Está vendo todos esses idiomas acima? Nós traduzimos os artigos do Global Voices para tornar a mídia cidadã acessível para várias partes do mundo.

Saiba mais sobre Tradução do projeto Língua  »

China: Trazendo o ato de blogar ao campo

Uma tarde no fim de 2004, o blogueiro 24 Hours Online Zhang Shihe, então com 50 anos de idade e trabalhando como oficial executivo, se deparou com um assassinato violento acontecendo no centro de Pequin [En]. Exasperado com a atitude evasiva que ele recebeu do policial na linha direta de emergência, ele começou a fazer anotações e tirar fotos que depois foram publicadas em seu blogue, onde ele ralhou com a polícia por falhar em ter documentado por conta própria a cena no crime.

Se você olhar os comentários na postagem inaugural de Zhang, você encontrará um deixado por Zola, o sucessor muito mais jovem e radical de Zhang que alguns anos depois se tornaria, por conta própria, famoso por causa de sua contribuição [En] a reportagem cidadã através de blogues. “Blogues”, disse Zola na ocasião, “é a única mídia que pode ir de encontro À Mídia”

Chamando a si mesmo de Tiger Temple, Zhang deu partida no início desse mês a uma turnê blogueira de bicicleta [Pt] para procurar as próprias notícias que o levarão a Shanxi [En], Shaanxi [En], Região Autônoma da Mongólia [En] e Ningxia [En], quatro províncias pobres da região central do norte do interior da China, postando fotos, vídeos e reportagens sobre quem e o que ele encontrar no caminho, o próximo passo de sua forma usual de blogar sobre assuntos do tipo crime de rua e interrupções naturais das obras de construção das sedes das Olimpíadas 2008.

Zhang está apenas indo ver quantos trabalhadores escravos em olarias encontra? Seu principal problema, julgando por muitas postagens, parece ser a falta de banda na internet para transferência de arquivos o que, como ele destaca, são em sua maioria ‘underground’ por lá. Parece que ele está tomando essa direção com um grande projeto em mente, a partir de seu conceito de Big Blogue enquanto na casa dos cinquenta com louvor, ele enfatiza, está entre um réporter-cidadão e o que ele considera a si mesmo, um repórter da cidadania.


A rota de Tiger Temple, de Pequin (ponto verde) até Xi’an na província de Shaanxi [En] (ponto preto).

Uma foto-lista de todos os equipamentos da turnê foi postada no dia 9 de agosto, um dia antes da partida: bastante gore-tex [En], um Sony Vaio [En], mapas, equipamentos de primeiros socorros, gravadores, um cachimbo de latão para tabaco e mais. Fotos do primeiro estágio da viagem podem ser encontradas aqui, aqui e um vídeo aqui.

Zhang está investindo um bom tempo conduzindo entrevistas esporádicas; no dia 12 de agosto ele estava pedalando pelas montanhas da província de Hebei. Em uma vila, ele fala com uma garota que diz ter crescido andando dez quilômetros até a escola todos os dias. Ela fica feliz e orgulhosa, ele escreve, quando menciona que no próximo semestre estará morando mais perto da escola com uma tia, a partir de então viagens para casa atravessando as montanhas só serão feitas uma vez por semana:

schoolgirl.jpg

Na mesma vila ele encontra um senhor muito bem informado, e dá início a um bate-papo sobre todas as as últimas notícias nacionais e internacionais. Dois dias depois, Tiger Temple dá uma passadinha no pequeno vilarejo de Qingbaikou, descendo da bicicleta ao ver uma senhora em pé na entrada de um pequeno museu local sobre a história da revolução; ele a entrevista, descobrindo menos sobre como era a vida quando o Japão invadiu o país — o marido dela era o fundador do museu — do que sobre como ela sobrevive como uma viúva sem pensão cujos filhos quase todos a abandonaram, e o tipo de vida que ela ainda tem esperança de viver.

museumgranny.jpg

Ainda em Hebei, Zhang encontra a primeira mina ilegal de carvão que emprega crianças da viagem, conta as Coisas que Aconteceram no Banheiro, quando ele descobre o que caminhoneiros chineses fazem durante o calor de verão quando o tráfego nas estradas das montanhas vai de marcha a ré, e a cidade onde um estuprador de crianças local diagnosticado com câncer ganhou a cura definitiva quando o médico que estava cuidando dele soube do fato e cortou seu pênis em retaliação, depois disso, o homem tentou várias vezes sem sucesso cometer suicídio.

Tem mais um monte de fotos, vídeo e postagens de até agora e depois de 19 de agosto, quando ele deixa Hebei (ótimas fotos) e entra Shanxi e a viagem começa oficialmente. Nesse final de semana, Tiger Temple cortou o deserto:

deserttemple.jpg

[Nota da tradução: os links não identificados com código de língua são em chinês]

(Texto original de John Kennedy)

 

Esta tradução foi feita por um dos voluntários da equipe de tradução do Global Voices em Português, com o objetivo de divulgar diferentes vozes, diferentes pontos de vista. Se você quiser ser um voluntário traduzindo textos para o GV em Português, clique aqui. Se quiser participar traduzindo textos para outras línguas, clique aqui.

Inicie uma conversa

Colaboradores, favor realizar Entrar »

Por uma boa conversa...

  • Por favor, trate as outras pessoas com respeito. Trate como deseja ser tratado. Comentários que contenham mensagens de ódio, linguagem inadequada ou ataques pessoais não serão aprovados. Seja razoável.