Está vendo todos esses idiomas acima? Nós traduzimos os artigos do Global Voices para tornar a mídia cidadã acessível para várias partes do mundo.

Saiba mais sobre Tradução do projeto Língua  »

Pousando no Blogodromo do Iraque

Humilhação sofrida nas mãos da polícia da fronteira da Jordania; crença restaurada no Iraque; um relatório da cidade iraquiana de Arbil e a vida na semana de uma blogueira iraquiano são algumas das histórias essenciais que trago para vocês. Também descubra o que realmente está acontecendo no mundo da política iraquiana.

Se você não leu nenhum post essa semana, leia esse:

dsc00491.jpg

li[EN]várias[EN] – vezes[EN] sobre a humilhação e o péssimo tratamento dado aos iraquianos na fronteira com a Jordânia, mas ninguém descreveu os detalhes mais eloqüentemente que Last of Iraqis. Tendo implorado, pego dinheiro emprestado e arriscado sua vida para conseguir uma folga do trabalho, Last of Iraqis decidiu se dar umas merecidas férias com sua mulher na Jordânia. Mas ele foi impedido de entrar no aeroporto de Queen Alia em Amman, Jordânia e o que aconteceu depois serve como um testemunho que envergonharia[EN] toda a Jordânia:

“After an hour of my wife crying , her eyes are so swelled now , then another humiliating officer talked to us like we were dogs :”get the hell out of here , and go to that room” he pointed , we walked and we saw a dirty corridor with blankets and 3 small rooms , you will sleep the night here , he said. He pushed all of us and locked the door, at this time I wish I could kill one of them for the humiliation we received from them. all of us were so scared from the idea that we will sleep in a jail for the first time in our lives for no crime we did , just because we are Iraqis , why does everyone treat Iraqis like this , we are humans , we aren’t aliens , we are not animals to be put in jail for no crime , I walked and I saw another man in one of the rooms , he was very classy , he smiled kindly when I entered . I asked, did they return you also? How long have you been here? He said , yes they did and this is the fifth time they return me , I don’t want to enter the land of dogs “he meant Jordan” all I want is my money , all my money is there , and I want to draw it , but the dogs didn’t let me in , tell your wife that there is no need to cry like this for the land of the dogs , and if she continues crying they might tell her some words that she will not like and will never forget , this happened before and I have seen it.”

“Depois de minha esposa chorar por uma hora, seus olhos ficaram inchados, então um outro oficial humilhador falou conosco como se fossemos cães :”caiam fora daqui, e vão para aquela sala” ele apontou, andamos e vimos um corredor imundo com lençóis e 3 salas pequenas ,vocês passarão a noite aqui, ele disse. Ele empurrou todos nós e trancou a porta, nesse momento quis poder matar um deles pela humilhação que passamos com eles. Estávamos todos assustados com a idéia de ter que dormir em uma cadeia pela primeira vez nas nossas vidas por crime nenhum, apenas por sermos iraquianos, por que todos tratam iraquianos assim, somos humanos, não somos alienígenas, não somos animais para nos colocarem em jaulas por crime algum. Andei e vi outro homem em um dos quartos, ele era bastante elegante, sorriu bondosamente quando entrei. Perguntei, eles também o mandaram de volta? Desde quando está aqui? Ele disse, sim eles me retornaram e essa é a quinta vez, não quero entrar na terra dos cães “ele quis dizer a Jordânia” tudo o que eu quero é o meu dinheiro, todo meu dinheiro está lá, e eu quero retirá-lo, mas os cães não me deixam entrar, diga a sua esposa que não há motivo para que ela chore assim pela terra dos cães, e que se ela continuar chorando eles podem lhe dizer umas palavras que ela não vai gostar e nunca esquecerá, isso aconteceu antes e eu vi.”

Mas isso foi só o começo de um tormento que durou três dias. Outros passageiros estavam em condições piores. A uma mãe recusaram fraldas para seu bebê, a outro, escapando de seqüestradores no Iraque, não permitiram que voasse para outro país. E quando Last of Iraqis finalmente conseguiu voltar para casa:

“I was ready to pay million bucks just to let me sleep on my bed and at last I have reached there, I jumped to the bed but it was like a frying pan, I had to go and look for fuel for the generator, I tried to have a shower but there was no water, not a drop, it has been 2 days with no water or electricity as my neighbor said. What is happening to me? Am I cursed? Then I remembered that I’m Iraqi!!! All Iraqis are cursed!”

“Eu estava preparado para pagar milhões de dólares só para que me deixassem dormir na minha própria cama e quando finalmente cheguei lá, pulei na cama mas foi como pular em uma frigideira, tive que sair para procurar gasolina para o gerador, tentei tomar um banho mas não tinha água, nem uma gota, foram dois dias sem água e eletricidade segundo o meu vizinho. O que está acontecendo comigo? Fui amaldiçoado? Então lembrei-me que sou iraquiano!!! Todos os iraquianos são amaldiçoados!”

Leia aqui[EN] a história inteira.

Palavras vindas da rua:

Depois de ter desisitdo do Iraque, considerando-o uma causa perdida, e mudando-se para a Jordânia, Konfused Kid teve sua crença restaurada[EN]. Ele escreve:

“I am as optimistic about Iraq as a dead skunk on the side-road, … all the things I see and hear everyday… all serves to confirm my deductions about the future of the country-to-have-been.You could only imagine my own shock as I found myself trying hard as a I can to resist swelling tears as I was watching the Iraqi team win the semifinal on a penalty shot against South Korea …

Yes, I do realize that probably it may have no effect on the bloodbath back home, and things could be darker than one would ever imagine, but what this thing did for me, and hopefully for many other Iraqis, is that it reminded us that there is indeed something that is common between all of us that is real and genuine, a deep chord that is resonating still inside, whether it was already present and we lost it, or whether we are all hoping for that could transpire practically in the future, in any case, for the first time in my life, I believe in Iraq with conviction, and that is certainly enough.”

“Sou tão otimista em relação ao Iraque quanto um gambá morto nas margens da estrada, … todas as coisas que vejo e escuto todo dia… todas servem para confirmar minhas deduções sobre o futuro do que poderia ser um país. Você só pode imaginar meu próprio choque quando me vi tentando muito resistir às lágrimas enquanto eu estava vendo o time iraquiano vencer as semifinais nos penaltis contra a Coréia do Sul.
Sim, eu sei que provavelmente isso não terá nenhum efeito no banho de sangue lá no meu país, e as coisas podem estar ainda piores do que qualquer um pode imaginar, mas o que esse fato fez por mim, e espero que o tenha feito por muitos outros iraquianos, foi lembrar que realmente existe algo que é comum entre nós que é real e genuíno, algo que ainda ressoa no fundo de todos nós, se já estava lá e nós perdemos ou se esperamos que possa vir à tona no futuro, de qualquer forma, pela primeira vez na minha vida, acredito no Iraque com convicção, e isso é o suficiente com certeza.”

Sunshine nos traz um outro post[EN] onde você sente que uma vida inteira poderia ter se passado juntando todos os eventos que se passaram em uma semana. Ela escreve: “Tem sido uma semana tumultuada, cheia de eventos, alguns bons, alguns ruins, além dos trágicos eventos mencionados na mídia…” mas são coisas de mais para que façamos justiça aqui você terá que ler vocês mesmos[EN].

Aunt Najma viaja de carro[EN] da Síria para Mosul e comenta sobre as cidades em que passa:

“The road to Mosul and the first few neighborhoods are devastating, ruins all over, the walls of the houses have way too many holes caused by the bullets, there were remains of bomb cars and the street was very damaged.”

“A estrada para Mosul e as primeiras vizinhanças são devastadoras, ruínas por todos os lugares, os muros das casas têm muitos buracos causados por balas, havia restos de carros-bombas e as ruas estavam bastante danificadas.”

Se você lê nos jornais que as coisas estão melhorando no Iraque, bem, Iraqiya perdeu isso. Ela se desculpa por não ter escrito por um bom tempo e dá suas razões[EN]:

“I guess its because so much has been going on in the past period, I just cant bring myself to write , I feel so discouraged, so broken, and above all so sad , things here in Baghdad at this time are not getting better ,on the contrary they are getting worse !!!! when is this going to be over ? when will we live like normal human beings ? I find myself asking the same question day in and day out,
I try to find some good things here in Baghdad but I just cant, even if there are some exceptions, there is always something that will ruin it for me, like a kidnapped relative, or a sick family member that cant find the proper medical treatment ….and so on …..How ever hard I try, there is always something that will bring me down!!!”

“Creio ser porque tantas coisas vêm acontecendo nesses últimos tempos, eu simplesmente não consigo me fazer escrever, sinto-me tão desencorajada, tão desiludida, e acima de tudo tão triste, as coisas aqui em Bagdá não estão melhorando, pelo contrário, estão ficando piores!!!! quando isso irá acabar? quando iremos viver como seres humanos normais? Me encontro perguntando a mesma pergunta todos os dias, tento achar coisas boas aqui em Bagdá mas não consigo, mesmo que haja algumas excessões, sempre aparece alguma coisa para estragar tudo pra mim, como um parente sequestrado, ou um membro da família que está doente e não consegue achar atendimento médico adequado… e por aí vai… Não importa o quanto eu tente, sempre acontecerá alguma coisa para me deprimir!!!”

M.H.Z. está na cidade curdo-iraquiana de Arbil e nos dá o guia definitivo[EN], de suas origens à sua história moderna. Até seu povo:

“Most of the people here are so great, they always say that we are dear guests, they always say how sorry they are for Baghdad, and how beautiful it was, and how they wish that we all go back home someday so that they could come visit us in Baghdad.”

“A maioria das pessoas aqui são ótimas, eles sempre dizem que somos hóspedes queridos, sempre dizem o quanto sentem por Bagdá, e o quão bonita ela era, e como desejam que todos nós possamos voltar para casa um dia para que eles possam nos visitar em Bagdá.”

contradizendo-os:

“When the Iraqi soccer team got the Asian cup, celebrations were all over the world, the Iraqi flag was seen everywhere, except in Arbil, it was banned, and the police prevented the partying people from raising the Iraqi flag!!. Well, it’s too simple, if it’s not Iraq here, it’s OK for foreigners to hold their flag, and If it was Iraq, it’s also OK for natives to hold their flag, can you decide? It’s just like the roaming mobile devices, they work all over the world except in Arbil, it’s a fact, may be that’s it?”

“Quando o time de futebol iraquiano ganhou a copa da Ásia, celebrações podiam ser vistas por todo o mundo, a bandeira iraquiana podia ser vista em todos os lugares, exceto em Arbil, onde foi banida, e a polícia impedia que as pessoas festejando mostrassem a bandeira iraquiana!! Bem, isso é bem simples, se não é o Iraque, os estrangeiros podem mostrar suas bandeiras, e se fosse o Iraque os nativos também podem empunhar suas bandeiras, vocês podem decidir? É igual o serviço de roaming de celulares, funciona no mundo inteiro, menos em Arbil, deve ser por isso?”

A Semana na Política

Baghdad Treasure vê os membros do parlamento renunciando e outros tirando férias de um mês e sente nada além de amargura[EN]:

“We all know that the current Iraqi government is nothing but a piece of rock thrown at people to hurt them. … What kind of democracy is this when every now and then we see one of the “political blocs” announcing boycott without paying attention to the hundreds of innocents killed by day, the hundreds of thousands being displaced, and the millions who fled the atrocities of the war…Have all the political blocs seen how seventy people were killed just in Baghdad today? Aren’t they supposed to sit down and try to find a way to help stop this mayhem? Aren’t they supposed to unite instead of divide? Oh I forgot. They don’t have to, because they are on vacation! What a bump! Hundreds are dying and millions are being displaced and the “democratic” parliament members take a 30-day vacation…

Hopefully, none of the Paradise-seekers-vacationists come back to their seats. If that happened, I would be more than happy to not to look back. I would look straight for the future and for the right people to run the country, and tell those behind me: GOOD RIDDANCE.”

“Todos sabemos que o atual governo do Iraque não é nada além de uma pedra atirada ao povo para machucá-lo. … Que tipo de democracia é essa quando estamos sempre vendo uma das “coligações políticas” anunciando boicotes sem prestarem atenção às centenas de pessoas inocentes mortas por dia, as centenas de milhares sendo deslocadas, e os milhões que fogem das atrocidades da guerra…Todas as coligações viram que setenta pessoas foram mortas só em Bagdá hoje? Eles não deveriam se sentar e procurarem um modo de ajudar a acabar com esse caos? Eles não deveriam se unir ao invés de se dividirem? Ah, esqueci. Eles não têm que fazer nada disso, porque estão de férias! Chocante! Centenas morrendo e milhões sendo deslocados e o parlamento “democrático” tira férias de 30 dias…

Espero que nenhum dos parlamentares que procuram pelo paraíso perdido volte a ocupar seu assento. Se isso acontecer, ficarei mais que feliz em não olhar para trás. Olharei somente para o futuro e para as pessoas certas para se governar o país e dizer para aqueles atrás de mim: BOA FUGA.

Enquanto Omar vê os mesmos eventos como um grande atraso[EN] para a política americana no Iraque. Ele escreve:

“The withdrawal of the Accord Front from Maliki’s cabinet and the persistence of the parliament on taking a month long recess is a major embarrassment for Baghdad and Washington alike and for anyone who was looking forward to seeing some political progress in Iraq before the September milestone…These developments show that a majority in our parliament care only about themselves and their blocs’ interests much more than they do about the country’s in such difficult time and their attitude tells that the blocs don’t want to work together and don’t want to reconcile their differences.”

“A retirada do Front de Acordo do gabinete de Maliki e a persistência do parlamento em tirar férias de um mês é uma grande vergonha tanto para Bagdá quanto para Washington e para qualquer um que esperava ver algum progresso político no Iraque antes do marco de Setembro… Essa situação mostra que a maioria do nosso parlamento se preocupa com eles mesmos e com os interesses de suas coligações muito mais do que com a situação difícil do país e suas atitudes dizem que as coligações não querem trabalhar em conjunto e não querem desfazer suas diferenças.

E ele especula sobre a possibilidade de um golpe:

“One thing makes me worried these days and I’m afraid that someone is planning a different bad solution. The rift between the minister of defense and the senior commanders including chief of staff of the army which led to a group resignation is an ominous sign that indicates a deep dispute between the two leaderships … It would be too early to speculate that someone is planning a coup-or preparing to crush one-at this point but the mere thought of it remains a little bit scary.”

“Uma coisa me deixa preocupado e estou temeroso que alguém esteja procurando uma má solução diferente. A rixa entre o ministro da Defesa e os comandantes sêniors incluindo o chefe da equipe militar que levou a uma renúncia em grupo é um péssimo sinal que indica uma disputa profunda entre duas lideranças… É muito cedo ainda para especular que alguém está planejando um golpe de estado- ou preparando-se para destruir um, mas a mera chance disso acontecer continua sendo um pouco assustador.”

Mas Nibras Kazimi joga um balde de água fria[EN] em qualquer pensamento de que um golpe é possível ou que Iyad Allawi[EN] pode ser o cabeça desse golpe. Ele dá suas razões:

“-No one can pull-off a military coup in Iraq.-Parliament is out for another three weeks, so Maliki is not facing an immediate no-confidence vote.

-Adel Abdel-Mahdi, the current Vice-President, cannot deliver SCIRI’s parliamentary votes for the Allawi camp.

-The Sadrists won’t vote for Allawi.

-The Da’awa Party won’t follow former PM Ibrahim Jaafari if he moves against Maliki.

-Anyone seen as “Saudi Arabia’s guy”—as Allawi projects himself, although that may not really be the case as far as the Saudi leadership is concerned—is not likely to get Sistani & Co. to go along with this plan.

-The Iranians won’t let this happen, and they have far more political cards to play in Iraq than the Americans—and they can play those cards smarter than O’Sullivan.

-Why would the Kurds substitute their strong alliance with the Shiites, who are going to run the country for a very long time to come, in return for the fleeting favor of the defeated Sunnis (their rivals on Kirkuk) and a politician such as Allawi whose word really doesn’t go that far?

-Qasim Daoud, a favorite of the Emirati leadership and another PM candidate as far as the Americans are concerned, has too many corruption scandals hovering around his head.

-My sources tell me the following: one of the principal actors who was attempting to bring down Maliki has left Iraq for an extended vacation, telling anyone who’d listen that it can’t be done.”

“-Ninguém pode fazer um golpe militar no Iraque.

-Os parlamentares estão de férias por mais três semanas, portanto Maliki não está encarando um voto de não-confiança imediata.

-Adel Abdel-Mahdi, o atual Vice-Presidente, não pode entregar os votos parlamentares do SCIRI para Allawi.

-Os Sadristsa não votarão em Allawi.

-O Partido Da’awa não seguirá o antigo Primeiro-Ministro Ibrahim Jaafari se ele for contra Maliki.

-Qualquer um que seja visto como “homem da Arábia Saudita”—como Allawi se projeta, apesar de não ser o caso se considerarmos a liderança Saudita— provavelmente não terá a Sistani & Co. apoiando seus projetos.

-Os iranianos não deixarão que isso aconteça, e eles possuem mais cartas políticas no Iraque que os americanos – e eles conseguem jogar com essas cartas de forma mais inteligente que O’Sullivan consegue.

-Por que os curdos trocariam sua forte aliança com os xiitas, que irão governar o país ainda por um bom tempo, em troca do favor efêmero dos derrotados Sunitas (seus rivais em Kirkuk) e um político como Allawi cuja palavra não vai muito longe?

-Qasim Daoud, um favorito da liderança dos Emirados e outro candidato a Primeiro Ministro se considerarmos os americanos, tem muitos escândalos de corrupção pesando em sua cabeça.

-Minhas fontes dizem o seguinte: um dos atores principais da tentativa de derrubar Maliki deixou o Iraque para umas férias extendidas, dizendo para qualquer um que quisesse ouvir, que não era possível derrubar Maliki.”

Depois de dito tudo isso, falta apenas uma outra política importante – Petróleo – e a aprovação de uma nova lei que é uma das referências americanas[EN] de sucesso no Iraque. Bem, l Al-Ghad vê a declaração[EN] de Ali Al-Adeeb, um mebro sênior do partido do primeiro ministro do Iraque, contra a aporvação da lei como seu possível fracasso[EN]. Al-Ghad escreve:

“Al-Adeeb’s stand and opinion carry a great weight in the Dawa party, some observers consider him as the most important force in that current, which is much wider and more powerful than the official organisation. In the present precarious political situation in Iraq, it could be no exaggeration to say, his declaration would fatally affect the destiny of the Oil Law and with it the fate of Maliki’s Prime Ministry…One is tempted to see in this episode a possible connection with the sudden bitter attacks by prominent US officials on Maliki’s Government.”

“A posição e a opinião de Al-Adeeb tem um grande peso no partido Dawa, alguns observadores o consideram como a força mais importante naquela corrente, o que é mais abrangente e poderoso que a organização oficial. Na atual situação precária da política iraquiana, não seria exagero dizer que sua declaração afetaria fatalisticamente o destino da Lei do Petróleo e com isso o destino do primeiro ministro de Maliki… Há a tentação de se ver nesse episódio uma conexão possível com os ataques amargurados e repentinos de alguns oficiais americanos proeminentes no governo de Maliki.”

E finalmente…

Depois que Raed foi famosamente (e infamemente) impedido de embarcar[EN] em um avião devido ao crime de se parecer com um árabe tendo palavras árabes escritas em sua camiseta, a União Americana para Liberdades Civis finalmente pegaram seu caso[EN] um ano depois. Leia mais aqui[EN].

1 comentário

Junte-se à conversa

Colaboradores, favor realizar Entrar »

Por uma boa conversa...

  • Por favor, trate as outras pessoas com respeito. Trate como deseja ser tratado. Comentários que contenham mensagens de ódio, linguagem inadequada ou ataques pessoais não serão aprovados. Seja razoável.