Está vendo todos esses idiomas acima? Nós traduzimos os artigos do Global Voices para tornar a mídia cidadã acessível para várias partes do mundo.

Saiba mais sobre Tradução do projeto Língua  »

Honduras: Furacão Félix cria uma tempestade na blogosfera

 

Hurricane Felix

Imagem de Fecke usada sob licensa do Creative Commons.

Uma tempestade de entradas em blogues apareceu à medida em que o furacão Félix se aproxima das costas Nicaraguenses. Os modelos mais recentes de computadores mostram o Félix chegando no litoral norte da Nicarágua, com seu olho se movendo para o interior no norte montanhoso de Honduras.

Temendo um desastre, o governo hondurenho evacuou turistas de Roatan, nas ilhas Islas de la Bahía, que na manhã de hoje parecia ser o alvo mais possível da destruição causada pelo furacão. Natalie Grace [En], do Travel Blog [En], fala sobre o Félix [En]:

“The powerful, Category 4 storm spurred Grupo Taca Airlines to provide special free flights to the mainland. Planes were quickly touching down and taking off again to scoop up more tourists. Some 1,000 people were evacuated from the Honduran island of Roatan, popular for its pristine reefs and diving resorts. Another 1,000 were removed from low-lying coastal areas and smaller islands.”

“A poderosa tempestade de nível 4 incentivou o Grupo Taca Airlines a disponibilizar vôos gratuitos para o continente. Os aviões estavam rapidamente descendo e alçando vôo novamente carregando mais turistas. Cerca de 1.000 pessoas foram evacuadas da ilha hondurenha de Roatan, popular por seus imaculados bancos de corais e áreas de mergulho. Outros mil foram removidos de áreas costais no nível do mar e ilhas menores.

O maior furacão a assolar o continente em Honduras foi Mitch em 1998. Um ciclone gigantesco de categoria 5, Mitch estacionou sem piedade sob o Guanaja por 3 dias inteiros. Por milagre, apenas 10 pessoas morreram na ilha. Ainda assim, as imagens da devastação na ilha são terríveis. Todas as árvores perderam galhos e folhas, deixando apenas troncos nus, como totens silenciosos.

Ao sair do Guanaja, Mitch aportou em terra firme onde mais de sete mil pessoas morreram em alagamentos e deslizamentos de terra relâmpagos. Honduras nunca tinha passado por um furacão dessa força no continente. Desde Mitch passou quase uma semana bem perto de Honduras, o solo estava já saturado de água. Ninguém vivo no momento pode se lembrar de ter presenciado um furacão chegando tão loge quanto Tegucigalpa, por exemplo.

Katherine Marrow, que mora em uma cidade de montanha relativamente segura, escreveu sobre o Félix em seu blogue, Life in Honduras [En]:

“Yes …. there is a hurricane heading to Honduras….and yes…I am in Honduras!! Good news is that it will most likely miss us here. Siguatepeque is right in the centre of Honduras and the safest place to be as it is so central and in the mountains. We are expecting it to be a bit windy(!?) with heavy rains, flooded roads, mudslides etc. But nothing as dramatic as the coast is going to be.”

“Sim… tem um furacão indo na direção de Honduras….e sim… Estou em Honduras!! A notícia boa é que são grandes as chances de que ele não chegará aqui. Siguatepeque fica bem no meio de Honduras e é o local mais seguro já que é bem central e nas montanhas. A gente espera que haja um pouco ventania (!?) com chuvas pesadas, ruas alagadas, deslizamento de terras, etc. Mas nada tão dramático como será no litoral”

La gringa, do La Gringa’s Blogicito [En], diz em seu blogue, “A gente está levando Félix a sério agora [En]” e fala aos leitores: “Acredite, abrir o meu e-mail e ler sobre terremotos ‘catastróficos’ a cada hora é mais que um pouco perturbador – especialmente para alguém que nunca chegou perto de um furacão antes”. Ela acrescenta algumas palavras reconfortantes “não pense no pior se você não conseguir fazer contato” porque todo mundo estará tentando ligar para os amigos e parentes ao mesmo tempo.

Trish, do Sowers for Pastors [En] está no momento hospedando uma equipe de missão, e levando-se em consideração a localização remota nas montanhas de Honduras, eles podem ficar isolados devido a poças de lama e péssimas condições nas estradas. Ela diz:

“Our greatest concern is that the roads between us and the major cities may be significantly damaged, through road washouts, landslides, floods, and destroyed bridges. If the infrastructure of Honduras is severely damaged, this will certainly affect us.”

“Nossa maior preocupação é que as ruas entre nós e as cidades maiores sejam significantemente destruídas, em função de desmoronamento, deslizamentos de terras, alagamentos, destruição de pontes. A infra-estrutura de Honduras está muito danificada, isso certamente nos afetará”

Em uma postagem mais cedo, ela se lembra do tempo que passou em Guanaja [En] quando a ilha estava se recuperando depois da destruição causada pelo furacão Mitch. “A ilha de Guanaja, e as pessoas de lá, estarão sempre no meu coração”, ela escreve.

Bob Barbanes, que escreve no Helicopter Pilot [En] se mudou de volta para os Estados Unidos depois de viver voando de lá para cá no seu helicóptero nas Islas de la Bahía. Ele lembra algumas histórias do Mitch, e se coloca como voluntário para ajudar no desenrolar da tempestade. “E se vocês precisarem de um piloto de helicóptero quando a tempestade passar, estarei pronto para voltar e ajudar”, escreveu ele.

Por falar nisso, quem batizaria uma tempestade com o nome de Félix? Felix quer dizer “feliz” em Latim. Meus dedos se debatem quando eu digito esse nome, querendo escrever “Feliz” em vez de Félix.

Para os meus colegas hondurenhos, se mantenham a salvo e preparados. Com esperanças de que essa tempestade passe rapidamente e que nenhuma vida seja perdida.

(texto original de Aaron Ortiz)

 

O artigo acima é uma tradução de um artigo original publicado no Global Voices Online. Esta tradução foi feita por um dos voluntários da equipe de tradução do Global Voices em Português, com o objetivo de divulgar diferentes vozes, diferentes pontos de vista. Se você quiser ser um voluntário traduzindo textos para o GV em Português, clique aqui. Se quiser participar traduzindo textos para outras línguas, clique aqui.

Inicie uma conversa

Colaboradores, favor realizar Entrar »

Por uma boa conversa...

  • Por favor, trate as outras pessoas com respeito. Trate como deseja ser tratado. Comentários que contenham mensagens de ódio, linguagem inadequada ou ataques pessoais não serão aprovados. Seja razoável.