Está vendo todos esses idiomas acima? Nós traduzimos os artigos do Global Voices para tornar a mídia cidadã acessível para várias partes do mundo.

Saiba mais sobre Tradução do projeto Língua  »

Egito: Blogueiro é libertado, Caso judicial para bloquear 50 blogues, Imprensa atacada por blogueiros e Mais.

No apanhado desta semana sobre o Egito, o Big Pharaoh está de volta, os blogueiros estão infelizes com a imprensa, um blogueiro que foi preso na semana passada agora está livre, a opinião pública não é considerada a respeito dos maiores filmes e, finalmente, um processo judicial foi movido para bloquear e fechar 50 blogues e sites.

O Big Pharaoh está de volta: O blogueiro egípcio Big Pharaoh [Grande Faraó, em inglês], que esteve ausente por algum tempo por motivos relacionados a trabalho, está de volta à blogosfera. Ele é um dos mais populares blogueiros egípcios a escrever em inglês. Nesta blogada[EN], Big Pharaoh está publicando um vídeo que revela agressões contra cidadãos em postos policiais. Alguns blogueiros no Egito estão contribuindo para uma campanha contra a violência publicando vídeos capturados em postos policiais. Um destes vídeos levou ao julgamento de um dos policiais, que está agora aguardando a sentença para o fim de julho. Bem vindo de volta, Big Pharaoh. Não pare de blogar!

Blogueiros estão infelizes com a imprensa: Arabwy[EN] e Wael Abbass[AR] estão expressando sua infelicidade com um dos jornais diários independentes do Egito. Al-Masry Al-Youm é um dos jornais egípcios que adquiriu uma grande credibilidade, contudo Arabwy e Abbass acreditam que sua atuação está atingindo níveis muito ruins. Arabwy diz[EN]:

“What was once my favorite independent daily, Al-Masry Al-Youm has become a nightmare to read, with an increasing tendency towards fabrications and sensationalism…”

“Aquele que um dia foi meu jornal diário independente favorito, Al-Masry Al-Youm tornou-se um pesadelo para se ler, com uma crescente tendência em para a invenção e o sensacionalismo…”

Abass[AR] acredita que a política editorial do Al-Masry Al-Youm tornou-se controversa e que notícias sobre blogueiros estão sendo fabricadas, o que não acontecia antes. Ele escreve que alguns artigos publicados recentemente estavam diminuindo os esforços dos blogueiros.

Blogueiro preso é libertado: O blogue de Manfe relatou[AR] que Omar El-Sharkawy, que foi preso na semana passada, está livre agora. Manfe escreveu uma mensagem de agradecimento em nome de El-Sharkawy para agradecer a todos que expressaram seu apoio a ele.

Em uma entrevista com Omar no Manfe blog, ele diz[AR] que no dia das eleições para o Conselho da Shura, ele terminou seus trabalhos e, por curiosidade, foi para sua zona de votação com sua câmera. Sua intenção era fotografar qualquer deslize cometido pela segurança. Ele tirou fotos de funcionários preenchendo os cartões de votação para os eleitores. Ele também tirou fotos de oficiais de segurança dificultando a entrada de cidadãos na zona eleitoral para votar. Quando estava de saída, ele contou na entrevista que teria sido parado por um policial que havia sindo informado por um funcionário que ele estava tirando fotos deles. E então ele disse que naquele momento “eu fui sequestrado pela polícia egípcia”.

As boas notícias são de que Omar El-Sharkawy está livre agora. Eu gostaria de cumprimentá-lo por sua coragem. No final da entrevista, quando perguntado se continuaria blogando e investigando, ele respondeu que continuará a blogar e que seu blogue se torne uma voz ouvida por todos e que possa desacobertar qualquer coisa que possa ferir o Egito.

Sem Opinião Pública sobre Filmes: Zeinobia[AR] está comentando sobre a matéria do jornal diário egípcio Al-Ahram onde foram escolhidos os 15 melhores filmes da indústria cinematográfica egípcia, com base nas escolhas de alguns críticos. Zeinobia se pergunta por quê as comédias foram barradas da lista. A indústria cinematográfica [egípcia] tem grandes comédias, de acordo com o post em seu blogue. A maioria dos filmes escolhidos são muito sérios e dramáticos. Zeinobia também está muito surpresa de que os críticos que escolheram estes filmes não tenham considerado a opinião do público ou perguntado a opinião dos leitores, como se faz na maioria dos jornais e revistas do mundo.

O caso onde se pede o bloqueio de 50 blogues e sites deve ser rejeitado: Estou terminando o meu apanhado semanal com uma nota positiva do Egypt Watchman's blog [blogue do Observador Egípcio, em inglês]. A alguns meses atrás, um juiz soltou um processo judicial que visava bloquear e fechar 50 blogues e sites porque ele pensava que eles ameaçavam os interesses egípcios e rebaixavam a reputação do país. A corte pediu que se fizesse um relatório investigando o requerimento e os sites citados. Egypt Watchman diz[EN] que o relatório mencionava que o juiz não tem, antes de mais nada, a prerrogativa de abrir um processo na corte. Diz também que este caso é uma das manifestações da guerra que se dá no Egito contra a liberdade de expressão na internet, que começou com o sentenciamento de Karim Amer[AR] a quatro anos de prisão e com as recentes detenções aleatórias de blogueiros no Egito.

Eu parto agora com estas semi-positivas notícias e vejo vocês todos novamente na semana que vem.

(Texto original por Freedom For Egyptians)

 

O artigo acima é uma tradução de um artigo original publicado no Global Voices Online. Esta tradução foi feita por um dos voluntários da equipe de tradução do Global Voices em Português, com o objetivo de divulgar diferentes vozes, diferentes pontos de vista. Se você quiser ser um voluntário traduzindo textos para o GV em Português, clique aqui. Se quiser participar traduzindo textos para outras línguas, clique aqui.

Inicie uma conversa

Colaboradores, favor realizar Entrar »

Por uma boa conversa...

  • Por favor, trate as outras pessoas com respeito. Trate como deseja ser tratado. Comentários que contenham mensagens de ódio, linguagem inadequada ou ataques pessoais não serão aprovados. Seja razoável.