Está vendo todos esses idiomas acima? Nós traduzimos os artigos do Global Voices para tornar a mídia cidadã acessível para várias partes do mundo.

Saiba mais sobre Tradução do projeto Língua  »

Irã: Blogueiros ecológicos protestam contra desastre ambiental

Vários blogueiros ambientalistas e ativistas participaram de uma demostração no dia 27 de agosto, contra a morte de mais de 2.000 flamingos no Lago Bakhtegan [En] no Irã. Eles protestaram contra a indiferença do governo e a violação da lei. Blogueiros ambientalistas iranianos contam a história desse desastre ecológico e fornecem informações sobre o protesto.

Me diga os motivos

Mojgan Jamshidi, blogueira e jornalista, escreve [Fa] no blogue Didban Mohitzist (que quer dizer vigilantes do meio ambiente). Ele convida os seus amigos e as pessoas que se importam com um Irã verde a participarem da manifestação e se recusa a tolerar a destruição de recursos naturais em nome de construção de estradas ou barreiras. Ela se se refere aos artigos da constituição iraniana que garantem a proteção do meio ambiente e diz:

Nós deveríamos perguntar a eles – as autoridades – quem são responsáveis por garantir o cumprimento dos artigos 45 e 50 da constituição, se eles pensam que essas pessoas estão fazendo o trabalho direito quando projetos de desenvolvimento não sustentável bloqueiam a passagem de água para milhares de animais morando em Bakhtegan e nos lagos Urmieh, causando a morte de 2.000 flamingos em um período de tempo muito curto. Deveríamos perguntar às pessoas – nossos deputados – que estão no parlamento iraniano, se eles encomendaram uma investigação que seja sobre destruição da natureza nos últimos 30 anos…

Jamshidi também critica a falta de ação das autoridades judiciais em relação às pessoas que destroem parques e recursos naturais.

Greenblog diz [Fa] que vários blogueiros e ambientalistas estarão de luto na segunda 27 de agosto para protestar contra a morte de mais de 2.000 flamingos. O blogueiro propõe várias logomarcas que outros blogueiros podem publicar em seus sites como uma demonstração de solidariedade ao protesto. Todos os logos trazem a foto de um flamingo e a data e local do protesto são mencionados.

Mountainwatch publicou algumas fotos do protesto. O blogueiro diz [Fa] que ele conheceu e conversou com Najafi, o vice-chefe do Departamento de Meio-Ambiente. Najafi disse que o presidente iraniano e até mesmo o Líder Supremo se preocupam com o meio ambiente. O blogueiro diz não entender como toda essa destruição pode acontecer quando tantas sumidades no poder dizem se preocupar com o assunto.

Alguns blogueiros iranianos morando fora do Irã consideraram esse evento algo importante e também escreveram sobre ele. The Spirit of Man colocou links [En] para várias fotos e disse:

Members of the environmental NGOs protesting in front of the Iranian Department of Environment and showing their dissatisfaction with the environmental policies of the current government. Most of them are unhappy with how forests, mountainous areas and natural resources of the country are being destroyed and not being taken care of properly.

Membros de ONGs ambientalistas na frente do Departamento de Meio-Ambiente mostraram insatisfação com as políticas ambientalistas do governo atual. Muitos deles não estão contentes com a forma com que florestas, montanhas e recursos naturais do país estão sendo destruídos e não protegidos apropriadamente.

(Texto original de Hamid Tehrani)

 

O artigo acima é uma tradução de um artigo original publicado no Global Voices Online. Esta tradução foi feita por um dos voluntários da equipe de tradução do Global Voices em Português, com o objetivo de divulgar diferentes vozes, diferentes pontos de vista. Se você quiser ser um voluntário traduzindo textos para o GV em Português, clique aqui. Se quiser participar traduzindo textos para outras línguas, clique aqui.

1 comentário

Junte-se à conversa

Colaboradores, favor realizar Entrar »

Por uma boa conversa...

  • Por favor, trate as outras pessoas com respeito. Trate como deseja ser tratado. Comentários que contenham mensagens de ódio, linguagem inadequada ou ataques pessoais não serão aprovados. Seja razoável.