- Global Voices em Português - https://pt.globalvoices.org -

China: Trazendo o ato de blogar ao campo

Categorias: China, Fotografia, Ideias, Viagem, Artigo popular, Um mês , 1º artigo, 2 artigos , Três meses , Seis meses , Uma ano

Uma tarde no fim de 2004, o blogueiro 24 Hours Online [1] Zhang Shihe, então com 50 anos de idade e trabalhando como oficial executivo, se deparou com um assassinato violento acontecendo no centro de Pequin [2] [En]. Exasperado com a atitude evasiva que ele recebeu do policial na linha direta de emergência, ele começou a fazer anotações e tirar fotos que depois foram publicadas em seu blogue [3], onde ele ralhou com a polícia por falhar em ter documentado por conta própria a cena no crime.

Se você olhar os comentários na postagem inaugural de Zhang [4], você encontrará um deixado por Zola [5], o sucessor muito mais jovem e radical de Zhang que alguns anos depois [6] se tornaria, por conta própria, famoso por causa de sua contribuição [7] [En] a reportagem cidadã através de blogues. “Blogues”, disse Zola na ocasião, “é a única mídia que pode ir de encontro À Mídia”

Chamando a si mesmo de Tiger Temple, Zhang deu partida no início desse mês a uma turnê blogueira de bicicleta [8] [Pt] para procurar as próprias notícias que o levarão a Shanxi [9] [En], Shaanxi [10] [En], Região Autônoma da Mongólia [11] [En] e Ningxia [12] [En], quatro províncias pobres da região central do norte do interior da China, postando fotos, vídeos e reportagens sobre quem e o que ele encontrar no caminho, o próximo passo de sua forma usual de blogar sobre assuntos do tipo crime de rua [13] e interrupções naturais das obras de construção das sedes das Olimpíadas 2008 [14].

Zhang está apenas indo ver quantos trabalhadores escravos em olarias [15] encontra? Seu principal problema, julgando por muitas postagens, parece ser a falta de banda na internet para transferência de arquivos o que, como ele destaca, são em sua maioria ‘underground’ por lá. Parece que ele está tomando essa direção com um grande projeto em mente, a partir de seu conceito de Big Blogue [16] enquanto na casa dos cinquenta [17] com louvor, ele enfatiza, está entre um réporter-cidadão e o que ele considera a si mesmo, um repórter da cidadania [18].

[19]
A rota [19] de Tiger Temple, de Pequin (ponto verde) até Xi’an na província de Shaanxi [20] [En] (ponto preto).

Uma foto-lista de todos os equipamentos da turnê [21] foi postada no dia 9 de agosto, um dia antes da partida: bastante gore-tex [22] [En], um Sony Vaio [23] [En], mapas, equipamentos de primeiros socorros, gravadores, um cachimbo de latão para tabaco e mais. Fotos do primeiro estágio da viagem podem ser encontradas aqui [24], aqui [25] e um vídeo aqui [26].

Zhang está investindo um bom tempo conduzindo entrevistas esporádicas; no dia 12 de agosto ele estava pedalando pelas montanhas da província de [27]Hebei [28]. Em uma vila, ele fala com uma garota que diz ter crescido andando dez quilômetros até a escola todos os dias. Ela fica feliz e orgulhosa, ele escreve, quando menciona que no próximo semestre estará morando mais perto da escola com uma tia, a partir de então viagens para casa atravessando as montanhas só serão feitas uma vez por semana:

schoolgirl.jpg [27]

Na mesma vila ele encontra um senhor muito bem informado, e dá início a um bate-papo sobre todas as as últimas notícias nacionais e internacionais. Dois dias depois, Tiger Temple dá uma passadinha no pequeno vilarejo de Qingbaikou [29], descendo da bicicleta ao ver uma senhora em pé na entrada de um pequeno museu local sobre a história da revolução; ele a entrevista, descobrindo menos sobre como era a vida quando o Japão invadiu o país — o marido dela era o fundador do museu — do que sobre como ela sobrevive como uma viúva sem pensão cujos filhos quase todos a abandonaram, e o tipo de vida que ela ainda tem esperança de viver.

museumgranny.jpg [29]

Ainda em Hebei, Zhang encontra a primeira mina ilegal de carvão que emprega crianças [30] da viagem, conta as Coisas que Aconteceram no Banheiro [31], quando ele descobre o que caminhoneiros chineses fazem durante o calor de verão quando o tráfego nas estradas das montanhas vai de marcha a ré [32], e a cidade onde um estuprador de crianças local diagnosticado com câncer ganhou a cura definitiva quando o médico que estava cuidando dele soube do fato e cortou seu pênis em retaliação [33], depois disso, o homem tentou várias vezes sem sucesso cometer suicídio.

Tem mais um monte de fotos, vídeo e postagens de até agora e depois de 19 de agosto, quando ele deixa Hebei [33] (ótimas fotos) e entra Shanxi [34] e a viagem começa oficialmente. Nesse final de semana, Tiger Temple cortou o deserto:

deserttemple.jpg [35]

[Nota da tradução: os links não identificados com código de língua são em chinês]

(Texto original de John Kennedy [36])

 

Esta tradução foi feita por um dos voluntários da equipe de tradução do Global Voices em Português [37], com o objetivo de divulgar diferentes vozes, diferentes pontos de vista [38]. Se você quiser ser um voluntário traduzindo textos para o GV em Português, clique aqui [37]. Se quiser participar traduzindo textos para outras línguas, clique aqui [39].