foi feita por um dos voluntários da equipe de tradução do Global Voices em Português, com o objetivo de divulgar diferentes vozes, diferentes pontos de vista. Se você quiser ser um voluntário traduzindo textos para o GV em Português, clique aqui. Se quiser participar traduzindo textos para outras línguas, clique aqui.

Inicie uma conversa

Colaboradores, favor realizar Entrar »

Por uma boa conversa...

  • Por favor, trate as outras pessoas com respeito. Trate como deseja ser tratado. Comentários que contenham mensagens de ódio, linguagem inadequada ou ataques pessoais não serão aprovados. Seja razoável.