Está vendo todos esses idiomas acima? Nós traduzimos os artigos do Global Voices para tornar a mídia cidadã acessível para várias partes do mundo.

Saiba mais sobre Tradução do projeto Língua  »

Pensamentos dos blogues Bengalis: Mesquita, mausoléu, música e Marxismo

O Taj Mahal[EN] ganhou um lugar de destaque na recentemente divulgada lista das sete maravilhas do mundo, para a alegria dos blogueiros bengalis. Shaukat Husein[BN] detalha a lista completa das ganhadoras mas lamenta a ausência das Pirâmides entre elas. O debate começou já no processo de seleção. Enquanto alguns blogueiros sentiam que este era um método transparente pelo qual as pessoas recebiam o direito de escolher as maravilhas por voto popular, outros argumentavam que muitas das pessoas que votaram não tinham nenhuma noção dos vários locais elegíveis e não poderiam ter votado corretamente. De acordo com eles, esta qualificação deveria ter sido deixada para os especialistas e não para as pessoas comuns.

Taj Mahal
Taj Mahal fotografado por Flickmor.

E por falar em sete, a data 07.07.07 foi tida como uma data de sorte. Shafik Rehman[BN] escreve sobre como através das eras, os humanos sempre foram fascinados pelo número 7. Aparentemente o sábado 07.07.07 foi um dia de sorte, e pessoas de todo o mundo tentaram emplacar atividades que deveriam ser realizadas neste dia, incluindo casar-se aos montes. O blogueiro Bhranto Pothik[BN] está irritado por não ter conseguido achar uma noiva adequada e portanto ter que desistir de seus planos de casar-se em tal data única. Ele vai agora esperar até 08.08.08 para fazer o que precisa. :)

Indiferente da data de sorte, os problemas na Mesquita Vermelha de Islamabad (Lal Masjid)[EN] continuam e os blogueiros escolheram o conflito como tema de discussão. Royesoye[BN] nos diz como a Mesquita Vermelha subiu à proeminência com o apoio de presidentes e primeiros ministros de outrora, e como desde o 11 de setembro se tem feito um esforço consciente para se distanciar a mesquita de qualquer ligação com os fundamentalistas islâmicos. Ele então segue em frente, detalhando os eventos que levaram ao atual impasse.

Da mesquita ao Marxismo[EN]. Conflito e dicotomia são as palavras da moda no Marxismo, escreve Bhaskar[BN], e há mais no conflito do que simples oposição e tomada de lados como preto-branco, sim-não ou ‘a favor’ e ‘contra’. Contudo, ele reflete se é praticamente factível ir além destes opostos.

Mas há mais alguém sofrendo por conta do conflito e isso não tem nada a ver com política ou religião. O blogueiro Tasman[BN] comprou um novo piano, na esperança de extrair algumas suaves melodias. Ele até frequentou algumas aulas de música para aprender a tocar piano, mas deparou-se com uma barreira fundamental. Ele foi ensinado a respeito das notas em inglês (ABCD…) em suas aulas de música e está agora lutando para conectar o que aprendeu com as notas bengalis Sa-re-ga-ma (similar a do-re-mi-fa). Frustrado com seus esforços, ele fica agora olhando pesarosamente para as teclas de seu piano, enquanto seus amigos mantém as orelhas entupidas com algodão, para aguentar seus experimentos musicais.

(Texto original por Aparna Ray)

 

O artigo acima é uma tradução de um artigo original publicado no Global Voices Online. Esta tradução foi feita por um dos voluntários da equipe de tradução do Global Voices em Português, com o objetivo de divulgar diferentes vozes, diferentes pontos de vista. Se você quiser ser um voluntário traduzindo textos para o GV em Português, clique aqui. Se quiser participar traduzindo textos para outras línguas, clique aqui.

Inicie uma conversa

Colaboradores, favor realizar Entrar »

Por uma boa conversa...

  • Por favor, trate as outras pessoas com respeito. Trate como deseja ser tratado. Comentários que contenham mensagens de ódio, linguagem inadequada ou ataques pessoais não serão aprovados. Seja razoável.