Está vendo todos esses idiomas acima? Nós traduzimos os artigos do Global Voices para tornar a mídia cidadã acessível para várias partes do mundo.

Saiba mais sobre Tradução do projeto Língua  »

SIDA no Japão: culpem os gays?

Desde que o primeiro caso de SIDA foi oficialmente divulgado em março de 1985 no Japão, os números oficiais mostram que os casos de HIV/SIDA entre japoneses tem crescido constantemente ao longo dos anos ( apesar das dificuldades de avaliação devido às baixas taxas de testes de HIV dentre a população no geral). O governo japonês tem feito sua parte para solucionar o problema por meio de várias campanhas e atividades, o que, julgando pelos suas próprias pesquisas, não tem surtido muitos bons resultados.

Na verdade, os últimos resultados mostram que o Japão está muito atrás de outras nações desenvolvidas no combate à proliferação do HIV. No dia 22 de maio, o Comitê de Vigilância contra a Sida do Ministério da Saúde, do Trabalho e da Assistência Social anunciou que o número de pessoas diagnosticadas com HIV, combinado ao número dos que desenvolveram SIDA em 2006, juntos batem um alto recorde. Segundo a pesquis, 1358 novos casos de HIV/SIDA foram divulgados (952 pessoas foram diagnosticadas com HIV, enquanto 406 pessoas desenvolveram a SIDA), somando a um total cumulativo de 12.394 casos divulgados desde que informações começaram a ser coletadas (veja os links em Inglês e Japonês). Diz-se que os homens representam mais de quatro dentro de cada cinco novos casos de SIDA e em uma maioria significativa de casos, os pacientes eram homossexuais.

Puppet Muppets about AIDS

Comercial patrocinado pelo governo promovendo o teste de SIDA realizado pelo popular comediante Puppet Muppet.

Apesar desse anúncio ter sido brevemente divulgado pela mídia convencional, muitos blogueiros linkaram-no ou citaram notícias e fizeram muitos comentários. Dentre as muitas postagens referentes às estatísticas, o blogueiro Ishimaru dá um exemplo dos comentários que culpam os gays pela proliferação da doença no Japão:

まあ、迷惑な話ですな。

ここまできたら、ホモには税金をかけてもいいと思うのですが。
個人の嗜好として男が好きというのは別にかまいませんが、妙な病気を流行らして、医療費を圧迫するのは勘弁願いたいと思います。

“Mas que bobagem.
Acho que deveríamos começar a tributar bichas.
Eu realmente não tenho nenhum problema com a preferência pessoal de um homem gostar de outro, mas não quero esses homens pressionando os custos médicos com o espalhamento de uma doença estranha.”

Outro blogue compartilhando opiniões semelhantes.

これはちょっと深刻な状況ですね。エイズは「死なずに済む」病気にはなったけれど、単に治るわけではないし、投薬も副作用があって、結構きついらしいし。
今時、ゲイの間で流行っているのは、ひょっとしてゲイ・コミュニティに末法思想のようなものでも蔓延しているのか、と勘ぐりたくもなる。
単純に医療コストを上げてしまうわけで、回避できるものは回避して欲しいですよね。

“Esta situação é muito séria. A SIDA tornou-se a doença “da qual você não morre necessariamente”. Porém, ela não é curável e os remédios podem causar efeitos colaterais que pelo que eu soube são terríveis. Quando penso que hoje em dia, esta doença está sendo passanda entre os gays, não consigo evitar a desconfiança de que a linha de pensamento “o mundo está acabando” é muito difundida dentro da comunidade gay. Isto só causa o aumento dos custos médicos e eu gostaria que eles evitassem o que eles podem evitar.”

Por outro lado, Upappi, um blogueiro gay, expressa sua preocupação sobre as discussões pelos blogues:

一方,僕らゲイにとって気になるのが「男性の同性との性的接触による感染が増加」という文言.
Yahoo! ニュースの関連ブログやmixiの記事引用日記などでも盛んに取り上げられており,ノンケ(と思われる方々)のHIVに対する知識のなさと「何でそんなに 男がいいのかね?」に代表されるゲイという存在への無理解には苦笑させられますが,この文言は「印象操作」しだいではゲイバッシングにつながりかねません し,HIV感染に対し誤った知識を植え付けることにもなりかねません.

“Por outro lado, o que preocupa a nós, gays, é a frase que diz: ” contração pelo contato sexual entre homens homossexuais está aumentando”.
Blogues associados às notícias e diários do Yahoo! que se referem aos artigos de notícias estão falando extensivamente sobre isso. A falta de conhecimentos sobre a SIDA em heterossexuais (se é que eles são mesmo) e sua ignorância em relação aos gays – somada a expressões como: “Por que eles gostam tanto de homens?”- fazem-me rir. Entretanto, essa frase pode levar à violência contra gays e poderia possivelmente introduzir falsas idéias sobre como o HIV é contraído, se for distorcida.”

Finalmente, um blogueiro soro positivo nos apresenta outra perspectiva sobre a questão:

厚生労働省のエイズ動向委員会の発表は統計として一部は意味のあるものだろう
けれど、数字だけでHIV対策を計るとしたら大きな誤りだと思う。

“Apesar do anúncio feito pelo Comitê de Vigilância contra a SIDA do Ministério da Saúde, Trabalho e Assistência Social ser relevante em parte pelos números da estatística, acho que é um grande erro tomar medidas contra o HIV com base apenas em números.”

セックスの時にはコンドームをすれば予防できるなんて、簡単に考えられていては
どうにもならない。HIVが服薬によって簡単にコントロールできるなどと思っていては
どうにもならない。HIVは予防しにくいものだし、服薬によるコントロールは決して楽
ではなく不便で辛いものだ。

“Levar as coisas numa boa e pensar que a [SIDA] pode ser prevenida usando preservativo no ato sexual não ajudará em nada. Pensar que remédios podem controlar facilmente o HIV é inútil. O vírus é difícil de ser prevenido. Controlar a doença tomando medicações não é fácil; é muito inconveniente e duro. “

日本のHIV/エイズ対策は未熟でお粗末なものだと思う。
これから先、日本の中でエイズ/HIVに対して、どのようにすれば本当の意味で知識
が普及して偏見をなくせるのか。それを考えて実施していくことが新たなHIVの予防
や意味のある統計へつながっていくのだろうと思う。

“Acho que as medidas tomadas para combater o HIV/SIDA no Japão são imaturas e patéticas.
No futuro, como poderemos realmente passar conhecimento sobre o assunto e eliminar a discriminação contra portadores de HIV/SIDA? Acredito que levando isso em conta encontraremos novas formas de prevenir o HIV e gerar estatísticas relevantes.”

(Texto original por Hanako Tokita )

 

O artigo acima é uma tradução de um artigo original publicado no Global Voices Online. Esta tradução foi feita por um dos voluntários da equipe de tradução do Global Voices em Português, com o objetivo de divulgar diferentes vozes, diferentes pontos de vista. Se você quiser ser um voluntário traduzindo textos para o GV em Português, clique aqui. Se quiser participar traduzindo textos para outras línguas, clique aqui.

Inicie uma conversa

Colaboradores, favor realizar Entrar »

Por uma boa conversa...

  • Por favor, trate as outras pessoas com respeito. Trate como deseja ser tratado. Comentários que contenham mensagens de ódio, linguagem inadequada ou ataques pessoais não serão aprovados. Seja razoável.